fbpx

Veja lista de cidades e estados que voltaram a adotar lockdown para frear o avanço da Covid-19

De norte a sul do país, cidades e estados estão adotando novas medidas de lockdown para frear o crescimento de casos da Covid-19 e evitar novos colapsos no sistema de saúde. Toques de recolher e restrições de circulação em alguns horários, fechamento do comércio de atividades não essenciais e proibição de acesso a parques e praias são algumas das medidas adotadas pelas autoridades.

São Paulo

Em meio ao pico de internações de pacientes com Covid-19, o governo do estado de São Paulo estuda decretar um “lockdown noturno” para conter o coronavírus no estado. A proposta de fechar todos os comércios entre 22h e 5h, tem sido defendida por médicos e cientistas que fazem parte do Centro de Contingência, mas encontra resistência da ala econômica do governo paulista. A decisão final deve ser tomada pelo governador João Doria (PSDB) após reunião com seu secretariado na manhã desta quarta-feira (24).

No interior do estado, cidades de médio e grande portes estão endurecendo as restrições.Campinas (SP) publicou nesta terça-feira o decreto que a determina regras da fase vermelha, a mais restritiva do Plano SP, entre 21h e 5h na metrópole. Com isso, apenas atividades essenciais poderão funcionar nesse período até o dia 1º de março. O município informou que a rede pública de saúde atingiu a lotação máxima nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com Covid-19.

Com UTIs lotadas, Araraquara (SP) entrou em lockdown no domingo. Até meia-noite desta terça-feira, as pessoas só puderam sair de casa para buscar atendimento médico, comprar medicamentos ou trabalhar em serviços essenciais. Os ônibus de transporte público não circularam. As autoridades sanitárias da cidade atribuem à nova variante da Covid-19, proveniente de Manaus, o aumento descontrolado de casos no local.

Rio Grande do Sul

Na última sexta-feira, o governo do Rio Grande do Sul decidiu suspender atividades em locais públicos entre 22h e 5h. A medida é para conter o agravamento da pandemia no estado que tem11 regiões na bandeira preta — classificação local de risco altíssimo de contágio do coronavírus. As cidades nas regiões de Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara devem adotar medidas equivalente à bandeira preta.

A prefeitura de Pelotas (RS), por exemplo, proibiu a permanência em espaços públicos, como praças e parques e calçadão, em qualquer hora do dia. Em São Leopoldo (RS), onde a taxa de ocupação das UTIs é de 150%, a partir desta quarta-feira o comércio não essencial terá que fechar as portas.

Paraíba

No estado, até o dia 10 de março, pelo menos 143 cidades também deverão adotar novas medidas de restrição para combater a disseminação da Covid-19. A partir desta quarta-feira haverá toque de recolher das 22h às 5h para as cidades que, na avaliação epidemiológica, estão nas bandeiras vermelha e laranja. Na capital João Pessoa será fechado o acesso às praias. Bares, restaurantes e lanchonetes funcionarão das 6h às 16h, com delivery ou retirada pelos clientes permitida apenas até as 22h.

Teresina (PI)

Na capital piauiense, os leitos de UTI dos hospitais públicos atingiram 100% de sua ocupação nesta terça-feira, segundo a fundação municipal de Saúde. O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), informou que vai se reunir com o Comitê de Operações Emergenciais (COE) para definir novas medidas restritivas para o estado.

O Globo

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: