fbpx

Ministros do STF evitam polarizar com Bolsonaro e optam por silêncio sobre ameaças de impeachment

O plenário do STF antes da pandemia da Covid-19, durante sessão presencial em 23/10/2019 Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliaram, reservadamente, como “desespero” as declarações dadas no sábado pelo presidente Jair Bolsonaro de que irá apresentar um pedido para que o Senado abra processos de impeachment contra Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, que além de integrarem a Corte atuam no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), outro alvo de ataques do presidente.

Por isso, os magistrados optaram por permanecer em silêncio diante da série de tuítes de Bolsonaro. A avaliação dentro da Corte, formada principalmente após as manifestações de solidariedade feitas por senadores ainda no sábado, é que há pouca chance de os processos prosperarem no Senado.

De acordo com interlocutores do STF ouvidos pelo GLOBO, as declarações do presidente foram vistas pelos integrantes da Suprema Corte como um aceno político à sua base de apoio bolsonarista, por causa da prisão do ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB) na última sexta-feira, por ordem de Alexandre de Moraes — que acolheu um pedido da Polícia Federal.

Parlamentares repudiaram as ameaças de impeachment feitas por Bolsonaro e apontaram uma tentativa de desviar o foco das investigações contra ele e seus aliados.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), por exemplo, disse que o pedido de impeachment contra os ministros “é só mais uma cortina de fumaça para tentar esconder o mar de crimes comuns e de responsabilidade que o próprio presidente cometeu”. A senadora Simone Tebet (MDB-MS) observou que no mesmo artigo da Constituição citado por Bolsonaro, o 52, está o inciso que trata sobre o impeachment de presidente da República.

“Presidente vai mesmo pedir ao Senado o impeachment de ministros do STF? Quem pede pra bater no ‘Chico’, que mora no Inciso II, artigo 52, da CF, se esquece de que o ‘Francisco’ habita o Inciso I, do mesmo endereço”, escreveu a senadora.

Leia maisMinistros do STF evitam polarizar com Bolsonaro e optam por silêncio sobre ameaças de impeachment

Lula costura apoio de governadores e corteja centrão para neutralizar Bolsonaro no Nordeste

Cearense viraliza com áudios humorísticos "adulando" Lula | Geral

No momento em que Jair Bolsonaro (sem partido) inicia uma ofensiva sobre o eleitorado mais pobre do Nordeste, turbinando o programa Bolsa Família, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desembarca na região para estreitar as alianças com governadores e traçar estratégias para as eleições de 2022.

O objetivo da viagem é aparar arestas na construção de palanques locais e formar uma base de apoio mais ampla com apoio local de legendas como PSB, MDB, Cidadania, PP e Republicanos.

Lula desembarca neste domingo (15) no Recife e fica na região até 26 de agosto, passando por Piauí, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia.

Entre aliados do ex-presidente, a avaliação é que o apoio sólido dos governadores será crucial para barrar o avanço da máquina federal no Nordeste e atrair localmente apoios fora do campo da esquerda.

“A viagem será um momento de retomar contatos, ouvir opiniões e prestigiar os aliados em seus estados. Cada governador é uma liderança importante em seu estado e, no caso do Nordeste, temos muitos governadores do nosso campo”, avalia o senador Jaques Wagner (PT-BA).

Pesquisas apontam que a maioria dos governadores de estados nordestinos têm boa avaliação e está bem posicionada para 2022, seja para concorrer à reeleição, seja para tentar emplacar seus sucessores.

Leia maisLula costura apoio de governadores e corteja centrão para neutralizar Bolsonaro no Nordeste

Homem é preso após ser flagrado se masturbando em ônibus em Natal

Homem é preso após ser flagrado se masturbando em ônibus em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Um idoso de 69 anos foi preso, nesta sexta-feira (13), por assediar uma mulher dentro de um ônibus a caminho da Zona Sul, em Natal.

A mulher, de 28 anos, estava indo para casa, no conjunto Pirangi. Ela conta que entrou no transporte e, na parada seguinte, o homem entrou e sentou ao lado dela. Ele começou a se tocar, colocando e tirando a mão de dentro da bermuda durante todo o trajeto. A vítima gravou todo o assédio com o celular.

“Tinha várias cadeiras vazias, mas ele veio para o meu lado e começou a se masturbar. Ele ficava se insinuando, aí eu comecei a gravar”, conta a recepcionista.

De acordo com ela, em determinado momento o idoso chegou a tocar na virilha dela. Foi quando ela se levantou e começou a gritar. O homem puxou a cigarra do ônibus e tentou desembarcar, mas os demais passageiros impediram.

O motorista parou o ônibus e manteve as portas fechadas até a chegada da Polícia Militar, acionada pelos passageiros. O idoso foi preso em flagrante. Ele confessou aos policiais do 5° Batalhão o assédio e relatou, ainda, que não havia sido a primeira vez, mas nunca foi punido.

O assediador foi conduzido à carceragem da Delegacia de Atendimento à Mulher, onde foi autuado por importunação sexual.

G1RN

Benes cobra 72 milhões da farmácia básica e diz que Fátima será reprovada no vestibular das urnas

Em entrevista concedida aos jornalistas Gilson Moura e Valdemir Tapioca, na manhã deste sábado, na Rádio Liberdade FM, o deputado Benes Leocádio abriu o jogo sobre sua possível candidatura ao governo do estado, entre outros assuntos relacionados à política.

Benes não poupou palavras ao criticar a gestão da governadora Fátima Bezerra: “Quem fica posando de defensor da saúde mas não paga R$ 72 milhões para comprar remédio para o povo potiguar não merece ter recondução no vestibular das urnas”, afirmou, referindo-se a uma dívida do governo com a farmácia Básica.

O deputado, que atua há mais de 30 anos na política, já possui o apoio de diversas prefeituras, incluindo a de Parnamirim. Taveira já sinalizou seu apoio à candidatura de Benes Leocádio. Inclusive, com uma forte possibilidade da filiação de Alda Lêda Taveira ao partido de Benes, o Republicanos, fato reforçado por ele na entrevista: “É uma honra receber a primeira-dama Alda Lêda no Republicanos”, afirmou.

A parceria já era esperada, já que Benes apoiou a candidatura de Taveira e vem investindo bastante recurso em Parnamirim. O último, lembrado por ele, na ordem de R$ 700 mil para a aquisição de viaturas para a Guarda Municipal. “Quem deveria fazer essa parceria e a até hoje não fez, mas o deputado Benes faz”, afirmou, criticando a falta de investimento na segurança por parte da governadora Fátima Bezerra.

Sobre possíveis concorrentes na disputa ao governo, Benes Leocádio acredita que o RN está carente de um nome para representar o estado. O deputado não acredita que Álvaro Dias, um dos nomes mais fortes atualmente, deva deixar a prefeitura da capital para concorrer ao governo.

Confira a entrevista completa AQUI.

Com informações Blog do GM

 

Com avanço da vacinação, prefeituras do RN já agendam réveillons

Paes diz que Réveillon 2022 poderá ser realizado se mais da metade da  população estiver imunizada - Site Oficial da Rádio BandNews Rio de Janeiro  FM - 90,3 (Rio de Janeiro)

Com o avanço da vacinação contra a covid-19 e a redução no quadro de internações e de mortes pelo coronavírus, as prefeituras do RN já começam a agendar seus réveillons, mas alertam para a necessidade de medidas de restrição contra um possível novo avanço da Covid-19.

Para dezembro, o réveillon na Praia de Pipa e em São Miguel do Gostoso já estão agendados. Em Tibau do Sul, o réveillon Let’s Pipa promete seguir todos os cuidados e protocolos que forem necessários para seis dias de festa, começando em 27 de dezembro de 2021 e finalizando no dia 2 de janeiro de 2022, exceto o dia 1º de janeiro, com uma programação de shows como Thiaguinho, Marília Mendonça, Raí Saia Rodada, Gustavo Lima e DJ Alok.

Em São Miguel do Gostoso, no litoral Norte, o “Reveillon do Gostoso” oferece oito dias de festa, do dia 26 de dezembro de 2021 até o dia 2 de janeiro de 2022, com atrações como Wesley Safadão, Raí Saia Rodada, Banda Eva, Xandy Avião, Jorge e Mateus, Matheus e Kauã, entre outras.

A organização do evento divulgou que está monitorando atentamente a situação da vacinação contra a covid-19 em todo Brasil e tomando as medidas necessárias para assegurar o bem-estar de todos os participantes. “Caso o evento não possa acontecer por questões de saúde pública ou imposição do governo, seguiremos o decreto vigente para adiamento ou cancelamento do evento”, informou.

Com informações da Tribuna do Norte

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: