Prefeito do Assú e deputado não querem acabar com festas e comissionados

Enquanto o prefeito do Assú Gustavo Soares conta com o apoio dos sindicatos dos servidores para determinar o congelamento de salários do funcionalismo ate 2019, mexer nos planos de cargos e salários para provocar graves danos financeiros a categoria, além de mandar demitir concursados, a farra com contratos temporários e comissionados que beneficiam apadrinhados políticos do deputado estadual George Soares, não será afetada com as medidas drásticas que visam apenas punir o funcionalismo municipal.

Até agora, o prefeito Gustavo Soares não anunciou nenhuma medida para reduzir os salários dos famosos secretários executivos que inclusive conta com a sua mãe Rizza Montenegro como uma das chefes da politicagem barata instalada no governo do clã dos Montenegro/Soares. O farrista prefeito do Assú e irmão do deputado George Soares, não quer ouvir falar na proibição de contratação de eventos e bandas. A ordem é punir quem trabalha todo dia.

Os temporários e comissionados da Prefeitura do Assú são tidos como intocáveis, já que têm a proteção do deputado estadual George Soares, que não quer ouvir falar sobre esse assuntos de cortar também na carne, transferindo a redução de gastos com pessoal para quem não esta entre os apadrinhados dele. Para manter os apaniguados, a melhor solução é penalizar os servidores da saúde e da educação que não integram a lista de aliados.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: