Gastança com ‘ministros’ de Gustavo Soares gera aumento da folha em Assú

Resultado de imagem para gustavo soares e rizza

A ministra Rizza, aposentada na Assembléia com salário de R$ 13 mil, tem poder para emplacar afilhados e outros super poderes

Para garantir a permanência do ministério especial chamado de secretários executivos no governo do seu irmão e prefeito Gustavo Soares, que tem aumentado o gasto com pessoal na Prefeitura do Assú, o vice-presidente do PR e deputado estadual George Soares, está querendo sacrificar os médicos que cuidam da saúde do povo e os procuradores que fiscalizam a aplicação correta dos recursos públicos, responsabilizando-os como culpados da grave crise financeira do município.

A criação do ‘super ministério‘ uma espécie de gerentes, invenção da mal sucedida gestão na época de Ronaldo Soares, gera gastos e confusão administrativa com todo mundo querendo mandar, transformando a Prefeitura do Assú numa Torre de Babel. A ‘ministra’ Rizza Montenegro, mãe do prefeito e do deputado, emplacou muitos apadrinhados no governo e briga com o outro ministro importante, Nuilson Pinto, que tem o pai do prefeito e do deputado, como avalista para emplacar os seus afilhados.

Na prática, a briga por cargos no governo e poder desmedido de outros ministros, como Clebson Corsino, é fator de aumento de gastos na folha de pessoal do governo do prefeito Gustavo Soares, já que o número de comissionados aumentou na partilha para agradar a patota de Ronaldo que até trouxe indicados que moravam em outros Estados para exercer funções em Assú.

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: