Jarbas diz que não foi dito nome de ninguém sobre a máfia dos sem nomes do hospital do Assu

A imagem pode conter: 3 pessoas
Jarbas a serviço dos Soares, deixa Liduina jogar lama podre na vida de médicos e enfermeiros, envergonhando seus familiares e amigos

O radialista Jarbas Rocha que contou com o apoio do diretor da Princesa FM Lucílio Filho, para convidar a ex-diretora do hospital regional Dr Nelson Inácio Liduina Melo, para obedecer as ordens do deputado estadual George Soares, saiu hoje em defesa da protegida e amiga especial do secretário Nuilson Pinto, o Pavão, durante o programa Caderno do Ocorrências, alegando que ela não tinha dito nome de ninguém.

Na avaliação de Jarbas, que não teve o cuidado e a responsabilidade de filtrar as acusações graves e sérias de Liduina que atingem a todos, a comunidade com mais de 230 pessoas que trabalham no hospital e de uma hora para outra, foram acusadas de integrar uma máfia que pratica a compra e venda de plantões.

Para Jarbas, uma acusação de venda de cirurgias do SUS e da realização exames de ultrasonografia ás escondidas por politicagem e outras acusações que colocam dúvida sobre todos os servidores e funcionários do hospital, não é nada demais e ele pode impunemente deixar a protegida e aliada política do seu patrão e deputado George Soares, fazer uma baixaria desse porte.

Agora fica uma pergunta: O leitor imagine ai se alguém diz que na Princesa FM tem funcionário ou funcionária fazendo algo que caracteriza crime sem citar nomes, como é o caso da denúncia de Liduina sobre médicos e enfermeiros do hospital,  o diretor Lucílio Filho, ia gostar disso?

Um velho ditado diz que pimenta na boca dos outros é refresco !!!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: