Decreto de Temer causa conflito entre Maia e Jungmann

A edição do decreto do presidente Michel Temer acionando a Garantia da Lei e da Ordem (GLO), para que as Forças Armadas assumam a segurança da Esplanada dos Ministérios por uma semana, provocou troca de acusações sobre a autoria do pedido.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, creditou ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a proposta, o que provocou mal-estar na Casa. Cobrado pelos colegas, Maia disse que pediu a ajuda da Força Nacional porque o ambiente em frente ao Congresso estava “um inferno”, mas que o uso de forças militares não era de sua responsabilidade.

Maia acusou o ministro Jungmann de mentir e, à noite, cobrou que o uso das Forças Armadas durasse apenas 24 horas. O GLOBO apurou no Palácio do Planalto que o governo deverá realmente rever a decisão de usar as Forças Armadas até o dia 31, reduzindo o prazo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: