Articulador político de Temer defende impeachment de ministros do STF

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun,  subiu o tom de suas críticas ao Supremo Tribunal Federal  e sugeriu a deputados o impeachment de integrantes da corte, informam Julia Chaib e Thais Arbex.

Em mensagem enviada a um grupo de parlamentares no WhatsApp nesta terça (13), Marun defendeu a medida após criticar decisão do ministro Luís Roberto Barroso, que alterou o decreto de indulto natalino editado pelo presidente Michel Temer no final do ano passado.

“Amigos, estamos diante de uma situação não prevista pelos constituintes: um juiz do STF que não se considera obrigado a respeitar a CF [Constituição Federal] na tomada de suas decisões. E o que é pior: esta atitude estabelecendo jurisprudência no Judiciário. Penso que está chegando a hora de acionarmos o dispositivo constitucional que possibilita o ‘impeachment’ de ministros do Supremo”, diz a mensagem. As informações são da coluna Painel/Folha de São Paulo.

Na segunda (12), o chefe da Secretaria de Governo já havia sugerido que o governo recorresse ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) contra a decisão de Barroso, que nesta segunda (12) endureceu as regras do indulto e excluiu do benefício condenados por crimes de colarinho branco.

Procurado nesta terça, Marun disse que enviou a mensagem ao grupo de aliados para “saber o pensamento dos colegas” a respeito da possibilidade de se tomar uma atitude mais drástica como propor o impedimento de integrantes da suprema corte.

“Eventuais desvios de conduta de ministros do STF  devem ser avaliados pelo Senado”, disse o articulador político de Temer. “Pensamento meu, não do governo.”

Na semana passada, o ministro Barroso contrariou o presidente ao determinar a quebra do seu sigilo bancário, em inquérito aberto para investigar as relações de Temer com empresas do setor portuário.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: