fbpx

Senha: ‘Tem leitinho na mamadeira’

A força-tarefa da Lava Jato no Rio apreendeu 255 mensagens trocadas por Dayse Deborah Neves – mulher do ex-presidente do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro-RJ) Rogério Onofre de Oliveira – e o suposto operador de propinas do casal, Claudio Sá Garcia Freitas. O Ministério Público Federal (MPF) afirma que ela usava os apelidos “moça”, “menina” e “nossa amiga” para se referir ao marido, além de avisar sobre “leitinho na mamadeira”, em alusão a propina.

“Em diversas mensagens, Dayse Deborah e Cláudio Freitas fazem menção a uma pessoa identificada apenas como ‘moça’, ‘menina’, ‘nossa amiga’ ou outros apelidos correlatos. Da análise das mensagens foi possível identificar que ‘moça’ ou ‘nossa amiga’ são codinomes usados para fazer menção a Rogério Onofre”, afirma a força-tarefa da Lava Jato.

No documento, a força-tarefa dedicou um trecho a “movimentações suspeitas de dinheiro” identificadas em 132 e-mails. “Em todas essas mensagens há conteúdo semelhante como: ‘tem ovo no ninho’, ‘tem café no bule’, ‘tem leitinho na mamadeira’, etc. Resta claro que os interlocutores utilizaram alimentos como apelidos para se referir provavelmente a dinheiro”, afirma a Lava Jato.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: