fbpx

Governo avalia cortar deduções do IR para abastecer Renda Brasil de R$ 300

.

Em reunião no Planalto, Paulo Guedes disse ontem a Jair Bolsonaro que seria preciso acabar com as deduções do Imposto de Renda para o valor médio do Renda Brasil chegar a R$ 300.

O Antagonista apurou que o presidente pressiona para que Guedes encontre uma forma de prorrogar o coronavoucher até dezembro com parcelas de R$ 300, valor que seria mantido no novo programa assistencial.

Com a meta estabelecida por Bolsonaro, o ministro da Economia passou esta manhã reunido com secretários para fazer projeções e avaliar outros caminhos para financiar o Renda Brasil.

A equipe econômica acredita conseguir um valor médio de cerca de R$ 250 para o novo benefício somente com cortes de penduricalhos dos salários de servidores e auxílios assistenciais.

Em uma “super PEC”, o governo tentará extinguir o abono salarial e o seguro-defeso, além de outros benefícios. A Farmácia Popular também deverá ser cortada para aumentar o valor do Renda Brasil.

Para chegar a R$ 300, no entanto, o governo avalia retirar as deduções do Imposto de Renda.

No Planalto, a expectativa é que Guedes apresente ainda hoje a Bolsonaro o novo desenho do Renda Brasil. Os líderes governistas do Congresso foram deixados de “stand-by”, à espera da convocação do presidente, para serem apresentados ao novo programa assistencial.

O antagonista

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: