Vídeo mostra porcos torturados em granja cooperada da Aurora

Vídeo mostra porcos sendo torturados em granja cooperada da Aurora

Uma investigação da ONG Internacional Mercy For Animals mostram imagens chocantes em uma fazenda de porcos cooperada da Aurora, em Xanxerê, Santa Catarina. O vídeo mostra funcionários cortando os rabos, fazendo buracos nas orelhas e cerrando os dentes de leitões sem nenhum tipo de anestesia, além de animais machucados e sofrendo pela falta de tratamento e porcas confinadas em minúsculas celas de gestação.

A investigação foi apresentada pelo vice-presidente da ONG no Brasil em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (28).

Uma outra irregularidade constatada foram as celas de gestação feitas de metal e piso de concreto e  que têm quase o mesmo tamanho das porcas, que ficam isoladas e praticamente imobilizadas no espaço. Inteligentes, os animais acabam sofrendo intenso estresse e frustração.

O uso de celas de gestação tem sido amplamente apontado como uma das piores práticas da indústria. Segundo a ONG, elas já foram banidas em 10 estados dos EUA e em toda a União Européia. Reconhecendo que estas minúsculas celas são inaceitáveis, algumas das maiores redes de alimentos no Brasil, incluindo Nestlé, McDonald’s, Burger King e Subway, já implementaram políticas que exigem que seus fornecedores eliminem as celas de gestação para porcas.

ONG pede que grupo pare de comprar carne de porcos de celas confinadas. As informações são do jornal O Tempo.

Os produtos (incluindo as carnes processadas) da Aurora são vendidos nos supermercados Pão de Açúcar, Extra e Assaí, pertencentes ao Grupo Pão de Açúcar (GPA). De acordo com a ONG Mercy For Animals, o grupo “tem o poder e a responsabilidade moral de proibir algumas das piores práticas de sofrimento animal, ao parar de comprar de fornecedores que confinam animais em celas ou gaiolas e que realizam procedimentos dolorosos, como mutilações sem o uso de qualquer anestesia”.

Em comunicado enviado à imprensa, o Grupo Pão de Açúcar disse contar com uma política de bem-estar animal em que os fornecedores se comprometem a fornecer apenas produtos em conformidade às listadas no Código Sanitário para Animais da Organização Mundial da Saúde Animal.

Sobre os suínos do vídeo, o grupo informou que os quatro principais fornecedores da empresa já estão comprometidos a extinguir a criação em gaiola até o ano de 2026.

A reportagem tentou contato com a Aurora, mas não obteve resposta.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: