MDB do Assú, derrotado e humilhado

Enquanto o chefe da oligarquia Soares e deputado estadual George Soares, festeja com seu irmão e chefete do clã, o prefeito Gustavo Soares, a vitória da governadora eleita do PT Fátima Bezerra – a vice-prefeita do Assú Sandra Alves (MDB) e o seu esposo, presidente do diretório municipal do partido, Helder Alves e o ex-prefeito Eurimar Nóbrega, choram a derrota vergonhosa de Carlos Alves.

Apesar do trio ter obtido a liberação dos dois jovens caciques para apoiar Carlos Alves, sem nenhuma retaliação até para secretários municipais e outros do MDB que exercem cargos comissionados na Prefeitura do Assú, Sandra, Helder e Eurimar, caíram numa armadilha política mortal e agora, viraram reféns obedientes sob pena de serem enxotados do governo municipal, sem garantia de indicar o vice-prefeito na chapa encabeçada pelo supersecretário Nuilson Pinto, vulgo Pavão, nas eleições de 2020.

No primeiro turno, Carlos Alves conseguiu 4.670 votos. Já no segundo turno, o candidato derrotado do casal Sandra e Helder Alves, obteve 6.738 votos

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: