CRIME ELEITORAL: Algumas assistentes sociais pagas pela Prefeitura do Assú pedem voto em horário de trabalho e podem ser investigadas

A Prefeitura do Assú contratou recentemente, sem nenhum critério de seleção profissional e sem divulgação, várias assistentes sociais, e segundo informações que chegam ao blog, é que essas profissionais estão visitando comunidades. Supostamente nessas visitas, elas estão usando da influência e tentando mudar o voto das pessoas que residem nas casas, para favorecer a chapa Gustavo Soares e Fabiele, utilizando toda a estrutura paga pelo município, para fazer campanha eleitoral.

Pedir voto não teria problema, se as assistentes sociais não estivessem sendo pagas com o dinheiro do povo e em horário de expediente. Porém, se for comprovado essa influência exercida pelas assistentes sociais, tanto a chapa como as assistentes, podem ser investigadas e terão que se explicar a justiça. Pois, os crimes eleitorais estão claramente descritos na Lei Eleitoral, e são acompanhados das sanções penais correspondentes e apurados por ação penal pública.

Já se foi o tempo em que esse tipo de atitude passava em branco, e hoje, isso pode gerar uma dor de cabeça grande, pois prestador ou cargo comissionado não pode ser coagido para pedir voto por quem está pagando seu salário, e nem se sentir ameaçado para fazer essa prática que é ilícita.

A população do Assú tem que ficar atenta, quando for receber visita, já deixe o celular ligado, filme tudo que os comissionados e prestadores estão fazendo em horário que deveriam estar trabalhando, e entregue anonimamente ao Ministério Público. Ninguém é obrigado a votar em candidato que passa quase 4 anos fora, e retorna apenas em período eleitoral e ainda manipula quem precisa de emprego.

O Ministério Público ao iniciar esse tipo de investigação, deve exigir o registro do espelho de ponto, e os relatórios das atividades, com isso, poderá confrontar cada pessoa visitada, que poderá contar com riqueza de detalhes tudo que as assistentes falaram ou as atividades que elas desenvolveram em cada casa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: