A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM: Câmara Macauense insiste em promover políticos e enganar o povo

Há um conceito bem fundamentado que diz que a loucura consiste em “Fazer a mesma coisa repetidamente e esperar resultados diferentes”, nesse conceito, boa parte dos vereadores macauenses se encaixam perfeitamente como “loucos”, uma vez que insistem em levar adiante uma “investigação” que de tão simulada e frágil já nasceu de forma desastrada – o Presidente da CEI postou no Facebook sua posição antes mesmos de iniciar as oitivas investigativas -, deixando assim, transparecer seu real intento: Tentar (mais uma vez) queimar politica e moralmente o Prefeito Tulio Lemos, perante o povo de Macau; Já que judicialmente e administrativamente ela pouco agiria devido a sua insignificância material. Tendo em consideração isto, parece haver em Macau uma espécie de caça à moral, um preço pra desmoralizar o Prefeito Tulio Lemos, querem a todo custo lhe imputar alguma espécie de delito, por menor que seja, para iguala-lo aos demais e tirar dele a sua maior virtude: a honestidade.

Hoje, 11 de outubro, em sessão ordinária na câmara municipal, foi lido o relatório final da CEI e os edis tiveram suas chances de defender seus votos e pontos de vista e tentar, de certo modo, convencer os outros a acompanha-los no voto. Perda de tempo.

O relatório foi aprovado por 8 votos a 5 e a câmara se fizer o que pouco tem feito (seu trabalho de forma regular), deve enviar para o órgão fiscalizador para que este por sua vez, engavete e triture mais essa denúncia falida.

DISCUSSÃO: Entre os vereadores, na discussão do relatório teve de tudo; Gritos de “Lula Livre” e até um surto de amnésia, nos vereadores Jairton Medeiros e Carlinhos do Valadão que, em dado momento, disseram que a empresa à época detentora do contrato era “premiada” pelo mau serviço prestado recebendo “em dia e antes de todas as outras empresas”. A dupla de edis se esquece porém, que durante o ano de 2017 e parte de 2018 foram realizadas cerca de três greves por parte de funcionários da empresa, motivados por pontuais atrasos no pagamento, e se esquece PRINCIPALMENTE que a empresa Vale-Norte saiu de Macau, com cerca de 700mil reais a receber. Ou seja: Quem gostaria de ser premiado assim ? Eles certamente não.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: