TSE permite que candidatos financiem campanhas apenas com recursos próprios

Uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), publicada no início de fevereiro, permite que candidatos nas eleições deste ano financiem suas campanhas inteiramente com recursos próprios.

No ano passado, o autofinanciamento criou uma discordância entre o Congresso e o Palácio do Planalto. A reforma política aprovada em outubro previa um limite para as doações de candidatos às suas próprias campanhas. O presidente Michel Temer vetou o trecho, mas o veto foi derrubado, em dezembro, pelo Congresso.

Em novembro, antes da derrubada do veto, a Rede e o PSB questionaram no Supremo Tribunal Federal (STF), em ações diferentes, a falta de limite para o autofinanciamento. Os processos são relatados pelo ministro Dias Toffoli.

A resolução do TSE diz que “o candidato poderá usar recursos próprios em sua campanha até o limite de gastos estabelecido para o cargo ao qual concorrer”. Os limite estabelecidos para cada cargo são os seguintes: As informações são de O Globo.

Leia maisTSE permite que candidatos financiem campanhas apenas com recursos próprios

Maia nega que Luciano Huck possa ser candidato à Presidência pelo DEM

Maia

Na Sapucaí, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou na segunda-feira (12), a possibilidade de o apresentador Luciano Huck sair candidato à Presidência da República por seu partido. Huck já descartou que vá se candidatar, mas estaria tendo conversas com políticos sobre o processo de 2018 mesmo assim.

“O DEM vai ter candidato a presidente, e o pré-candidato vai ser lançado em março. Temos o maior carinho pelo Luciano, mas nesse momento ele não faz parte do projeto do nosso partido. Vamos ter entre dez e 12 candidatos nos estados e no início de março vai ficar claro que o partido vai seguir seu próprio caminho”, afirmou.

Sobre carnaval, Maia disse que a crítica à Reforma Trabalhista feita pelo Paraíso do Tuiuti em seu desfile, domingo, 11, foi por desinformação do carnavalesco (Jack Vasconcelos). A escola tinha uma ala, chamada “Guerreiros da CLT”, em que uma carteira de trabalho aparecia chamuscada, e o operário tinha vários braços, para simbolizar a sobrecarga de tarefas. As informações são da Agência Estado.

Leia maisMaia nega que Luciano Huck possa ser candidato à Presidência pelo DEM

Governo Temer coloca Huck no radar e pressiona aliados

luciano huck

Sem expectativa de manter a unidade dos partidos aliados na eleição, o Palácio do Planalto mudou a estratégia e passou a elogiar o apresentador Luciano Huck, sob o argumento de que ele pode até mesmo ter o apoio do MDB, se for candidato à cadeira do presidente Michel Temer. O movimento foi calculado para reagir às articulações do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na tentativa de mostrar que o MDB pode desequilibrar o jogo.

Dono do maior tempo de TV na propaganda política, o partido de Temer não pretende avalizar Huck, que hoje flerta com o PPS. Com a nova tática, porém, demarca o território para deixar claro que, se não querem o seu “dote” por medo da impopularidade do presidente, um outsider na política pode levá-lo e sair na frente nessa corrida.

Nos bastidores, auxiliares de Temer dizem que tanto Alckmin quanto Maia fazem discurso público favorável à reforma da Previdência, mas, na prática, lavam as mãos e não ajudam a angariar votos para aprovar a proposta. A avaliação no Planalto é a de que os dois não têm interesse em fortalecer o governo em um ano eleitoral. As informações são da Agência Estado.

Leia maisGoverno Temer coloca Huck no radar e pressiona aliados

Com um jovem morto e outro ferido a bala, Carnaval de Assú deixa marca da violência

O Carnaval em Assú vem deixando o rastro de morte e dor para familiares de dois jovens. Um foi assassinado e outro baleado na cabeça ontem. No começo dos festejos momescos, um cidadão foi morto por atropelamento em Assú.

Na noite violenta da segunda feira,  o jovem Jeferson Matheus da Silva Oliveira, 23 anos de idade, foi assassinado nas proximidades da panificadora São Francisco, na conhecida Baixa do Colégio, depois de um tumulto entre os foliões e muitos tiros disparados que provocou correria.

A Polícia até agora não identificou quem fez os disparos de arma de fogo que atingiu a vitima.

A segunda tentativa de assassinato aconteceu algumas horas após o crime de homicídio  na Baixa do Colégio, quando Antônio Marcos da Mata, 28 anos, residente na rua dos Poetas, no bairro Vertentes, foi baleado na cabeça e socorrido para o Hospital Regional do Assú, após uma confusão.

Até o momento, a Polícia não forneceu informações do autor deste crime. O saldo de três dias de folia, foi dois mortos e um ferido a bala gravemente.

Em nova gafe, Gleisi vê apoio ao PT em música do Carnaval da Bahia

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, confundiu a letra de uma música do cantor baiano Léo Santana com apoio ao seu partido.

Em postagem numa rede social no último sábado (10), Gleisi afirmou que o cantor estava reconhecendo a boa administração do governo da Bahia ao cantar um de seus sucessos, a música “Vai dar PT”, durante o desfile de seu trio elétrico no circuito do Campo Grande.

A música, contudo, não faz referência ao Partido dos Trabalhadores: a sigla PT, na canção de Léo Santana, significa perda total. As informações são de João Pedro Pitombo –  Folha de São Paulo.

Leia maisEm nova gafe, Gleisi vê apoio ao PT em música do Carnaval da Bahia

Em Apodi, banda Saia Rodada arrasta cerca de 15 mil foliões no carnaval

Arrastão carnaval de Apodi reúne centenas de foliões

Pelo menos quinze mil pessoas pularam e dançaram ao som da banda Saia Rodada no primeiro arrastão do Carnaval 2018 de Apodi, na região Oeste do Rio Grande do Norte, de acordo com estimativa da Secretaria Municipal de Turismo, organizadora da festa.

O reforço policial vindo de Natal e a segurança privada contratada pelo município garantiram uma festa sem ocorrências durante todo percurso.

O Carnaval 2018 de Apodi teve início na sexta-feira (9), com uma grande festa na Praça da Folia, e segue até a quarta-feira de cinzas pela manhã, quando encerra com show da banda Grafith. Com informações da Tribuna do Norte.

STF pode rever aval para candidato bancar campanha do próprio bolso

O PSB tenta reverter no Supremo decisão do TSE que permitiu aos candidatos financiarem suas campanhas neste ano com dinheiro do próprio bolso até o valor limite previsto para cada cargo. A norma da Corte Eleitoral foi publicada último dia 2.

O partido avalia que a resolução do tribunal, na prática, não colocou limite para o autofinanciamento, o que beneficiará os mais ricos. Isso porque os candidatos ao Planalto podem gastar até R$ 70 milhões de recurso próprio. Quem concorre ao governo, até R$ 21 milhões, dependendo do Estado.

Cofrinho. O artigo 29 da resolução 23.553 do TSE estabelece que os candidatos a deputado federal poderão se autofinanciar até R$ 2,5 milhões. Para os estaduais, o limite é de R$ 1 milhão.

Alerta… O advogado Rafael Carneiro, que atua para o PSB, diz que o fato de o TSE definir que o candidato pode pagar do próprio bolso o teto permitido para financiar a campanha “coloca em risco a paridade de armas no processo eleitoral e a própria democracia”.

…Vermelho. No último pleito municipal, de cada cinco prefeitos eleitos, um é milionário. “Quanto mais dinheiro o candidato tem, mais ele investe na própria campanha e, por conseguinte, mais chances ele temde vencer”, diz Carneiro. As informações são da Coluna do Estadão.

Marcelo Odebrecht entrega nota fiscal de pagamento a filme de Lula

O empreiteiro Marcelo Odebrecht entregou à Operação Lava Jato uma nota fiscal no valor de R$ 250 mil e um comprovante de pagamento à produção do filme ‘Lula, o filho do Brasil’. O financiamento do longa é alvo de investigação da Polícia Federal.

Marcelo Odebrecht é delator da Lava Jato, cumpre prisão domiciliar em São Paulo. Ele foi ouvido pela PF em dezembro do ano passado quando ainda estava custodiado.

Na ocasião, o empreiteiro ‘se disponibilizou a auxiliar a investigação e a buscar, por meio da sua defesa, junto à Odebrecht S.A., empresa leniente, cópias de registros sobre eventual apoio financeiro dado à produção do filme ‘Lula, o filho do Brasil’.

“O colaborador (Marcelo Odebrecht) também está comprometido a identificar, no âmbito da pesquisa que fará nos registros constantes do seu computador, todos aqueles documentos e informações que possam ser úteis à elucidação deste e de outros fatos investigados”, afirmou a defesa. As informações são de Julia Affonso, Ricardo Brandt e Luiz Vassallo –   O Estado de São Paulo.

Leia maisMarcelo Odebrecht entrega nota fiscal de pagamento a filme de Lula

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: