fbpx

Em pronunciamento, Ciro Gomes critica voto útil e reforça candidatura

Em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto à presidência, o candidato do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Ciro Gomes, lançou um manifesto à nação nesta segunda-feira (26), no comitê central da campanha em São Paulo, atividade que integrou sua agenda pela manhã. Na ocasião, ele destacou sua permanência na disputa presidencial e criticou o voto útil.

De acordo com Ciro Gomes, o debate democrático tem sido transformado no embate de duas forças que “utilizam falsos argumentos  morais para se tornarem hegemônicos”, e que tem sido vítima de uma campanha nociva a favor da retirada de sua candidatura. Mas que, apresar disso, vai permanecer na disputa com o objetivo de concretizar ações como o novo Plano Nacional de Desenvolvimento.

Ao longo do discurso, o candidato foi aplaudido por apoiadores e lançou críticas diretas ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e à atual gestão de Jair Bolsonaro (PL). “Bolsonaro não existiria se não fosse grave crise econômica  e moral dos governos petistas. E Lula não sobreviveria em sua ameaçadora decadência se não fossem os desatinos criminosos cometidos por Bolsonaro. Mesmo assim, as máquinas poderosa do lulismo e bolsonarismo estão conseguindo ludibriar a percepção popular”, argumentou.

Leia maisEm pronunciamento, Ciro Gomes critica voto útil e reforça candidatura

Corregedoria Eleitoral publica provimento acerca do derrame de material

Servidores e auxiliares da Justiça Eleitoral deverão registar oficialmente em caso de irregulari...

Foi publicado o provimento nº 5/2022, da Corregedoria Regional  Eleitoral (CRERN/TRE-RN), que trata sobre os procedimentos a serem adotados para inibir o derrame de materiais de propaganda eleitoral na véspera e no dia das Eleições 2022.

O documento, assinado pelo Corregedor, Desembargador Expedito Ferreira, resolve que os Juízos Eleitorais poderão realizar reuniões com o Ministério Público Eleitoral, Polícia Militar e demais órgãos de segurança que estarão a serviço nas eleições, para planejar estratégias a fim de coibir ou cessar propagandas eleitorais na véspera e no dia da votação. Os Juízos Eleitorais poderão também, em acordo com as gestões municipais, solicitar a limpeza das ruas próximas aos locais de votação.

Além disso, os servidores da Justiça Eleitoral e auxiliares convocados pelo Juiz Eleitoral, que estiverem circulando próximos aos locais de votação e observarem o derrame de material de propagandas (santinhos), deverão: fotografar, preencher auto de constatação, recolher amostras e solicitar a limpeza.

Acesse aqui o documento na íntegra.

Campanha Eleições Sustentáveis 2022 

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grando do Norte (TRE-RN) está realizando a Campanha Eleições Sustentáveis 2022, que tem como objetivo conscientizar mesários e eleitores acerca do desperdício e descarte de materiais, bem como a preservação do meio ambiente. Clique aqui e acesse o banner da campanha.

Consulta ao local de votação pode ser feita por meio do site do TSE ou de aplicativos da Justiça Eleitoral

Consulte seu Local de Votação

Em uma semana, mais de 156 milhões de brasileiras e brasileiros poderão comparecer às urnas para votar. E, para não haver desencontro, é importante saber em qual zona e seção a eleitora e eleitor exercerá o direito ao voto. A consulta ao local de votação é rápida, simples e gratuita. E tudo isso está disponível por diversos meios, seja no Portal do TSE ou por aplicativos da Justiça Eleitoral.

Confira abaixo o passo a passo de como descobrir o local de votação.

Portal do TSE

Pelo site do Tribunal é possível descobrir o local de votação pela página principal, na área “Eleitor e Eleições”, na parte superior do site. Ao clicar nesse tópico, a pessoa será redirecionada para dois menus: em “Eleitor”, é só clicar no link “Local de votação/zonas eleitorais”.

A página oferecerá uma série de opções, que vão desde a simples consulta ao local de votação até a pesquisa aos locais de votação para o eleitorado que solicitou o voto em trânsito e, ainda, o voto em trânsito do eleitorado militar e servidores da Justiça Eleitoral que estarão em serviço no dia da eleição.

Para pesquisar, basta preencher três informações:

– o nome, número do título de eleitor ou CPF;

– data de nascimento; e

– nome da mãe.

Feito isso, a página indicará o resultado com o número da zona eleitoral, da seção eleitoral e o endereço do local de votação.

Leia maisConsulta ao local de votação pode ser feita por meio do site do TSE ou de aplicativos da Justiça Eleitoral

Fátima já arrecadou mais do que pode gastar na campanha

A governadora Fátima Bezerra arrecadou mais do que pode gastar na campanha eleitoral. É o que apontam os dados oficiais da Justiça Eleitoral, nesta segunda-feira (26). Desde a última atualização das doações, a campanha da candidata à reeleição aponta arrecadação superior ao limite estabelecido para os gastos. Todas as doações à candidata foram de partidos políticos.

Pelos dados oficiais atualizados, Fátima Bezerra já arrecadou R$ 7.139.522,00, valor que é 7 vezes maior do que a soma da arrecadação de todos os demais candidatos ao Governo. O limite estabelecido para os gastos, contudo, é de R$7.115.522,46.

O Partido dos Trabalhadores, que é a legenda da candidata, encaminhou o valor exato do limite de gasto. O valor excedente é exatamente a única doação realizada além da recebida do PT. Os R$ 24 mil excedentes foram doados pelo MDB do Rio Grande do Norte, que compõe a chapa de Fátima Bezerra.

Leia maisFátima já arrecadou mais do que pode gastar na campanha

Justiça manda Carlos Eduardo retirar vídeos com dados inverídicos e acusações contra Rogério Marinho

O candidato a senador Carlos Eduardo (PDT) sofreu mais uma derrota na Justiça Eleitoral nesse domingo. O juiz auxiliar do TRE-RN determinou que o candidato se abstenha de exibir propaganda irregular que menciona crescimento de 46% nas pesquisas de intenção de voto como também depoimento de um homem que culpa Rogério Marinho por não conseguir o benefício da aposentadoria.

Na decisão, o magistrado considerou que: “por todo o exposto, vislumbro presente o fumus boni iuris, porquanto a propaganda eleitoral despeitou as normas que regem a matéria, bem como o periculum in mora, tanto pela proximidade do Pleito que se avizinha, quanto pela possibilidade de desequilíbrio na disputa eleitoral em se deixando programas como estes no ar”.

Com isso, foi deferido o pedido liminar para suspensão desses programas.

Com informações de Justiça Potiguar

 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: