Romero Jucá deixa reunião no Planalto para depor à PF

O senador Romero Jucá, líder do governo no Senado

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado, prestou depoimento nesta quarta-feira (24) à Polícia Federal em Brasília.

O depoimento, para prestar esclarecimentos sobre a delação de Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro, estava marcado para 13h30.

Por esse motivo, Jucá deixou mais cedo a reunião no Palácio do Planalto com a bancada do PMDB e o presidente Michel Temer.

Em maio do ano passado, a Folha revelou a gravação de uma conversa entre o senador e Machado em que Jucá falava em “acordo” para “estancar a sangria”.

A conversa foi gravada em meio à discussão do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

O diálogo só veio a público em maio do ano passado e resultou no pedido de demissão de Jucá do Ministério do Planejamento.

Jucá nega as acusações feitas por Machado e diz que queria a solução da crise econômica ao falar em “estancar a sangria”.

Já para a Procuradoria-Geral da República, o senador agia para tentar frear as investigações da Operação Lava Jato.

De acordo com o advogado do senador, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, Jucá foi espontaneamente à PF prestar esclarecimentos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: