Prefeito Carlos Eduardo tem pinta de candidato ‘borrado’

Resultado de imagem para carlos eduardo e henrique alves

O prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, já foi um nome forte da oligarquia Alves para disputar o Governo do RN em 2018, mas depois de reeleito prefeito em 2016, o chefe do executivo natalense caiu em desgraça política, com uma administração pífia que acabou reduzindo o seu favoritismo popular e eleitoral.

Agora, Carlos Eduardo não tem mais como comparar o seu governo com a desastrosa administração da ex-prefeita Micarla de Souza. O pior adversário político dele, é ele mesmo. a pinta dele como candidato a governador está borrada.

A maioria votou em Carlos pensando uma coisa e a situação ficou pior do que no seu primeiro mandato em 2012. Uma candidatura não assusta ninguém, principalmente após a prisão do seu secretário Fred Queiro e do primo e ex-ministro Henrique Alves.

Acusados da morte de radialista em Caicó vão a júri popular no dia 19

Gilson Neudo Soares do Amaral, ex-pastor evangélico, e Lailson Lopes, o 'Gordo da Rodoviária', vão a júri popular juntos  (Foto: Rosivan Amaral e Willacy Dantas)

Acusados de planejar a morte do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o ‘F. Gomes’, assassinado a tiros em 18 de outubro de 2010 na cidade de Caicó, na região Seridó potiguar, serão julgados juntos. Ex-pastor, Gilson Neudo Soares do Amaral sentaria no banco dos réus nesta quarta (5), mas o júri popular foi adiado para o próximo dia 19, quando também será julgado o comerciante Lailson Lopes, mais conhecido como ‘Gordo da Rodoviária’.

A decisão de juntar os réus foi da juíza Eliana Alves Marinho. O júri está marcado para começar às 8h no Tribunal do Júri do Fórum Desembargador Miguel Seabra Fagundes, no bairro de Lagoa Nova, Zona Sul de Natal.

“A fim de resguardar os ditames constitucionais da imparcialidade dos jurados. Assim, encontrando-se ambos os feitos em condições de serem julgados, e, tratando-se do mesmo fato, determino, em atenção aos princípios da celeridade e da economia processual, a unificação dos processos, para que sejam os réus antes nominados submetidos ao Tribunal do júri, conjuntamente”, determinou a magistrada, segundo o G RN.

Fachin decide levar a plenário segundo pedido de Palocci por liberdade

Resultado de imagem para palocci

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu enviar para votação no plenário da Corte uma outra ação em que o ex-ministro Antonio Palocci pede liberdade. O ministro já havia decidido, há 2 meses, que um habeas corpus apresentado pela defesa de Palocci será julgado pelos 11 ministros da Corte – o que ainda não aconteceu.

Neste outro pedido de Palocci, uma reclamação, a defesa do ex-ministro questiona a decisão do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, e pede acesso aos conteúdos das investigações contra ele. A PGR se manifestou, em seguida, pedindo que o caso seja julgado no plenário, como o primeiro. Fachin concordou.

Palocci está preso em Curitiba desde setembro de 2016, quando foi alvo da 35ª fase da Lava Jato, a Operação Omertà. O julgamento dos dois pedidos de liberdade no plenário ainda não tem previsão, segundo a Agência Estado.

Contabilidade do governo aponta falta de votos para vencer denúncia

BRASILIA, DF, BRASIL, 27-06-2017, 15h30: O Presidente Michel Temer, faz discurso acompanhado de Deputados Federais, no Palacio do Planalto, em Brasilia. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress, PODER)

Contas preliminares feitas pelos articuladores de Michel Temer na Câmara apontam que o governo ainda não tem os votos necessários para derrotar na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) a denúncia de corrupção feita contra o presidente, segundo informações da Folha de São Paulo.

Mapas de votação feitos por líderes governistas mostram que o governo tem assegurados apenas 30 votos a favor de Temer entre os 66 integrantes da comissão. Há 21 indecisos que têm demonstrado insatisfação com o Planalto e ameaçam se posicionar contra o presidente.

Temer precisa de 34 votos para garantir que a CCJ recomende o arquivamento da denúncia, que depois ainda precisará ser votada em plenário. A meta é ter pelo menos 40 votos, o que daria uma margem de segurança para obter um relatório favorável contra a denúncia.

 

Lei Seca realiza operações em Parnamirim, Natal e Goianinha

A Operação Lei Seca do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) passou três dias (27 a 29/06) da última semana atuando com ações em Parnamirim, Natal e Goianinha. As intervenções foram divididas entre blitzen com foco na Lei Seca, patrulhamento com abordagens a suspeitos e uma operação conjunta com as polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal.

O primeiro dia de fiscalização foi realizado em Parnamirim onde diversas ruas e avenidas da cidade foram patrulhadas de maneira preventiva e suspeitos foram abordados e submetidos a revista pessoal com intuito de inibir delitos e apreender armas e drogas.

Já no segundo dia os esforços da fiscalização se concentraram numa blitz armada na Avenida Ayrton Senna, em Natal. Mesmo com chuva, os policiais conseguiram flagras 34 condutores dirigindo sob influência de álcool. Também foram registrados nove autos de infração por motivos diversos e um veículo foi apreendido.

Leia maisLei Seca realiza operações em Parnamirim, Natal e Goianinha

Diesel e gasolina ficam mais caros nas refinarias

Gasolina

A Petrobrás anunciou nesta segunda-feira, 3, um aumento de 1,8% nos preços da gasolina e de 2,7% nos preços do diesel nas refinarias.

Esse é o primeiro aumento nos preços dos combustíveis desde que a companhia anunciou as novas regras da política de preços, que permitem à estatal aumentar a frequência de seus ajustes. A mudança foi divulgada na última sexta-feira, 30, quando a Petrobrás reduziu em 5,9% o preço da gasolina e em 4,8% o do diesel.

Na semana passada, a estatal sinalizou que está disposta a vender gasolina e óleo diesel mais baratos. Toda vez que a empresa for ameaçada por concorrentes, terá liberdade para apresentar melhor proposta aos clientes.

Fachin libera denúncia contra Collor na Lava Jato para julgamento

Ricardo Galhardo

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu enviar para julgamento na 2.ª Turma do STF a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador e ex-presidente da República Fernando Collor de Mello (PTC-AL), na Lava Jato. Ainda não está marcada a data do julgamento, que poderá tornar Collor réu.

Denunciado com mais oito pessoas, Collor responderá por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato. Além disso, tanto ele quanto os demais denunciados são acusados também do crime de organização criminosa, segundo informações de O Estado de São Paulo.

Segundo as investigações, pelo menos entre os anos de 2010 e 2014, mais de R$ 29 milhões em propina foram pagos ao senador em razão de um contrato de troca de bandeira de postos de combustível celebrado entre a BR Distribuidora e a empresa Derivados do Brasil (DVBR), bem como em função de contratos de construção de bases de distribuição de combustíveis firmados entre a BR Distribuidora e a UTC Engenharia.

Leia maisFachin libera denúncia contra Collor na Lava Jato para julgamento

Walfredo fecha leitos de Unidade de Terapia Intensiva

Resultado de imagem para com deficit walfredo fecha serviços

O déficit no quadro de servidores do maior hospital de trauma do Rio Grande do Norte, o Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal, está levando ao gradual fechamento de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e até alas inteiras da unidade hospitalar. Somente de enfermeiros, a quantidade é 46% menor do que o previsto pelo hospital. Hoje, 100 estão trabalhando e seria necessário mais 87 profissionais, segundo a Tribuna do Norte.

A falta de técnicos é menos acentuada, a insuficiência é de 120 pessoas, 13% a menos do que o previsto para o hospital. Na semana passada, por falta de pessoal, a UTI cardiológica encerrou as atividades e a enfermaria do quinto andar foi desativada. Na manhã de ontem (03), ela servia de depósito para caixas insumos.

O cenário pode ficar ainda mais grave nos próximos meses e levar a um eventual fechamento de novos leitos. Dos 1.787 servidores estaduais que trabalham no hospital, mais da metade está com tempo de serviço ou idade suficiente para se aposentar. “O Estado sabe e todo mundo sabe do déficit de funcionários na saúde, e aqui no Walfredo Gurgel principalmente de enfermeiros e técnicos de enfermagem, porque a categoria médica conseguimos suprir com as cooperativas”, explicou a diretora geral do hospital, Fátima Pereira Pinheiro.

Ministério Público investiga se Loures ‘furou fila’ da tornozeleira

Resultado de imagem para rocha loures deixa prisão

O Ministério Público Estadual de Goiás abriu inquérito para investigar se o ex-assessor do presidente Michel Temer Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) foi privilegiado ao receber tornozeleira eletrônica para voltar para casa após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de sexta-feira, 30, de soltar o ex-deputado flagrado com mala com R$ 500 mil. O equipamento de monitoramento está em falta, segundo a Polícia Federal. Loures estava preso desde o dia 3 de junho, em Brasília.

Segundo o promotor de Justiça Fernando Krebs, existe demanda por tornozeleiras eletrônicas em 18 comarcas do interior goiano, onde, segundo ele, juízes tiveram de soltar presos que deveriam ficar sob monitoramento eletrônico. “O inquérito vai apurar se houve privilégio”, disse.

Leia maisMinistério Público investiga se Loures ‘furou fila’ da tornozeleira

Juiz diz que prisão é necessária para evitar que Geddel cometa outros crimes

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10 ª Vara Federal, afirma que a prisão preventiva do Geddel Vieira Lima é necessária para cortar os vínculos do ministro com a corrupção no governo federal, com as tentativas de calar testemunhas e, também, para impedir que despareça de vez com os R$ 20 milhões de suborno que teria recebido do operador Lúcio Bolonha Funaro só em uma das supostas fraudes com dinheiro da Caixa Econômica Federal. O ex-ministro, um dos mais próximos aliados do presidente Michel Temer, foi preso nesta segunda-feira na Bahia.

Segundo o juiz, até hoje os R$ 20 milhões da propina ainda não foram localizados. No despacho, o juiz cita um histórico de recentes crimes que Geddel vinha cometendo num desafio aberto às investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal sobre ele e outros supostos cúmplices, segundo informações de O Globo.

Na lista de motivos para a prisão de Geddel estão:

• a pressão que ele teria feito sobre Raquel Funaro, mulher de Funaro,

• a queda de braço com o ex-ministro Marcelo Calero, com quem protagonizou o primeiro escândalo do governo

Leia maisJuiz diz que prisão é necessária para evitar que Geddel cometa outros crimes

Carreta tomba, explode e motorista morre queimado em Ipanguaçu

Cortina negra de fumaça se formou após a explosão da carreta (Foto: Francisco Coelho/Focoelho)

O motorista de uma carreta carregada de combustível morreu na tarde desta segunda-feira (3) após o veículo tombar e explodir na RN-118, próximo à comunidade de Ubarana, na zona rural de Ipanguaçu. A vítima ainda não foi identificada.

Segundo a Polícia Militar, o motorista teria tentado desviar de buracos na pista quando perdeu a direção do veículo. A carreta ainda em chamas e uma grande cortina de fumaça que se formou após a explosão.

Moradores da região relataram que este foi o terceiro acidente fatal no local somente nestes três primeiros dias de julho. Com informações de Focoelho.

Fachin nega recursos de Lula, Cunha e Palocci na Lava-Jato

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou na última sexta-feira recursos de quatro investigados na Operação Lava-Jato ou em seus desdobramentos. Foi o último dia de trabalho da corte antes do recesso de julho. O ministro, que é o relator dos processos da operação, negou pedidos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, do ex-ministro Antonio Palocci e seu assessor Branislav Kontic, e do empresário Carlos Emanuel de Carvalho Miranda.

Em 1º de junho, a defesa de Lula apresentou pedido para suspender a ação que investiga a aquisição de um triplex, no Guarujá, no litoral de São Paulo. O caso é conduzido pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos da Lava-Jato na primeira instância.

A defesa de Lula reclamava que Moro rejeitou pedido da defesa para ter acesso a informações sobre negociações de acordo de colaboração premiada entre os réus José Aldemário Pinheiro Filho, mais conhecido como Léo Pinheiro, e Agenor Franklin Magalhães Medeiros, ambos ligados à OAS. Isso porque tais informações poderiam influenciar diretamente a ação penal na qual ele é réu. Fachin, no entanto, em decisão tomada em 12 de junho, não viu nenhuma ilegalidade na decisão de Moro. A defesa recorreu, mas Fachin negou o pedido novamente.

Leia maisFachin nega recursos de Lula, Cunha e Palocci na Lava-Jato

Aécio deve reassumir mandato no Senado

A previsão é de que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) reassuma o mandato nesta terça-feira com um pronunciamento no plenário para se defender no episódio da delação de Joesley Batista, mas sua situação no comando do PSDB já vem sendo discutida com ele e com outros dirigentes do partido desde a última sexta, quando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, por liminar, lhe devolveu o mandato e afastou a possibilidade de prisão.

Uma fatia majoritária do partido, liderada pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; e o prefeito da capital, João Doria, defende o afastamento definitivo de Aécio e a homologação do interino Tasso Jereissatti (CE) pelo menos até maio do ano que vem, prazo de ampliação do mandato das direções nacional e estaduais. As informações são de O Globo.

Ministério Público integra Ação Nacional em Defesa do Direito à Saúde

MPRN integra Ação Nacional em Defesa do Direito à Saúde

A promotora de Justiça Kalina Filgueira, coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde (Caop-Saúde), representou o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) na Ação Nacional em Defesa do Direito à Saúde. O encontro foi promovido pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em Brasília/DF, na última quinta-feira (29/6).

Realizado pelas Comissões de Defesa dos Direitos Fundamentais (CDDF) e de Planejamento Estratégico (CPE), o evento teve o objetivo de discutir a atuação do Ministério Público na defesa da saúde. A promotora destacou que foram debatidos mecanismos para intensificar a fiscalização, com destaque para ações que possam reforçar a atuação do MP, com foco na valorização da atenção básica.

Leia maisMinistério Público integra Ação Nacional em Defesa do Direito à Saúde

Jucá não descarta votação da reforma trabalhista esta semana, mas ainda busca acordo

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse nesta segunda-feira que não descarta a possibilidade de votar no plenário, ainda esta semana, a reforma trabalhista, mas isso depende de construir um acordo com o presidente Eunício Oliveira (PMDB-CE) e os líderes dos partidos.

Amanhã será votada a urgência para que o relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) seja votado no plenário, mas Jucá disse que caberá a Eunício fazer o crononograma, já previsto para o próximo dia 11.

Jucá disse também que não há nenhum acerto para incluir, em uma Medida Provisória, a volta do imposto sindical obrigatório, já derrubado na Câmara e mantido até agora nas votações do Senado. Ele informou que será pedida preferência para a votação do relatório de Ferraço aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos e já lido no plenário. As informações são de O Globo.

%d blogueiros gostam disto: