Governadora Fátima do RN abandona luta de Lula e Dilma

Fátima vivia com o nome de Lula na boca antes de ser eleita governadora e agora, não fala mais nele e nunca foi visita-lo na prisão
Lula escreve carta para Fátima: “Vou ganhar e vou ajudar você a ser a melhor governadora”

A governadora Fátima Bezerra, do PT, após usar a sua retórica demagógica e oportunista para chamar a maioria dos políticos de golpista e passar a incluir o nome de Lula após a prisão como sobre dela, agora esqueceu do ex-presidente tão amado e tão querido pela professora que hoje é governadora do Rio Grande do Norte.

Resultado de imagem para ditado chamar deus e o mundo fátima bezerra e Lula
Fátima esqueceu também da companheira e ex-presidente Dilma

A governadora Fátima Bezerra, do PT, esqueceu completamente do ex-presidente Lula e também não fala mais de sua prisão, se defende que ele seja solto ou não. A Narrativa de golpe sobre Dilma já perdeu espaço e não existe mais na mente da petista e a inocência de Lula não é mais relevante e não tem nenhuma importância.

Resultado de imagem para fatima e haddad
Fátima e sua turma de oportunista com Haddad na campanha eleitoral

O candidato derrotado a presidente Fernando Haddad, do PT, também é outro companheiro que já não é mais lembrando pela governadora do PT Fátima Bezerra.

Na campanha eleitoral, Fátima Bezerra chegou a acusar Robinson Faria, de traidor, detalhando que ele traiu Lula, mas depois de eleita a professora que usava a carta do ex-presidente até em programa de rádio e TV para conquistar o voto do cidadão do RN, hoje esqueceu dele.

Em Assu, o ex-prefeito Ronaldo Soares e o seu filho e deputado George Soares, caciques de uma oligarquia centenária que fez uma negociata com o PT da governadora Fátima Bezerra, acusam políticos do RN de traidores, mas não citam a petista que esquece de Lula, Dilma e Haddad, para se jogar nos braços do governo Bolsonaro.

Polícia Federal pode ter identificado ponta de iceberg no Sistema S

0
Desfile do Festival Sesi de Bonecos do Mundp (SP) em 2011; PF investiga se evento foi usado para desvios – Alessandro Shinoda – Folhapress

Os desvios de recursos do Sistema S descobertos pela Operação Fantoche —que levaram a prisão do presidente da CNI, Robson de Braga Andrade,  nesta terça-feira (19)— podem ser apenas a ponta do iceberg.

Pessoas que conhecem de perto a “caixa-preta” do sistema, criado na década de 40 no governo Getúlio Vargas, avaliam que seu funcionamento é propício à fraude.

“Trata-se de uma arrecadação de bilhões de reais, cuja destinação não passa pelos crivos do sistema democrático, e que fica nas mãos de gestores escolhidos por uma governança frágil”, explica Sérgio Lazzarini, professor do Insper.

O sistema S é financiado por uma contribuição compulsória descontada diretamente do faturamento mensal das empresas de diferentes setores. A alíquota varia de 0,2% até 2,5%. Parece pouco, mas não é.

Apenas em 2018, a Receita Federal arrecadou das empresas e repassou para as nove entidades que compõe o Sistema S –Senai, Sesi, Senac, Sesc, Sebrae, Senar, Sest, Senat e Sescoop– R$ 17 bilhões. Raquel Landim -Folha de São Paulo

Leia maisPolícia Federal pode ter identificado ponta de iceberg no Sistema S

DEM se oferece para assumir articulação da base no Congresso

Com o governo exibindo forte dificuldade de articulação, o DEM, partido que elegeu Rodrigo Maia (RJ) presidente da Câmara e Davi Alcolumbre comandante do Senado, propôs ao Planalto que entregue a tarefa de organizar a base no Congresso a esses dois quadros.

A oferta foi feita à Casa Civil num jantar, nesta segunda (18), com um aviso: Maia e Alcolumbre só topam a empreitada se tiverem “instrumentos” para entregar aos parlamentares o que for acordado para votar com o presidente.

A tese de delegar à cúpula do DEM a formação de uma maioria parlamentar ganhou força nos últimos dias, com os sucessivos desgastes e, mais ainda nesta terça (19), com a imposição da primeira derrota do governo na Câmara. 

O porta-voz da proposta do partido disse que Maia e Alcolumbre só atuarão se o governo estabelecer critérios claros para a negociação com deputados e senadores. Se o Planalto, por exemplo, estiver disposto a só aceitar indicações de nomes técnicos para cargos nos estados, ok. Mas precisa entregar o que promete. Painel – Folha de São Paulo

Tribunal de Contas inicia diagnóstico sobre obras do Estado e Municípios paralisadas

Prefeito do Assú Gustavo Soares começa mas não termina as obras no município

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) iniciou o levantamento para a produção de um diagnóstico sobre obras paralisadas no Rio Grande do Norte. Foram enviados 191 ofícios para gestores públicos a fim de obter do Estado e dos municípios informações acerca da existência de obras paradas no Estado.

O levantamento será realizado em todo o país pelos tribunais de contas, em parceria com o Conselho Nacional de Justiça e a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil. O presidente do STF, ministro Dias Tóffoli, solicitou, em outubro do ano passado, que as Cortes de Contas elaborassem o diagnóstico.

Os gestores públicos devem cadastrar as obras paradas existentes sob a sua responsabilidade através do link: https://goo.gl/forms/RXJx6sRl4mFP6Vb42. Só devem ser cadastradas as obras paradas com custo total acima de R$ 1,5 milhão.

O prazo para que os gestores respondam através do formulário indicado é de 20 dias. Quem não responder estará sujeito a aplicação de multa, além de suspensão do fornecimento de Certidão de Adimplência do jurisdicionado junto ao TCE/RN.

O levantamento de obras paralisadas e inacabadas é uma das diretrizes do ‘Diálogo Institucional’ adotado pelo presidente Dias Toffoli para aproximar o STF dos demais órgãos da República. Segundo o presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), Fábio Nogueira, que também participou da reunião, um cenário preliminar indica a existência de 15 mil obras paralisadas no país.

Leia maisTribunal de Contas inicia diagnóstico sobre obras do Estado e Municípios paralisadas

Nelter pleiteia melhorias para hospitais regionais de Assú e Caicó

Durante horário das proposições, na sessão plenária da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte (ALRN), nesta terça-feira (19), o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) apresentou requerimentos de sua autoria que buscam melhorias para os hospitais regionais de Assú e Caicó.

Para o Hospital Regional Dr Nelson Inácio dos Santos, em Assú, o parlamentar solicitou a instalação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Já para o Hospital Regional de Caicó, o deputado cobrou a instalação de um tomógrafo que já se encontra na unidade hospitalar há quase três anos.

Quanto a instalação de tomógrafo no Hospital Regional de Caicó, Nelter Queiroz alertou que o equipamento ainda não está em funcionamento por falta de estrutura: “A instalação do tomógrafo depende da ampliação da rede elétrica e de um local adequado no Hospital. Fiz esse pleito ao governo passado e aqui renovo”.

Em relação aos leitos de UTIs para o Hospital Regional de Assú, Queiroz salientou a importância da viabilização do pleito para o Vale do Assú: “Abraço essa causa, sugerida ao nosso mandato pelo ex-prefeito Ivan Júnior, para que as UTIs cheguem ao Hospital Regional de Assú, beneficiando toda a população da região, que carece de melhor estrutura na saúde pública”, disse Nelter.

Leia maisNelter pleiteia melhorias para hospitais regionais de Assú e Caicó

Nelter: Açude do Pataxó corre risco de desmoronar igual a barragem de Brumadinho

O deputado estadual Nelter Queiroz, do MDB, fez um alerta grave sobre a situação de risco que corre de desabamento do Açude do Pataxó, no município de Ipanguaçu, repetindo uma tragédia semelhante a Brumadinho em Minas Gerais, deixando um rastro de milhares de mortes e de famílias desabrigadas, se não for imediatamente reiniciada as obras de recuperação da parede do açude que se encontram paralisadas por causa da falta de indenização de um balneário construido na parede do reservatório de agua.

Apesar de já ter sido emitida de serviço no valor de quase R$ 3,3 milhões para a Construtora Crystal, o prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo, não tem contribuido com o Governo do Estado para a desapropriação do balneário, mesmo com a falta de segurança da parede que corre o risco de desabamento e provocar uma tragédia matando milhares de familias de Ipanguaçu.

O líder do governo na Assembléia e deputado George Soares, não tem conseguido forçar o prefeito Valderedo Bertoldo a se engajar nessa luta iniciada pelo ex-secretário Ivan Júnior e o ex-prefeito Leonardo Oliveira, agora apoiada também pelo deputado Nelter Queiroz, que teme pela vida de milhares de inocentes que podem morrer se a parede do açude desabar por falta de segurança.

Escute trecho da fala de Nelter ontem no programa Municipalismo em Debate na Princesa FM:

TCE aprova aumento de sete conselheiros para 35 mil reais

Resultado de imagem para tce rn plenario

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou a proposta de reajuste, para R$ 35.462,22, das remunerações dos sete conselheiros da Corte.

O “Diário Eletrônico” do Tribunal de Contas do Estado (TCE) trouxe, ontem, a resolução de nº 003/2019, na qual consta o anteprojeto de lei complementar que estabelece “a revisão do subsídio mensal dos membros dos conselheiros, que corresponde a 90,25% do subsídio do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)”.

Por sua vez, o subsídio do conselheiro substituto do TCE ficará reajustado para o mesmo valor atribuído ao subsídio de Juiz de Direito de 3ª entrância, passando a corresponder a R$ 33.689,11.

O anteprojeto de lei vai ser enviado ao Poder Executivo, para que depois de encaminhado e aprovado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, seja sancionado pela governadora Fátima Bezerra.

Leia maisTCE aprova aumento de sete conselheiros para 35 mil reais

STJ envia para 1ª instância denúncia contra Robinson Faria por ’embaraço de investigação’

O ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que seja remetido à Justiça Estadual o processo da Operação Anteros, em que o Ministério Público Federal denunciou o ex-governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), por crime de “embaraço a investigação de organização criminosa”.

A decisão foi assinada na última quinta-feira (14) e publicada nesta segunda-feira (18) no sistema do STJ. A defesa do ex-governador classificou a medida como “rotineira e previsível, uma vez que governador deixou o cargo”.

O caso foi parar no STJ porque o governador tinha foro privilegiado, devido à função que exercia. Entretanto, o ministro entendeu que no momento em que se encerra o mandato, o caso deve voltar à Justiça comum. Por isso, determinou que os autos sejam encaminhados para a Diretoria do Foro da Comarca de Natal, para distribuição em uma das varas criminais da Justiça Estadual.

Leia maisSTJ envia para 1ª instância denúncia contra Robinson Faria por ’embaraço de investigação’

Presidente da CNI é preso em operação sobre suposto desvio no Turismo e Sistema S

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (19) operação com a colaboração do TCU (Tribunal de Contas da União) para desarticular uma suposta organização criminosa voltada para a prática de crimes contra a administração pública, fraudes licitatórias, associação criminosa e lavagem de ativos.

A Operação Fantoche prendeu o presidente da CNI (Confederação Nacional das Indústrias), Robson Andrade, o presidente da Fiepe (Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco), Ricardo Essinger e emitiu mais oito mandados de prisão temporária e 40 de busca e apreensão nos estados de PE, MG, SP, PB, DF, MS e AL.

Carros da Polícia Federal

Segundo a PF, as investigações são relativas a um grupo de empresas de fachada, sob o controle de uma mesma família, que teria desviado recursos provenientes de contratos e convênios fechados diretamente com o Ministério do Turismo e entidades do Sistema S.  João Valadares e Arthur Cagliari _ Folha de São Paulo

Leia maisPresidente da CNI é preso em operação sobre suposto desvio no Turismo e Sistema S

PF prende tucano Paulo Preto e faz buscas em endereço de Aloysio Nunes, do PSDB

A Polícia Federal na casa do ex-chanceler Aloysio Nunes em São José do Rio Preto
A Polícia Federal na casa do ex-chanceler Aloysio Nunes em São José do Rio Preto (SP) – Carlos Petrocilo/ Folhapress

A Polícia Federal deflagrou nesta terça (19) mais uma fase da Operação Lava Jato e prendeu Paulo Preto, ex-diretor da Dersa, suposto operador do PSDB e suspeito de operar propinas da Odebrecht.

Batizada de Ad Infinitum, a fase também cumpre mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ex-senador e ex-chanceler Aloysio Nunes (PSDB). Nunes atualmente é presidente da estatal Investe SP, na gestão do governador João Doria (PSDB).

A Procuradoria acusa Paulo Preto de ter movimentado pelo menos R$ 130 milhões em contas na Suíça, entre 2007 e 2017.

Em uma dessas contas, segundo o MPF, foi emitido um cartão de crédito em favor do ex-senador Aloysio Nunes, em dezembro de 2007 —que teria sido entregue a ele num hotel em Barcelona, na Espanha. Na época, Nunes era secretário da Casa Civil do governo de São Paulo, na gestão de José Serra (PSDB). O cartão foi emitido na semana entre o Natal e o Ano Novo. Estelita Hass Carazzai – Folha de São Paulo

Leia maisPF prende tucano Paulo Preto e faz buscas em endereço de Aloysio Nunes, do PSDB

Prefeito de Ipanguaçu Valderedo, ‘morre abraçado’ a George Soares

Prefeito Valderedo Bertoldo tem dificultado e não ajuda para começar a obra de recuperação da parede do açude Pataxó

Enquanto o ex-prefeito do PT de Ipanguaçu Leonardo Oliveira, a partir de agora deve garantir apoio ao deputado estadual Nelter Queiroz, do MDB, integrante da bancada dos 13 parlamentares da Assembléia que apoiam a governadora Fátima Bezerra, do PT – o atual prefeito de Ipanguaçu Valderedo Bertoldo, do PR, vai morrer abraçado com o líder do governo e deputado George Soares.

Com uma jogada de mestre, o ex-prefeito Ivan Júnior, após desistir de disputar uma cadeira na Assembléai, intermediou uma conversa do ex-prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira, com o deputado Nelter Queiroz, transferindo as bandeiras de sua luta como candidato a deputado e ontem mesmo, Nelter e Leonardo, estiveram na Secretaria de Recursos Hídricos para buscar solução para a imediata recuperação da parede do Açude do Pataxó.

O ex-prefeito Leonardo Oliveira e os vereadores da oposição que derrubaram o primo do prefeito de Ipanguaçu da presidência da Câmara de Vereadores Batista Bertoldo, também devem passar a apoiar Nelter na vizinha cidade de Ipanguaçu.

Moro leva propostas contra o crime ao Congresso nesta terça-feira

O ministro da Justiça, Sergio Moro 07/02/2019 Foto: AMANDA PEROBELLI / REUTERS

Os ministros Sergio Moro (Justiça) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil) devem ir nesta terça-feira ao Congresso Nacional entregar o pacote anticrime, uma das principais apostas do governo para sair da agenda negativa deste início de ano, marcada pela suspeitas de candidaturas laranjas do PSL e pela queda do ministro Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência.

O pacote contém alterações em relação ao texto original apresentado e, depois, revisado por Moro. ]

Moro e Onyx deverão se reunir com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Na proposta de Moro estão 34 itens com sugestões de mudanças em 14 leis do Código Penal, Código de Processo Penal e sobre o Código Eleitoral.

Entre os pontos centrais do pacote estão a tipificação do crime de caixa dois e tornar obrigatório, e não apenas autorizativo, o cumprimento de pena de prisão a partir de condenação em segunda instância.

Ministro do Turismo sabia de esquema para PSL lavar dinheiro, diz ex-candidata

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que presidiu o PSL em MG e que teria envolvimento em esquema de candidaturas laranjas no partido

Candidata nas últimas eleições a deputada estadual pelo PSL de Minas Gerais, então presidido pelo atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a professora aposentada Cleuzenir Barbosa, 47, afirma ter havido um esquema de lavagem de dinheiro público pela sigla no estado.

Segundo ela, o agora ministro do governo de Jair Bolsonaro sabia da operação.

“Era o seguinte: nós mulheres iríamos lavar o dinheiro para eles. Esse era o esquema. O dinheiro viria para mim e retornaria para eles”, afirmou em entrevista à Folha.

Cleuzenir também fez as acusações na polícia e no Ministério Público, que investigam o caso. Ela afirma ter sofrido pressão de dois assessores de Álvaro Antônio —Roberto Soares e Haissander de Paula— para devolver R$ 50 mil dos R$ 60 mil que recebeu do fundo eleitoral do PSL.

Ela diz ter relatado o caso a pelo menos quatro assessores de Álvaro Antônio, na época deputado federal e candidato à reeleição, e ter tentado falar diretamente com ele, mas que nada foi feito. O ministro foi o deputado mais votado no estado. Camila Mattoso e Ranier Bragon – Folha de São Paulo

Leia maisMinistro do Turismo sabia de esquema para PSL lavar dinheiro, diz ex-candidata

Ex-prefeito do PT de Ipanguaçu e Nelter hoje na Princesa FM do Assú

O ex-prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira, do PT, com a desistência do ex-prefeito do Assú Ivan Júnior, de disputar um mandato de deputado estadual em 2022, passou a apoiar o de4putado estadual do MDB Nelter Queiroz, que hoje integra a base da governadora Fátima Bezerra, na Assembléia Legislativa.

No programa Municipalismo em Debate, edição de hoje, segunda feira, dia 18, das 19 às 20 hs, na Princesa FM, o ex-prefeito Leonardo Oliveira que esteve hoje em Natal com o deputado estadual Nelter Queiroz, pedindo ao secretário de Recursos Hídricos João Maia, urgência na obra de recuperação da parede do Açude do Pataxó, vai comentar com mais detalhes o encontro de hoje pela manhã.

O deputado estadual do MDB Nelter Queiroz, também participará do programa apresentado por Ivan Júnior hoje a noite, para falar do seu encontro com o ex-prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira, do PT, na SEMARH para detalhar também sobre as providências que deverão ser adotadas pelo Governo do RN.

Nelter e ex-prefeito do PT cobram urgência na recuperação da parede do Pataxó

Nelter levou a tiracolo o prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira, do PT, para reivindicar urgência ao secretárioJoão Maria Cavalcanti

Acompanhado do ex-prefeito de Ipanguaçu, Leonardo Oliveira (PT), o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) esteve em audiência na manhã desta segunda-feira (18), na Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH), cobrando urgência no início das obras de recuperação da estrutura física da parede do açude Pataxó, localizado na zona rural de Ipanguaçu.

O parlamentar e o ex-prefeito, que foram recebidos pelo secretário João Maria Cavalcanti e pelo coordenador de planejamento e gestão de recursos hídricos da Secretaria, Carlos Nobre, foram informados que o atraso do início das obras está sendo causado pela presença de construção irregular na parede do reservatório.

“O canteiro de obras para recuperação da parede do açude foi instalado no fim de 2018. As obras estão avaliadas em aproximadamente R$ 3,3 milhões e serão realizadas com recursos oriundos do Programa Governo Cidadão”, apontou o secretário, esclarecendo que o único entrave para o início da recuperação da parede do reservatório é uma questão jurídica envolvendo a demolição do empreendimento existente no local.

Leia maisNelter e ex-prefeito do PT cobram urgência na recuperação da parede do Pataxó

Governadora aciona Justiça Estadual para cobrar dívida ativa de R$ 664 milhões

Governadora Fátima Bezerra e o secretário de Tributação do RN

A Secretaria Estadual da Tributação (SET), atendendo a orientação da governadora Fátima Bezerra, do PT, que como líder do governo na Assembléia e deputado do PR, George Soares, encaminhou a listagem dos 120 maiores créditos inscritos na Dívida Ativa.

Para atender a governadora, a Presidência do Tribunal de Justiça encaminhou a listagem dos processos prioritários neste segmento para juízes de todo o Estado. A Justiça Estadual em suas diversas comarcas dará prioridade à tramitação e julgamento de processos referentes à execução fiscal e tributária dos maiores devedores da Dívida Ativa junto ao Estado do Rio Grande do Norte.

Os valores envolvem R$ 664 milhões e correspondem a 120 processos que tramitam em 17 comarcas potiguares, ou seja, na da capital e em 16 circunscrições judiciárias do interior. Empresas de diversos setores da economia como agroindústria, têxtil, alimentos, transportes, pesca, salineira, comércio e exportação figuram entre as que têm débitos a saldar com o Estado do Rio Grande do Norte. O maior crédito a ser recebido pelo Erário Estadual soma quase R$ 38 milhões.

Os processos de execução fiscal tramitam em unidades judiciárias de Natal, Areia Branca, Assu, Caicó, Ceará-Mirim, Cruzeta, Jardim de Piranhas, Macaíba, Macau, Mossoró, Parelhas, Parnamirim, Santa Cruz, Santo Antônio, São Gonçalo do Amarante, São Paulo do Potengi e Touros.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: