Dono da JBS diz que avisou Lula e Dilma sobre contas no exterior

O empresário Joesley Batista, um dos donos do Grupo J&F, afirmou aos procuradores da Operação Lava Jato que em 2014, durante a campanha eleitoral, avisou pessoalmente os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff sobre as duas “contas-correntes” de propina no exterior, controladas pelo ex-ministro Guido Mantega (Planejamento e Fazenda) e que tinham os dois como beneficiários. O saldo das duas contas bateu em US$ 150 milhões, afirmou o delator.

“Eu disse ‘presidente Lula, eu não sei se o senhor tem a ver com isso ou não tem, o quanto o senhor tem…’. Como ele (Mantega) tinha dito que a conta era do Lula, né, eu vou falar um negócio aqui… Eu disse ‘ó, nós estamos fazendo a doação, nós somos o maior doador e essa conta nossa já passou de R$ 300 milhões, hein.

O senhor está entendendo a exposição que vai virar isso?’”, contou Joesley, que é multi investigado pela Polícia Federal e Ministério Público Federal. Ele é alvo nas operações Lava Jato, Sepsis, Greenfield e Cui Bono e fechou acordo de delação com a Procuradoria Geral da República (PGR), segundo informações de O Estado de São Paulo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: