Prefeitura do Assú autorizou pagamento de mais de 70 ‘diárias fantasmas’

Com quase 11 meses após o chefete da centenária oligarquia do Vale do Açu e prefeito do Assú Gustavo Soares, do PR, determinar o pagamento de diárias durante o período de janeiro a maio de 2018, o atual secretário Municipal de Administração e Planejamento Marcos Antonio Campos, mandou cancelar aproximadamente 70 autorização no valor de R$ 50 cada uma por suspeita de mal feito na época.

Comenta-se nos bastidores que após a descoberta da suposta fraude, o prefeito Gustavo Soares resistiu a determinar ao secretário Marcos Antonio Campos, o cancelamento das diárias concedidas, mas o assunto precisa ser investigado pelo Ministério Público, para saber se as diárias já foram pagas ou não, já que está prestes a completar um ano após a publicação.

No mínimo, o cancelamento mostra que a cidade do Assú está completamente abandonada pelo prefeito Gustavo Soares que trabalha e mora em Natal; e só aparece uma ou três vezes por mês no município para receber um salário mensal de R$ 15 mil o que representa uma despesa bruta de quase R$ 200 mil por ano.

Cabe ao MP investigar tudo isso para que o cidadão entenda o que está acontecendo. Na época do ex-prefeito Ronaldo Soares, pai do atual prefeito Gustavo Soares, foi implantado na Prefeitura do Assú, um dos maiores esquemas de roubalheira e de corrupção com a quadrilha dos gafanhotos que fraudava a folha de pagamentos dos servidores municipais e surrupiaram mais de R$ 1 milhão dos cofres públicos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: