Corregedor do TSE critica juiz que teria atacado Gilmar Mendes

Resultado de imagem para Corregedor do TSE critica juiz que teria atacado Gilmar Mendes

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Napoleão Nunes Maia Filho, criticou o juiz Glaucenir de Oliveira, da 98ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes, por supostamente acusar o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, de receber suborno para conceder habeas corpus ao ex-governador Anthony Garotinho. As acusações contra Gilmar Mendes teriam sido feitas numa conversa num grupo de Whatsapp. Trechos do diálogo estariam circulando na internet.

Segungo Maia, “a ousada postura do juiz” investe de maneira “solerte contra a dignidade e a honra do eminente ministro Gilmar Ferreira Mendes” imputando ao colega de tribunal “a conduta criminosa da prática de corrupção passiva”. Para Maia, Mendes “não precisa que ninguém venha a público para defendê-lo de tal increpação insidiosa e maligna, porque a sua honradez pessoal e o seu devotamento à Justiça e ao Direito, reconhecidas e proclamadas no mundo jurídico e no país, falam por si mesmas”. As informações são de O Globo.

O corregedor afirma ainda que “não se pode tolerar, de modo algum, esse vilipêndio da honra pessoal do presidente Gilmar Ferreira Mendes e, em absoluto, não se pode admitir que se desenvolva este nefasto clima de afoitezas ímpares, calcadas em sentimentos adversos ocultos, que somente deverão ser desvendados em tarefa de averiguação ulterior”. Maia adverte ainda que ” adotará, no momento apropriado seguinte, a medida adequada ser implementada para inibir e reprimir esse procedimento sem paralelo e inopinado”.

Gilmar Mendes concedeu habeas corpus a Garotinho na quarta-feira passada. O ex-governador estava preso por ordem de Oliveira, a partir da Operação Caixa D´Água, investigações sobre o suposto envolvimento de Garotinho em fraudes durante a última campanha eleitoral. Numa conversa no Whatsapp, uma gravação atribuída ao juiz, relaciona a soltura de Garotinho a uma “mala grande” de dinheiro. Mendes pediu a Polícia Federal para investigar o caso.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: