Número de pessoas assassinadas no Brasil é maior que o das guerras da Síria e do Iraque

O levantamento do projeto “A Guerra do Brasil”, que conta ainda com um documentário, reportagens e artigos de especialistas em Segurança Pública, apresentou o número de homicídios no Brasil no século. Segundo, o GLOBO é um número maior de vítimas do que o identificado em guerras.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos registra 331.765 mortes no país entre março de 2011 e julho de 2017; no Iraque, entre 2003 e 2017 — também um período de 15 anos —, foram 268 mil mortes, segundo o projeto “Iraq Body Count” (contagem de mortos no Iraque, em tradução livre). Os números brasileiros são quase três vezes maiores que os iraquianos, em um intervalo de tempo semelhante.

Também é maior do que o número de mortes provocadas por atos terroristas. O projeto Global Terrorism Database contabiliza 238.808 mortes decorrentes de atentados entre 2001 e 2016.

As mortes no Brasil em 15 anos superam os assassinatos ocorridos no mesmo período em oito países da América do Sul, somados — o mesmo acontece em relação às 28 nações da União Europeia. O número de homicídios é equivalente à população da Guiana e de João Pessoa, capital da Paraíba — estado onde os assassinatos cresceram 210% neste intervalo de tempo. As 786.870 vidas perdidas representam mais do que as populações de Frankfurt, Sevilla, Seattle, Atenas, Helsinque e Copenhagen, além de significarem uma vez e meia o número de moradores de Lisboa.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: