Prefeitura multou Flamengo 30 vezes e interditou CT antes da tragédia

Atingido por um incêndio na madrugada desta sexta-feira, 8, que deixou dez jovens mortos e três feridos, todos eles jogadores das categorias de base do Flamengo, o centro de treinamentos do time, conhecido como Ninho do Urubu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, levou o clube carioca a ser multado 30 vezes pela Prefeitura por funcionar sem alvará.

Além das multas, a gestão do prefeito Marcelo Crivella mandou interditar o local em 20 de outubro de 2017, mas o CT continuou em funcionamento.

Segundo a prefeitura do Rio, o Flamengo pediu um Alvará de Funcionamento em setembro de 2017 e recebeu uma lista com documentos necessários para conseguir a licença. Como o clube da Gávea não apresentou certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros, contudo, o alvará não foi concedido.

A área do alojamento do Ninho do Urubu atingida pelo incêndio de hoje está descrita como estacionamento no último projeto de licenciamento aprovado pela Prefeitura do Rio, em 5 de abril do ano passado. No arquivo da prefeitura não havia qualquer alojamento no local nem pedido para que a área fosse destinada a dormitórios. Revista VEJA

“Em nenhum pedido feito pelo Flamengo existe a presença de um alojamento na área em questão”, afirma a gestão Crivella, segundo a qual a atual licença tem validade até o próximo dia 8 de março.

“A Prefeitura vai determinar a abertura de um processo de investigação para apurar as responsabilidades no caso do incêndio ocorrido hoje”, diz nota da administração municipal.

Além da ação anunciada pela prefeitura do Rio de Janeiro, o Ministério Público estadual criou uma força-tarefa para investigar o incêndio no Ninho do Urubu.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: