Cresce o número de investigações na Justiça contra a família Lopes-Bicudo

A família Lopes, conhecida pelo seu espirito empreendedor e pelo perfil atuante com que lida nos negócios, sempre diversificando e criando tentáculos em grande parte dos nichos existentes no mercado – a maioria deles ligados a administração pública – recebeu no fim do mês passado, mais uma indigesta e inesperada visita em mais um dos seus empreendimentos.

A operação Vitruvius que é destaque no programa Fantástico da rede Globo, neste domingo (22), é uma operação do Ministério Público que desarticulou um esquema de fraudes contra consumidores relativo à prática de adulteração de marcadores de quilometragem de veículos, os hodômetros. E identificou mais de 150 participantes que em conjunto tocavam o esquema criminoso na Grande Natal, a maior parte deles empresários do ramo de revenda de veículos usados.

A família Lopes-Bicudo, citada no início da matéria, é também alvo do Ministério Público na operação, uma vez que são donos da ML CAR, revendedora de carros usados que participava do esquema criminoso.

Mário, marido de Odete, cunhado de Luiz Filho, exibe ostentação no cassino Iguazu Grand Club de Punta Del Este, no Paraguai (Facebook)

Agora, além de estarem envolvidos em investigações da Policia Federal (MPF) sobre fraudes em licitações de limpeza pública no estado do RN, PB e até em SP; alvos de acusações de abuso de poder econômico em eleições, denunciados várias vezes pelos mais diversos crimes de peculato, corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro. A família demonstra agora não se sentir acuada ou intimidada pelo poder e alcance da justiça e continuam com a sua controversa e questionada jornada empresarial.

Ainda sobre a operação Vitruvius, e segundo MP: “Interceptações feitas com autorização judicial apontam que, em apenas 45 dias, pelo menos 202 veículos tiveram seus hodômetros adulterados. A operação, denominada Vitruvius, cumpriu seis mandados de prisão preventiva e outros 50 de busca e apreensão nas cidades de Natal”

A ML Car pertence à Luiz Filho Lopes, irmão da ex-vereadora da cidade de Macau Odete Lopes. Mas indícios indicam que na verdade a empresa pertença a irmã, Luiz seria apenas um laranja no esquema.

Agora, além da política, do ramo da limpeza urbana, do ramo alimentício, de uma emissora de rádio que também está sendo alvo de investigações e de mais algumas coisas em que a justiça ainda não colocou os olhos, eles agora usam supostamente da venda de carros, segundo o ministério público, adulterados, para aumentar o seu faturamento. Legal ou não.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: