Natal e Mossoró cancelam festas juninas. Campina adia e Caruaru mantém datas

Um dos eventos culturais mais tradicionais e marcantes do calendário cultural brasileiro, o São João, está sendo afetado diretamente pelas medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus. Festas juninas famosas já foram suspensas ou adiadas tanto no Nordeste, onde são ainda mais tradicionais, quanto Brasil afora. Outras mantiveram o calendário, mas com bastante indefinição. Aqui no Rio Grande do Norte, eventos em Natal e em Mossoró já tiveram o cancelamento anunciado pelas prefeituras.

Em Natal, o prefeito Álvaro Dias, decidiu suspender a realização dos festejos juninos na capital em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). O anúncio foi feito no dia 22 de março, através de suas redes sociais. Álvaro Dias revelou que os recursos alocados para a realização do São João de Natal serão remanejados para as ações de enfrentamento ao Coronavírus. O São João de Natal é uma das principais festas do calendário cultural oficial do Rio Grande do Norte e normalmente iniciado no mês de junho.

Outro evento dos mais tradicionais nos festejos juninos no Rio Grande do Norte, o Mossoró Cidade Junina, que acontece todo ano no Oeste potiguar, também foi cancelado. A decisão foi da prefeita da cidade, Rosalba Ciarlini, que anunciou a medida em suas redes sociais no final de março. O Mossoró Cidade Junina aconteceria entre os dias 06 e 27 de junho. Neste ano, a cidade de Mossoró seria sede do Concurso Nordestão de Quadrilhas Juninas. A capital do Oeste do RN concorreu com a cidade de Santa Rita, da Paraíba, e venceu a disputa.

“Com o decreto de calamidade pública, os eventos culturais, artísticos, assim como os equipamentos, vão continuar todos cancelados. Paralisados. Mas com o decreto, vamos estender esse período para os próximos 90 dias. Consequentemente o Mossoró Cidade Junina será cancelado, não poderá acontecer. Estamos em um período delicado no mundo inteiro. Mossoró tem que fazer a sua parte de forma planejada e responsável para combater esta pandemia em nosso município. Estamos juntando esforços e pedindo que as pessoas evitem aglomerações” afirmou a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini.

Um dos mais tradicionais do Brasil, o São João de Campina Grande, na Paraíba, foi adiado de junho para outubro para conter a transmissão do novo coronavírus. Segundo o prefeito da cidade, Romero Rodrigues, para tomar a decisão, a prefeitura ouviu especialmente o setor turístico, que envolve hotéis, restaurantes e agências de viagens.

A montagem da festa, que ocorre no Parque do Povo, no centro de Campina Grande, já havia sido iniciada e foi interrompida após o anúncio do adiamento. Tradicionalmente o evento dura 30 dias e agora está previsto para acontecer entre os dias 9 de outubro e 8 de novembro, com temática em homenagem ao cantor Gabriel Diniz.

Principal ‘concorrente’ do São João de Campina Grande ao posto de maior festa do tema no Brasil, o São João de Caruaru segue com calendário mantido, porem cercado de indefinição. A prefeita do município pernambucano, Raquel Lyra, confirmou que o evento segue marcado para ocorrer entre os dias 29 de maio e 29 de junho, mas que a situação está sendo analisada diariamente. Artistas como Marília Mendonça, Gustavo Lima, Wesley Safadão e Elba Ramalho estão entre as atrações do São João de Caruaru, que ocorre no tradicional Parque Luiz Gonzaga.

As prefeituras da maioria das capitais do Nordeste também avaliam adiamentos e suspensões das festas juninas. Em Pernambuco o Tribunal de Contas do estado já alertou sobre a necessidade de resguardar recursos para a área da saúde. Na Bahia, tradicionais festas do interior do Estado já anunciaram as suspensões, assim como no Maranhão, os tradicionais festejos do Bumba-meu-boi começam a ter seus adiamentos ou até cancelamentos debatidos tanto em São Luís como no interior.

*Tribuna do Norte

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: