Marco Aurélio é o novo relator de inquérito contra Jucá no STF

Resultado de imagem para juca

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, foi sorteado na quinta-feira para ser o novo relator do inquérito que investiga o senador Romero Jucá (PMDB-RR) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O inquérito tinha anteriormente o ministro Edson Fachin como relator, porém, no início deste mês, o próprio Fachin solicitou que fosse escolhido um novo relator. Sua justificativa foi de que, embora tenha origem nas delações da Odebrecht, o processo não se restringe à Operação Lava-Jato, na qual Fachin é relator.

O inquérito recebeu em 28 de agosto denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que acusa Jucá de pedir e receber propina para beneficiar a Odebrecht na tramitação de duas medidas provisórias no Congresso Nacional em 2014. De acordo com as investigações, depois da promessa do senador para garantir que a Medida Provisória 651 atendesse aos interesses da empresa, a Odebrecht doou R$ 150 mil ao Diretório do PMDB de Roraima, que repassou este valor no mesmo dia à campanha do candidato ao governo do estado Francisco de Assis Rodrigues.

A chapa tinha como candidato à vice-governador Rodrigo Jucá, filho do senador Romero Jucá. O diretor de relações institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, também foi denunciado no mesmo inquérito por ter pago a vantagem indevida por meio de doação oficial ao filho do senador.

Romero Jucá responde atualmente a 14 inquéritos no Supremo. No início desta semana, o procurador Rodrigo Janot pediu o arquivamento de um desses inquéritos, que investiga se Jucá, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), o ex-senador José Sarney (PMDB-AP) e o ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado cometeram crime por tentativa de obstrução da Operação Lava-Jato. A decisão de arquivar ou não o caso cabe ao relator da Lava-Jato, ministro Edson Fachin.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: