Cunha pede para adiar depoimento sobre JBS marcado para esta quarta

Brazil's Vice President Michel Temer (L) is seen near President of the Chamber of Deputies Eduardo Cunha during the Brazilian Democratic Movement Party (PMDB) national convention in Brasilia, Brazil, March 12, 2016. REUTERS/Ueslei Marcelino ORG XMIT: BSB01

Com depoimento marcado para as 11h desta quarta-feira (14) na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no âmbito do inquérito que investiga o presidente Michel Temer, o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) para adiar a oitiva. Cunha está preso na capital paranaense, condenado em março a 15 anos de prisão.

Segundo delatores da JBS, Cunha estava recebendo uma mesada na prisão para ficar em silêncio. Os repasses feitos pela JBS tinham o aval de Temer, de acordo com executivos e donos do frigorífico. Tanto Temer como Cunha negam as acusações. As informações são da Folha de São Paulo.

A defesa de Cunha pediu nesta terça (13) ao ministro do STF Edson Fachin, responsável pelo inquérito sobre Temer, para ter acesso a toda a investigação pelo menos 48 horas antes de ele prestar depoimento –o que, na prática, é um pedido de adiamento da oitiva. Fachin ainda não decidiu sobre o pedido.

Rodrigo Sánchez Rios, advogado de Cunha, afirmou à Folha que o ex-deputado não se nega a falar e está disposto a responder às perguntas, mas, para isso, precisa conhecer todo o teor da investigação. Rios disse que seu cliente não recebeu dinheiro da JBS na prisão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: