fbpx

Walter Alves ameaça Álvaro Dias em não dar legenda ao filho se ele anunciar apoio a Fábio Dantas

Todo mundo no estado sabe que a governadora Fátima Bezerra e o PT não tolera o prefeito de Natal, Álvaro Dias, e não é segredo que essa reciproca é totalmente verdadeira, ambos não se suportam.

O clima piora quando se fala em Carlos Eduardo, que não quer ver o prefeito De Natal nem pintado, que dirá subindo juntos no mesmo palanque.

Com tudo isso, a situação de Álvaro é extremamente delicada, porque o filho que sonha com uma cadeira na Assembleia está filiado ao MDB, partido que indicou Walter Alves nessa chapa que se tornou indigesta demais para o prefeito de Natal.

E como se não se bastasse tudo isso, Walter Alves que já expulsou até Henrique do partido, mandou o recado e promete cumprir a promessa de não dar a legenda para Adjuto Dias, caso Álvaro apoie Fábio Dantas nessa eleição.

E segundo comenta -se nos bastidores, Walter foi mais além, se encontrou com Garibaldi e Álvaro semana passada, e tratou de dar o recado ao vivo e a cores, e logo em seguida comentou com aliados, que Álvaro não tem coragem para apoiar Fábio ou qualquer outro candidato que não seja Fátima Bezerra.

Álvaro Dias tem um dilema já que em tese, sua prioridade é seu filho e o sonho de conquistar a cadeira na AL, já que se com mandato de prefeito está difícil, imagine prorrogar esse sonho com o pai sem mandato.

Agenda de Bolsonaro para sábado (16) em Natal sofre alteração

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), vai cumprir agenda em Natal no sábado (16). A visita a capital potiguar cumprirá convite a participar da Marcha com Jesus pela Liberdade. Alguns pontos da agenda, divulgada previamente, passaram por mudanças.

De acordo com a nova programação, às 10h, o presidente assiste a uma missa no Santuário dos Mártires, no bairro de Nazaré, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha.

Seguindo a agenda, às 12h haverá um encontro com pastores da Assembleia de Deus, no bairro do Alecrim, onde são esperados cerca de 1.500 líderes religiosos.

Logo após, às 13h, haverá a concentração da Marcha com Jesus pela Liberdade, ao lado do Midway Mall. Às 14h está prevista a saída da marcha pelas ruas da cidade.

Com informações da Tribuna do Norte

STJ: É possível a prática de acupuntura, quiropraxia e osteopatia por fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais

noticias/qual-a-diferenca-entre-fisioterapia-e-osteopatia... - FSLF

A Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por unanimidade, decidiu que fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais podem praticar acupuntura, quiropraxia e osteopatia, além de fisioterapia e terapia ocupacional do trabalho. Porém, o colegiado considerou ilegais trechos de resoluções do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) que permitiam a esses profissionais a realização de diagnósticos e a prescrição de tratamentos, por serem atividades reservadas aos médicos.

Com essa decisão, os ministros deram parcial provimento ao recurso especial interposto pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) e pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (CRM-RS) contra acórdão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) que considerou legais as normas questionadas, pois não haveria interferência nas atribuições dos profissionais de medicina.

O Simers e o CRM-RS ajuizaram ação para impugnar resoluções do Coffito, alegando que elas autorizavam fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais a prescrever ou realizar exames de forma independente – o que, segundo as entidades autoras, invadiria a esfera privativa dos médicos e colocaria em risco a saúde das pessoas. A sentença que julgou o pedido improcedente foi confirmada pelo TRF4.

Leia maisSTJ: É possível a prática de acupuntura, quiropraxia e osteopatia por fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais

TSE e STF se reúnem com profissionais do marketing político para pedir paz e respeito às instituições nas campanhas

STF define lista tríplice para o TSE; conheça os candidatos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Supremo Tribunal Federal (STF) promovem no dia 21 de julho, a partir das 14h, um evento virtual em parceria com o Clube Associativo dos Profissionais de Marketing Político (CAMP) para discutir a necessidade de paz e respeito às instituições nas campanhas políticas.

Pelo calendário eleitoral, a partir de 16 de agosto passa a ser permitida a propaganda eleitoral. O encontro, portanto, visa conscientizar especialistas em marketing político e as equipes de trabalho e de produção de conteúdo que atuarão em campanhas para os mais diversos cargos e regiões do país nas Eleições Gerais de 2022.

O TSE e o STF aderiram mutuamente aos programas de combate à desinformação das duas instituições e vão atuar em ações conjuntas durante o período eleitoral buscando garantir segurança e tranquilidade ao processo.

Leia maisTSE e STF se reúnem com profissionais do marketing político para pedir paz e respeito às instituições nas campanhas

TRE-RN julga improcedente representação do Ministério Público contra Robinson Faria

Pré-candidato a deputado federal estava sendo acusado por propaganda eleitoral antecipada

Na sessão plenária desta quinta-feira (14), o pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN)  julgou improcedente a representação por propaganda eleitoral antecipada feita pelo Ministério Público Eleitoral contra Robinson Mesquita de Faria, pré-candidato a deputado federal.

De acordo com o Ministério Público, o pré-candidato teria utilizado o seu perfil na rede social Instagram  para fazer postagens com suposto pedido de voto. “O padrão de formatação das postagens é exatamente idêntico, então dá para perceber que foi produzido por uma empresa de publicidade e não tem nada de manifestação espontânea do eleitor. Quem conhece o funcionamento da rede social Instagram percebe que não foi uma repostagem, mas uma postagem original no perfil do pré-candidato. Há também o uso de palavras mágicas, no conceito do TSE, ‘Meu voto de federal é pra quem tem obra pra mostrar’”, sustentou Rodrigo Teles, representante do Ministério Público, sobre o processo, destacando os motivos pelos quais a divulgação poderia ser considerada irregular.

Segundo a relatora do processo,  juíza Adriana Magalhães, as postagens não se caracterizam como pedido explícito de voto. “Não enxergo a mais remota menção a qualquer pedido explícito de votos, tampouco vejo a utilização de ‘palavras mágicas’ com intuito de dissimular uma possível irregularidade, de forma que a hipótese sob exame em nada se distingue dos casos que fundaram a jurisprudência do TSE sobre a matéria, consolidada no sentido de a caracterização da propaganda antecipada depender de pedido explícito de votos e de não configurar propaganda antecipada o mero ato de promoção pessoal”, destacou a relatora.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: