fbpx

Alckmin ataca ‘ilha da fantasia’ do PT e acena para PMDB

Empossado presidente nacional do PSDB, governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin fez um discurso neste sábado voltado às eleições de 2018. Nele, o tucano indicou ao partido que o adversário nas urnas precisa ser o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e que a relação com o governo Michel Temer não deve ser pautada pelo confronto.

— O Brasil vive uma ressaca. Descobriu que a ilha da fantasia petista nunca foi a terra prometida. A ilusão petista acabou em pesadelo na maior crise econômica e ética da história do nosso país. Agora é hora de olhar frente com união e esperança renovadas. Brasileiros estão vacinados contra o modelo lula de dividir para confundir.

Na maior parte do discurso, o tucano dedicou a atacar o PT e Lula, como antecipou o GLOBO nesta sexta-feira. Ele classificou o atual momento político e econômico como “ressaca” e defendeu que o PSDB teria condições de devolver o país ao crescimento e à moralidade pública. As informações são de O Globo.

— Que se registre aqui os esforços do atual governo que, pouco a pouco, começa a reversão da tragédia econômica. As urnas o condenarão (Lula) por jogar brasileiros contra brasileiros para, no final, atirar pela janela a autoestima de todos nós. As urnas condenarão Lula por ter sido o grande responsável por uma década perdida — afirmou o tucano.

No posto de árbitro do relacionamento do PSDB com o PMDB de Temer, Alckmin garantiu ao peemedebista apoio necessário para a votação das reformas no Congresso, como a da Previdência. O partido, entretanto, está rachado quanto ao apoio do projeto governista.

— O PSDB reitera sua disposição no âmbito do Congresso para aprovação de reformas necessárias ao nosso país. Temos compromisso e coerência com nossa história.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: