fbpx

SUJEITO OCULTO: Prefeita de Paraú pode ser afastada do cargo em breve por causa de Operação do MPRN que resultou na prisão de seu marido

A operação SUJEITO OCULTO realizada pelo MPRN envolvendo suposto esquema de desvio de dinheiro público no âmbito da Prefeitura de Paraú, em que foi preso o esposa da prefeita Maria Olimpia, o empresário Antonio Vicente Eufrásio Peixoto, que contratava máquinas através de acordo verbal, sem licitação e com pagamentos efetuados por terceiro e através de vales combustíveis quitados pelo erário municipal.

Pelo que foi divulgado, o marido da prefeita mandava e desmandava na Prefeitura de Paraú e supostamente com o aval da sua esposa, a prefeita Maria Olimpia, que pela proximidade com o investigado deverá ser afastada do cargo nos próximos dias.

A operação investiga os delitos de estelionato contra a administração pública, peculato, contratação direta indevida, associação criminosa, desobediência à decisão judicial sobre suspensão de direito e lavagem de dinheiro.

A licitação da Prefeitura de Paraú para aquisição de combustíveis é de R$ 252.963,69. Mesmo assim, a empresa vencedora recebeu da Prefeitura entre os anos de 2019 e 2021 a quantia de R$1.298.689,16. E dados da quebra de sigilo bancário e fiscal de Vicente Eufrásio apontam que ele teve movimentação financeira superior a 712% a 1377% da sua renda líquida no período de 2016 a 2020, boa parte desse período em que Maria OLimpia estava no seu primeiro mandato.

Na investigação, o MPRN detectou que ele atua no dia a dia da administração, havendo elementos que indicam a configuração do delito de usurpação do exercício de função pública.

Com tudo isso vindo à tona, vai ser difícil a prefeita Maria Olímpia sair ilesa dessa situação sem ser atingida por esse vendaval.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: