Governo amplia saques do PIS/Pasep e libera R$ 39,3 bi na economia a partir de 2ª

Resultado de imagem para Governo libera saque do PIS/Pasep para todos os trabalhadores a partir de 2ª

Trabalhadores com menos de 60 anos ganharam o direito a sacar recursos que estão parados na conta do PIS/Pasep. O anúncio foi feito nesta manhã pelo presidente Michel Temer. A retirada poderá ser feita a partir da segunda-feira, 18, mas quem não tiver pressa pode ser interessante esperar agosto. Isso porque as contas são remuneradas anualmente no mês de julho. No ano passado, a remuneração ficou em 8%.

A ação beneficiará cotistas com menos de 60 anos que trabalharam com carteira assinada entre 1971 e 1988. Antes da medida, o dinheiro só poderia ser sacado por maiores de 60 anos.

O governo estima que os trabalhadores com menos de 60 anos têm cerca de R$ 16 bilhões nas contas do PIS/Pasep. Somados os demais trabalhadores com mais de 60 anos, a ação tem potencial de injetar R$ 39,3 bilhões na economia e poderia reforçar o Produto Interno Bruto (PIB) em até 0,55 ponto porcentual, segundo o Ministério do Planejamento. Fernando Nakagawa, O Estado de S.Paulo

“O impacto potencial depende da procura. É importante que o trabalhador saiba que tem esse direito”, disse o secretário de gestão do Ministério do Planejamento, Gleisson Rubin.

Estimativa do Ministério do Planejamento indica que, na média, cada conta do PIS/Pasep registra valor médio de R$ 1.000. Segundo o Ministério do Planejamento, as atuais condições do programa de saque do PIS/Pasep já acumulava saque de R$ 5 bilhões por 3,6 milhões de trabalhadores.

Os saques começam na segunda, 18, e serão interrompidos no dia 29 de junho. Em julho, não será possível movimentar recursos porque é o período anual em que todas as contas são remuneradas. Os saques voltam em 8 de agosto e, para quem tem menos de 60 anos, o período de saque será encerrado em 28 de setembro. Trabalhadores com mais de 60 anos poderão continuar sacando os recursos normalmente, inclusive após essa data.

Diante desse calendário, o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, sugere esperar agosto para receber o dinheiro. “A remuneração de 2017/2018 será paga em julho. No ano passado, foram 8% de reajuste no exercício”, disse o presidente do BB.

Trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa Econômica Federal. Já os servidores públicos precisam se dirigir ao Banco do Brasil. Os dois bancos já oferecem pela da internet uma plataforma para verificar se o trabalhador tem recursos a receber. Se tiver, poderá sacar o dinheiro ou, caso já tenham conta nesse banco, receberá em 8 de agosto diretamente em conta. Caffarelli disse que, se necessário, os dois bancos públicos estão preparados para adotar esquema especial de atendimento para os saques como feito na retirada do dinheiro do FGTS.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: