Afagos de Temer a Alckmin não garantem votos para reforma da Previdência

Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Os afagos de Michel Temer à candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência, conforme entrevista do presidente ao ‘Estado’, trouxeram um clima de apreensão entre tucanos. O grupo do governador sabe do empenho do Planalto pela aprovação da reforma da Previdência e admite que, mesmo à frente do PSDB, Alckmin terá dificuldades de virar os votos dos 22 deputados federais contrários às mudanças nas aposentadorias. Interlocutores do governador argumentam que, em ano eleitoral, a tendência será de respeitar a posição da bancada na Câmara.

Após assumir o comando nacional do PSDB, em dezembro, Alckmin conduziu reunião que fechou questão a favor da reforma da Previdência. Mas o acordo não prevê punição a dissidentes.

A posição do governador de São Paulo de não interferir em votos de deputados, a exemplo das denúncias, já incomodou Temer no passado. As informações são da Coluna do Estado.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: