fbpx

Assú é destaque pelas péssimas estradas vicinais e por isso sediará Rally RN 1500

Para os moradores da zona rural de Assú, tem sido um tormento ter que se adaptar ao descaso da Prefeitura diante do péssimo estado das estradas vicinais, já para os amantes de desafios, essas estradas tem o que é necessário para sediar mais uma edição do Rally RN 1500.

Assú está conhecida de forma negativa em todo RN, pela falta da gestão da Prefeitura com as estradas vicinais, que ligam a zona rural a zona urbana, e tudo isso, tem dificultado a vida de quem precisa passar por essas vias, e a cada dia, só aumentam as reclamações.

Mas diante de estradas tão difíceis, os participantes do Rally que amam lugares de percurso difícil ou perigoso, em que se procura comprovar a habilidade do piloto ou a qualidade da máquina, escolheram Assú por não existir cidade melhor no RN para sediar essa edição, com uma precariedade tão grande nas estradas mesmo com tanto recursos financeiros em caixa, ou pelo menos é que aparenta nos sites de controle do governo federal.

E como sempre, o município faz uma propaganda para transformar o negativo em positivo, achando que engana a população.

Assembleia Legislativa eterniza legado de Tonheca Dantas com reedição de obra biográfica

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte finalizou a reedição da obra literária que conta a história do músico e compositor potiguar Tonheca Dantas, dentro das homenagens aos 150 anos do artista, celebrados em 2021. O livro de nome “A Desfolhar Saudades – Uma Biografia de Tonheca Dantas”, foi entregue pelo próprio autor, Cláudio Galvão, ao presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), em solenidade realizada nesta quinta-feira (01).

“A Assembleia Legislativa do RN não poderia ficar de fora dessa justa homenagem. Estamos reeditando uma obra que é fundamental para a nossa história e cultura, que reconhece nos 150 anos, o tamanho e o gigantismo de Tonheca Dantas, que atravessou o Seridó e o RN e se tornou referência no mundo. Além disso, estamos permitindo que as próximas gerações tenham acesso a história desse grande artista potiguar”, disse Ezequiel Ferreira.

Presente ao evento, o prefeito de Carnaúba dos Dantas – terra onde nasceu o artista autor da célebre valsa Royal Cinema – celebrou o lançamento do livro e agradeceu ao empenho da Assembleia e dos deputados Ezequiel Ferreira e Hermano Morais (PSB), por transformar a iniciativa em realidade. “Só temos a agradecer a todos. Essa reedição apresenta ao RN a história de um potiguar de grande importância cultural e histórica”, disse o gestor.

Já o autor da obra, não escondeu a emoção e a gratidão com a reedição do livro. Para o historiador Cláudio Galvão, a Assembleia Legislativa colabora para contar as próximas gerações uma história que merece ser eternizada.

Leia maisAssembleia Legislativa eterniza legado de Tonheca Dantas com reedição de obra biográfica

Deputados aprovam projeto de estímulo ao empreendedorismo do Jovem no Campo

Os membros da Comissão de Administração, Serviços Públicos, Trabalho e Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte reuniram-se nesta quinta-feira (01) para apreciação e votação de matérias de interesse da sociedade potiguar. Uma das matérias aprovada à unanimidade foi o Projeto de Lei Nº123/2021, de autoria do deputado Kleber Rodrigues (PL), que institui a política estadual de estímulo ao empreendedorismo do Jovem do Campo.

“Essa proposta incentiva o fortalecimento da agricultura familiar, permitindo que os filhos de agricultores continuem no campo com condições necessárias. É uma matéria oportuna, consistente e de suma importância para o futuro da agricultura familiar”, disse o deputado Souza (PSB), relator da matéria.

Na pauta também foi aprovado, à unanimidade, o Projeto de Lei Nº 93/2021, de autoria do deputado Galeno Torquato (PSD), que institui o Programa de Saúde do Pé Diabético em todo o Estado. “O pé diabético é um dos maiores problemas dos diabéticos e a implantação desse programa, representa um cuidado a mais com esses pacientes, que muitas vezes não têm condições financeiras para realização desse exame. Daí a importância desse projeto de lei, que proporcionará melhor qualidade de vida a essas pessoas”, ressaltou o deputado Subtenente Eliabe (SDD).

Foram aprovados os Projeto de Lei Nº 19/2021, de autoria do deputado Dr. Bernardo (MDB), que dispõe sobre o porte e pagamento de tributos, taxa e multas de motociclistas, motonetas ou ciclomotores de até 155CC (Cento e cinquenta e cinco cilindradas), proibindo a apreensão desses veículos; O Projeto de Lei Nº 127/2021, de autoria do deputado Getúlio Rêgo (DEM), que dispõe sobre a adoção do sistema de inclusão escolar “ABA” para crianças e adolescentes com Transtorno de Espectro Autista (TEA) nas escolas da Rede Pública do RN; O Projeto de Lei Nº 98/2021 e o Nº 99/2021 – de autoria da deputada Isolda Dantas (PT) – que institui o Programa Jovem Potiguar e o Programa Mulher Trabalhadora no âmbito de todo o Estado.

Os projetos seguem suas tramitações normais até chegar ao plenário para apreciação e votação dos deputados. Participaram da reunião os deputados Kleber Rodrigues (PL), Subtenente Eliabe (SDD) e Souza (PSB).

Regionalização do saneamento é aprovada nas comissões da Assembleia

A primeira reunião conjunta das comissões de Administração, Serviços Públicos, Trabalho e Segurança Pública (CASPTSP) e de Educação, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Socioeconômico, Meio Ambiente e Turismo (CECTDSMAT) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aconteceu na manhã desta quinta-feira (1) quando foi apreciado o Projeto de Lei Complementar nº 9/2021, do Governo do Estado, que institui as microrregiões de águas e esgotos do Central-Oeste e do Litoral-Seridó, bem como suas respectivas estruturas de governança, no Estado do Rio Grande do Norte.

Presidente da Comissão de Educação e relatora do projeto, Isolda Dantas (PT) destacou que a reunião conjunta teve por finalidade dar celeridade à matéria, que trata da regionalização do saneamento, a qual se tornou uma obrigação do Estado, em virtude do marco legal de saneamento básico que ocorreu a nível federal.

“É um projeto de muita envergadura, porque será operacionalizado pela nossa Caern, que é extremamente estratégica para o desenvolvimento das regiões do RN. Nós ainda convivemos com a falta de água constante em muitas regiões, principalmente no Alto-Oeste, e isso implica necessariamente em um investimento para a nossa Companhia de Águas e Esgotos do RN”, ressaltou a deputada.

Ainda segundo Isolda, o Projeto de Lei já foi alvo de inúmeros debates, três audiências públicas e diversas reuniões nas microrregionais. “E ontem ele passou pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação, com emenda encartada pelo deputado Hermano Morais”, acrescentou.

Leia maisRegionalização do saneamento é aprovada nas comissões da Assembleia

RN tem 340.165 casos confirmados e 6.768 mortes por Covid

Rio Grande do Norte registrou 340.165 casos confirmados de Covid desde o início da pandemia. A doença vitimou 6.768 pessoas no estado. O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta quarta-feira (30) aponta ainda que outros 1.449 óbitos estão sob investigação.

São 20 mortes a mais em relação ao boletim do dia anterior, sendo 10 ocorridas nas últimas 24 horas.

O RN tem ainda 159.452 casos suspeitos e 639.163 casos descartados de Covid.

A Sesap destaca ainda que 627 pessoas estão internadas por causa da Covid no RN – 471 na rede pública e 156 na rede privada (apenas 8 dos 10 hospitais privados atualizaram os dados, de acordo com a Sesap). Com 273 pacientes, a taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 66,5% na rede pública; com 104 internados, a rede privada tem 68% de ocupação.

Números do coronavírus no RN

  • 340.165 casos confirmados
  • 6.768 mortes
  • 159.452 casos suspeitos
  • 639.163 casos descartados

G1RN

Sargento da PM pede “socorro” e diz que Fátima persegue e ataca a democracia

O 3º sargento da PM RN Evandro Gonçalves da Silva Junior reagiu após saber que a Polícia Militar do RN instaurou uma sindicância contra ele após publicações feitas em redes sociais “em desfavor” da governadora do estado, Fátima Bezerra.

Em uma nota divulgada nas redes sociais, o PM pediu “socorro” e disse que apenas exerceu o “direito sagrado e constitucional da liberdade de expressão e opinião”.

“Infelizmente, com esta conduta a Governadora esquerdista Fátima Bezerra e os seus afilhados, demonstram mais uma vez que São perseguidores. Vivem a atacar, não apenas ao Sargento Policial Militar, mas, a democracia. São inimigos da liberdade de opinião”, diz trecho da nota.

Leia abaixo na íntegra:

SOCORRO!!!

Vi agora que o Comando da PMRN, à mando da Governadora Fátima Bezerra, abriu procedimento contra mim, 3° Sgt. PMRN Gonçalves, por exercer o direito sagrado e constitucional da liberdade de expressão e opinião.

O mais grave, foi determinado que a sindicância ocorra sob o mais absoluto sigilo.

“Tenho 17 anos de serviço prestado à sociedade Potiguar, todos eles no serviço operacional, colocando a minha própria vida em risco, para proteger os cidadãos de bem, até tiro já sofri em ocorrência, mas não desisti de combater o crime.

Já tenho muito serviço prestado à sociedade, muito veículo roubado recuperado, drogas, armas e munições apreendidas; ladrões, estupradores, homicidas tirados de circulação.

Honro a minha instituição Polícia Militar, o Estado do Rio Grande do Norte e o povo Potiguar.

Tenho uma conduta ilibada. Nunca respondi processo criminal ou administrativo, por desvio de conduta.

Sou honesto, e extremamente profissional no desempenho da atividade Policial.

Todas as vezes que me posiciono, faço na condição de cidadão, nunca exponho meus pensamentos Político-ideológicos estando de serviço, fardado, ou usando da condição de Policial Militar.

Por mais que tenha me tornado conhecido publicamente, sempre faço questão de separar minha condição de cidadão ou agente político, da função profissional Policial.

Infelizmente, com esta conduta a Governadora esquerdista Fátima Bezerra e os seus afilhados, demonstram mais uma vez que São perseguidores. Vivem a atacar, não apenas ao Sargento Policial Militar, mas, a democracia. São inimigos da liberdade de opinião.

Ainda não sei exatamente sobre qual postagem se trata esta sindicância. Mas, de uma coisa eu sei, “são dois pesos, e duas medidas”. Policiais da “Patrulha Vermelha”, “Policiais “anti-fascistas” comunistas, vivem atacando sem fundamentos, o presidente da república, o chefe da nação, de “genocida”, e não se apura, mas, vivem perseguindo, abrindo procedimento administrativo, para apurar meus posicionamentos indagatórios ao governo do RN, como por exemplo, quando pergunto aonde está os 5 MILHÕES DOS RESPIRADORES QUE NUNCA CHEGARAM AO ESTADO.

Sempre socorri! Nunca exito em colocar minha vida em risco para proteger a sua, cidadão de bem.

Agora, sou eu que peço SOCORRO!!!

Me ajudem! Exijam que esta governadora deixe de me perseguir, me deixe em paz! Preciso de paz e segurança, para continuar a proteger os senhores e senhoras.

Sargento Gonçalves – Um cidadão Brasileiro.

30/06/2021

Fonte: Portal Grande Ponto

Bolsonaro rifou o Brasil

Bolsonaristas em 2018, arrependidos em 2021: quem mais mudou de ideia sobre  o presidente - Jornal O Globo

A CPI da Covid mudou o programa para hoje: sai o representante da Covaxin, entra o representante da Davati.

O tal representante da Davati, Luiz Paulo Dominguetti, disse que os bolsonaristas do Ministério da Saúde pediram-lhe uma propina de um dólar por dose de vacina da AstraZeneca.

Inicialmente, a Davati havia negado possuir qualquer vínculo com Dominguetti. Agora o responsável pela empresa nos Estados Unidos, Herman Cárdenas, deu outra versão. Ele disse para o Estadão que o nome de Dominguetti foi incluído “a pedido” para participar do acordo, sem explicar quem pediu ou o motivo do pedido.

O único fato inegável é que, em meio a uma epidemia pavorosa que matou mais de 500 mil pessoas, Jair Bolsonaro rifou o Brasil, jogando-o no colo – e no bolso – desse tipo de gente.

Por Diogo Mainardi

Depoimento de dono da Precisa, que obteve direito de ficar em silêncio, é adiado

Senadores integrantes da CPI da Pandemia conversam com a imprensa sobre as ações da comissão.   Relator da CPIPANDEMIA, senador Renan Calheiros (MDB-AL).   concede entrevista.  Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A CPI da Pandemia adiou o depoimento do empresário Francisco Emerson Maximiano, sócio-administrador da Precisa Medicamentos. A audiência estava prevista para esta quinta-feira (1º), mas, depois que a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber concedeu a Maximiano, o direito de ficar em silêncio na CPI, o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), anunciou a alteração do cronograma, confirmando o depoimento do representante da Davati Medical Supply, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que denunciou a cobrança de propina para vender vacinas da AstraZeneca ao Ministério da Saúde, para esta quinta.

A Precisa é responsável por um contrato com o Ministério da Saúde para aquisição da vacina indiana Covaxin — que não tem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Na semana passada, o servidor do ministério Luis Ricardo Miranda disse à CPI que vinha sendo pressionado para fazer o pagamento de uma fatura referente à negociação que continha várias irregularidades.

Para o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), a comissão já virou a página do “negacionismo ideológico” do governo em relação à pandemia e agora terá como foco as acusações de irregularidades na compra de vacinas.

— Esta comissão começou investigando o negacionismo ideológico, que por si só já seria um grave crime contra a humanidade, e agora nos deparamos com esse câncer da corrupção. É pior. Isso precisa ser investigado e punido exemplarmente.

Renan avaliou que o caso da Covaxin tem importância especial porque há indícios da participação direta do presidente Jair Bolsonaro, que manifestou interesse desde cedo pela vacina indiana. Bolsonaro chegou a enviar uma carta ao primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, para manifestar o interesse do Brasil pelo imunizante.

— Como todos sabem, o envolvimento do presidente não é por prevaricação, é porque ele teria participado, desde o primeiro momento, das negociações da Covaxin.

O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que a investigação sobre o caso Covaxin pode abrir portas para que a CPI identifique diferenças nos esforços do governo para a aquisição de vacinas que se manifestem dependendo do fornecedor.

— Está claro que o comportamento do governo em relação à compra de vacinas através de intermediários era muito mais ágil e, quando é para comprar diretamente dos laboratórios, a dificuldade é muito grande. O governo boicotou muito a vinda da CoronaVac, da Pfizer, demorou muito. Nós iremos investigar.

Leia maisDepoimento de dono da Precisa, que obteve direito de ficar em silêncio, é adiado

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: