Diretor do hospital do Assú na corda bamba e na mira de Liduina

Apesar de ter se sujeitado a comparecer um programa policial mais para negar qualquer interferência do deputado Nélter Queiroz, do MDB, na sua nomeação para diretor administrativo do hospital regional Dr Nelson Inácio e atribuir a cúpula do PT do Assú, a paternidade pela indicação do que a manifestação de solidariedade aos médicos e enfermeiros acusados de mafiosos, vendedores de plantões e de cirurgias do SUS – o atual diretor Andriélio Lopes que responde interinamente pela direção geral da unidade, está numa corda bamba e pode cair do cargo a qualquer momento.

No entanto, a manifestação tímida de solidariedade do atual diretor Andriélio Lopes, a aproximadamente 230 servidores e profissionais que foram acusados de corrupção e outras graves crimes a vida e a administração publica pela ex-diretora Liduina Melo,  desagradou o prefeito Gustavo Soares, a seu irmão deputado George Soares e ao secretário Nuilson Pinto, o Pavão, que querem a cabeça decepada de Andriélio do cargo numa bandeja, tem enfrentado resistência do deputado Nelter Queiroz para defender o sobrinho do seu amigo e ex-prefeito de Jucurutu Luciano Lopes.

A ex-diretora Linduina Melo não tem demonstrado estar amedrontada ou intimidada com a notícia que circula nos corredores do hospital da instauração de um suposto dossiê autorizado pela secretária de saúde Viviane Lima para apurar eventuais irregularidades dela quando chefiava o Pronto Socorro Municipal. Ao invés de temor, ela quer se vingar de Andriélio e de diversos médicos e enfermeiros na sua chamada lista negra.

O PT do Assu, com medo de perder a boquinha na Prefeitura do Assú, está acuado e com as mãos atadas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: