fbpx

Prefeito de Canguaretama põe tornozeleira e é liberado para cumprir pena em liberdade

O prefeito cassado de Canguaretama, Wellinson Ribeiro (PP), já está em casa e utilizando tornozeleira eletrônica. Depois de se entregar à Polícia Federal nesta quinta-feira (9), para cumprir ordem de prisão, o prefeito cassado foi liberado começou a cumprir em liberdade a pena à qual foi condenado pela Justiça.

Em nota publicada nesta sexta (10), o prefeito agradeceu pelas mensagens de solidariedade que recebeu e afirmou que vai cumprir todas as determinações judiciais. “Agradeço a cordialidade dos servidores públicos que compõem o Poder Judiciário, respeitosos em todo o tratamento, e sigo acreditando sempre na Justiça e em todo corpo jurídico que compõe a minha defesa”, enfatizou.

Afastado após ter o mandato cassado por determinação da Justiça, Wellinson Ribeiro afirmou que vai obedecer à Justiça, mas ressaltou que “sua história com o povo de Canguaretama não vai acabar”. “Fizemos um trabalho nos últimos 11 meses reconhecido por todos os canguaretamenses, tornando uma Canguaretama mais forte e desenvolvida, o que não havia sido feito pelos antigos gestores”, destacou.

Leia maisPrefeito de Canguaretama põe tornozeleira e é liberado para cumprir pena em liberdade

Sinsp: “Governo arrecada R$ 204 milhões extras apenas em um mês, mas segue sem pagar salários atrasados”

Fátima Bezerra (PT) participa de sabatina com engenheiros e agrônomos no RN  | Eleições 2018 no Rio Grande do Norte | G1

Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte – SINSP/RN, a espera continua para os servidores públicos: já são três anos em que aguardamos e lutamos para que o governo pague os salários referentes a dezembro de 2018! O servidor com menor salário no funcionalismo que recebia R$ 954,00 naquela data, vai receber seu salário com enorme defasagem.

A previsão do salário mínimo em 2022 é de R$ 1.210,00, R$ 256,00 a menos que o valor que vai vigorar quando o governo se dispor a utilizar seus recursos para pagar sua dívida.

Dados do Portal da Transparência mostram que o governo teve de arrecadação e recebimento de recursos extras R$ 204 milhões apenas no mês de novembro. Um dinheiro que poderia ser utilizado na dívida de três anos do governo, porém não há vontade política disso acontecer.

 

 

O SINSP sempre lutou e exigiu o pagamento imediato dos salários atrasados do funcionalismo do Estado, mas o governo fez sua escolha de não respeitar os seus funcionários.

Garanta o pagamento de juros e correção monetária nos salários atrasados

O SINSP venceu na Justiça uma ação em que garante o direito de todos os servidores estaduais da ativa, aposentados e pensionistas a receberem seus salários atrasados com juros e correção monetária.

Para conseguir assegurar o direito, o servidor deve entrar em contato ou procurar o SINSP com a documentação necessária em mãos. O contato deve ser feito pelo e-mail sinsprn@gmail.com ou através dos telefones 3201-4130 / 98840-1607.

Veto de Bolsonaro a nome do PP pode respingar na PEC dos Precatórios

Senado aprova MP que reestruturou governo; Coaf será transferido para a  Economia | Política | G1

O veto do presidente Jair Bolsonaro à indicação do ex-ministro Alexandre Baldy (PP) para um cargo no Ministério da Economia pode atrapalhar a aprovação da parte da PEC dos Precatórios que passará por uma nova votação na Câmara dos Deputados, na próxima semana.

Lideranças do Centrão, sobretudo do partido de Baldy, fizeram chegar ao Palácio do Planalto que o veto incomodou parlamentares e caciques do grupo. O temor é de que Bolsonaro repita a atitude em 2022, tentando vincular suas decisões políticas a alianças eleitorais no próximo ano.

Com esse diagnóstico, deputados do Centrão defendem que é preciso mandar um “recado” ao governo dessa insatisfação em votações importantes como a da PEC dos Precatórios. Na terça-feira (14/12), deputados analisarão as mudanças feitas pelo Senado na PEC e que não foram promulgadas.

O que ainda precisa ser aprovado

Dentre estas mudanças, está um dos principais pontos da PEC: a criação de um “subteto” para pagamento de precatórios. A medida permitirá ao governo adiar o pagamento de uma parcela dos precatórios, o que abre espaço fiscal no Orçamento da União para outros gastos.

A Câmara havia aprovado a possibilidade de “rolar “dívidas com precatórios até 2036. Os senadores, porém, reduziram esse prazo em dez anos, até 2026. Além disso, o Senado também vinculou o espaço extra que a medida abrirá no Orçamento para gastos na área social.

Sem compromisso de mérito

Em entrevista na quarta-feira (8/12), o presidente da Câmara, Arthur Lira, de quem Baldy é aliado de primeira hora, afirmou que os deputados analisarão a PEC na terça-feira (14/12) “sem nenhum compromisso de mérito” em relação ao texto da proposta modificado pelo Senado.

Qualquer que seja o resultado, a nova votação na Câmara não deve afetar o pagamento do Auxílio Brasil. Isso porque o texto da PEC já promulgado manteve o trecho que abre folga no Orçamento da União para o pagamento do programa social em 2022.

Metrópoles

Nelter Queiroz cobra normalização do abastecimento hídrico em Jucurutu e aponta falhas da CAERN no município

Com a presença da população jucurutuense, o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) participou, nesta sexta-feira (10), de audiência pública que tratou sobre o problema no abastecimento hídrico no município. Os debates, que ocorrem na Câmara de Vereadores de Jucurutu, através de proposição do vereador Francinildo Aquino, contou com a participação do prefeito Iogo Queiroz e dos vereadores José Pedro, Nilsinho Batista, Jubiratan Saldanha e Lulu de Chico Ivo.

Presentes também José Procópio Lucena, Raimundo Nonato (presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais), Leôncio Pereira (funcionário aposentado da CAERN) e representantes da CAERN: Jean França (engenheiro da regional Seridó), Everton Marques (chefe do escritório Jucurutu), Ricardo Barros (superintende de Operações e Manutenção) e Adelson Santos (gerente regional); dentre outros.

“Na oportunidade, cobrei fortemente ao Governo do Estado que viabilize a normalização do abastecimento d’água de nossa Jucurutu”, lembrou o deputado, enumerando os absurdos que giram em torno do desabastecimento hídrico do Município.

Ainda de acordo com Queiroz, a população jucurutuense paga uma conta que não deve em virtude da CAERN não querer viabilizar os investimentos necessários ao mesmo tempo em que dispõe de milhões de reais investidos em instituições financeiras.

“O desabastecimento hídrico em Jucurutu não tem cabimento por vários motivos: em virtude da existência da barragem de Oiticica e  pela existência de um sistema d’água que já passa no município em direção a Caicó”, criticou o parlamentar, mostrando que o Governo do Estado, na gestão de Fátima Bezerra, não se preocupou em perfurar um poço sequer no município.

Nelter Queiroz também aproveitou a oportunidade para apresentar aos jucurutuenses, que acompanhavam a audiência, projeto de lei de sua autoria que isenta os moradores da nova Barra de Santana a pagar a conta mensal d’água por cinco anos, pois na atual comunidade, que será alagada pela barragem, não é cobrado este tributo.

SEGURANÇA

Na manhã desta sexta-feira o parlamentar gravou vídeo e soltou em suas redes sociais cobrando providências do Governo do Rio Grande do Norte, através da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (SESED), sobre a violência instalada no município de Caicó.

Segundo informações repassadas a Queiroz, na madrugada desta sexta-feira, assaltantes invadiram uma residência e fizeram uma família de refém, inclusive, colocando uma arma na cabeça de uma criança de apenas três anos.

“Cabe a mim como cidadão e deputado estadual cobrar do governo Fátima Bezerra que viabilize um mutirão e envolva todas as forças de segurança presentes no Estado [federal, estadual e municipal] para que se dê um basta nessa insegurança que existe em nossa Caicó”, sugeriu.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: