fbpx

Temer mira secretário que também criticou portaria

Após a demissão da secretária de Direitos Humanos, Flávia Piovesan, que criticou as mudanças nos critérios para fiscalizar o trabalho escravo, o Planalto mira o secretário de Inspeção do Trabalho, João Paulo Machado, que fez as mesmas críticas em reuniões internas.

O assessor endossou parecer da área técnica que apontou vícios técnicos e jurídicos na portaria que ferem o Código Penal, a Convenção 81 da Organização Internacional do Trabalho e ate a Constituição. Machado orienta os fiscais a seguir as normas anteriores à medida. As informações são da Coluna do Estadão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: