PF desmantela quadrilha que exportava cocaína dentro de blocos de granito para a Europa

Grupo ganharia R$ 170 milhões quando droga fosse vendida na Espanha, seu destino final

A Polícia Federal (PF) desmantelou uma quadrilha que atuava na cidade de Matozinhos (MG) e enviava cocaína para a Europa dentro de blocos de granito. Segundo informações do programa “Bom Dia Brasil”, uma tonelada da droga foi apreendida quando chegou no porto da Antuérpia, na Bélgica.

A estimativa das autoridades é de que a quadrilha ganharia cerca de € 50 milhões (aproximadamente R$ 170 milhões) quando a cocaína fosse vendida em seu destino final, a Espanha. Cinco colombianos foram presos e quatro estão foragidos — entre estes um homem chamado Roberto Carlos Gomez Herrera, suspeito de ser o chefe do grupo de traficantes.

A quadrilha vinha sendo monitorada há mais de um ano e meio pelas autoridades. Os colombianos, que se apresentavam como empresários espanhóis exportadores de pedras de granito, montaram uma espécie de “sucursal da máfia” no estado de Minas. Eles alugaram legalmente um galpão e utilizavam até uniforme, como uma empresa normal. As informações são de O Globo.

Os blocos exportados pela “empresa” pesavam, em média, 22 toneladas. Neles eram feitos diversos furos em toda a extensão da pedra. Depois, os furos eram preenchidos por tubos cilíndricos de chumbo recheados de cocaína pura. Então, os furos eram cobertos com pedra e resina, até o bloco de granito ganhar uma aparência homogênea.

Dois desses blocos foram levados de caminhão do galpão em Minas até o porto no Rio de Janeiro. Do Rio, seguiram de navio até a Europa. A PF avisou as autoridades da Bélgica e a carga foi apreendida no porto da Antuérpia.

A polícia também indiciou um albanês, um venezuelano e dois italianos, suspeitos de integrar a máfia italiana e suspostos compradores da droga. A investigação agora prossegue com colaboração internacional.

No último mês de abril, uma quadrilha de mexicanos que atuava no Espírito Santo da mesma maneira foi descoberta. Naquela ocasião, foram apreendidos 123 kg de cocaína. A polícia, porém, não acredita que haja relação entre as duas quadrilhas.

Deixe um comentário