fbpx

Partidos e candidatos devem ficar atentos ao cronograma do processo eleitoral

Um Ano Antes das Eleições

Faltando pouco mais de um ano para as Eleições 2022, partidos e candidatos começam a se preparar para concorrer aos cargos que estarão em disputa – deputado estadual, deputado distrital, deputado federal, senador, governador e presidente da República. Para tanto, é importante ficar atento ao cronograma do processo eleitoral, como os prazos de desincompatibilização, domicílio eleitoral, convenções partidárias e registro de candidatura.

O registro de candidaturas é uma das importantes fases das eleições, pois é nesse momento que os partidos e as coligações solicitam à Justiça Eleitoral o registro das pessoas que concorrerão aos cargos eletivos. O prazo começa a partir do dia em que o partido realiza a convenção partidária, que deve ocorrer no período de 20 de julho a 5 de agosto do ano eleitoral, conforme disposto na Lei das Eleições. Portanto, as convenções para escolha de candidatos e formação de coligações começam daqui a exatamente um ano.

Até 10 dias após o prazo final para a realização das convenções, os partidos políticos e as coligações devem apresentar o requerimento de registro de candidatos. Os candidatos à Presidência da República bem como os respectivos vices devem solicitar o registro ao TSE. Já o registro de candidatos a governador e vice-governador, senador e suplente, deputado federal e deputado estadual ou distrital, deve ser feito nos Tribunais Regionais Eleitorais em cada estado.

Fim das coligações

O pleito do ano que vem marcará a primeira vez, em eleições gerais, que será aplicada a proibição para formação das coligações proporcionais. Nesse caso, as siglas terão que concorrer de forma isolada as vagas na Câmara dos Deputados e nas Assembleias Legislativas, aumentando a disputa entre os candidatos para os parlamentos federal e estadual.

Leia maisPartidos e candidatos devem ficar atentos ao cronograma do processo eleitoral

Incêndio atinge prédios na Ceasa em Natal

Incêndio atingiu depósito e loja de frutas na Ceasa, em Natal — Foto: Jipe Turismo

Incêndio atingiu depósito e loja de frutas na Ceasa, em Natal — Foto: Jipe Turismo

Um incêndio atingiu a Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte, conhecida como Ceasa, na madrugada desta terça-feira (20), em Natal.

Pelo menos o depósito de uma distribuidora de produtos de supermercado e uma loja de frutas foram destruídos pelas chamas. O teto do depósito desabou.

O Corpo de Bombeiros começou o combate às chamas ainda na madrugada, antes das 4h, e o trabalho continuou até a manhã desta terça-feira (20). O incêndio foi considerado controlado pouco antes das 8h.

Dezenas de caminhões que chegavam ao local pela madrugada para descarregar alimentos tiveram que ficar do lado de fora e o trânsito da região teve várias interdições.

Cerca de 10 caminhões de combate ao incêndio foram utilizados no trabalho. Pela manhã, um caminhão de água da Marinha também foi cedido para o combate às chamas.

Em nota, a direção da Central informou que o incêndio começou por volta das 3h30 e que não houve feridos. Também confirmou que duas lojas foram atingidas. “A causa do incêndio será investigada pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep/RN)”, disse.

Leia maisIncêndio atinge prédios na Ceasa em Natal

Ezequiel Ferreira registra moção de pesar pelo falecimento do servidor Antônio do Nascimento

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), registrou moção de pesar pelo falecimento nesta segunda-feira (19) do servidor Antônio Silva do Nascimento, 58 anos, vítima da Covid-19.

“A deferência que esta Casa registra é uma justa homenagem ao terceiro Sargento da Polícia Militar Antônio Silva do Nascimento. Que lamentavelmente faleceu na manhã desta segunda-feira (19), vítima da Covid-19, aos 58 anos”, disse.

Antônio Silva do Nascimento iniciou a carreira no Exército Brasileiro onde serviu na 7ª Brigada de Infantaria motorizada de 1982 a 1987. Um ano depois, ingressou na Polícia Militar do Rio Grande do Norte, atuando em 1988 na Companhia de Polícia de Choque, inicialmente como soldado Antônio, sendo promovido a cabo em 1994 e em 1996 fez o curso de Operações Especiais do Rio Grande do Norte.

Sua trajetória no trabalho de Segurança Pública continuou em 2001 quando fez o curso de Operações Policiais em Alagoas, voltando às terras potiguares para assumir posto na segurança da então governadora Wilma de Faria entre os anos de 2003 e 2004, retornando para o Bope, em 2005. Antônio era discreto e muito talentoso.

Participou de várias operações de combate a roubos a bancos em conjunto com a Polícia Federal, onde era muito respeitado e admirado. Antônio também serviu por 2 anos na Força Nacional de Segurança em operações nos estados de Brasília e Rio de Janeiro, nos anos de 2006 e 2007, foi instrutor dos cursos de ações táticas especiais no Bope no ano de 2011 e dos cursos de operações especiais do Rio Grande do Norte, onde recebeu o codinome de caveira 005 do RN.

“A capacidade e a grandeza do Sargento Antônio devem ser medidas por meio da virtude. Ao homem vivo a virtude o faz amável e ao morto, memorável. Nele encontrei exemplos da razão dirigindo a ação. Cumpriu sua missão como bom cidadão. Era homem que conhecia suas obrigações e as cumpriu através dos exercícios de virtudes, tais como responsabilidade, lealdade, autodisciplina, trabalho e amizade. Exemplo de indivíduo pronto e disposto a cumprir com a sua parte”, afirmou.

Emocionado, Ezequiel encerrou a homenagem destacando os “notórios serviços prestados por Antônio Silva do Nascimento ao povo do RN, a esta Casa, a este amigo e minha família. Receba todas as honras desta Casa legislativa” e desejo votos de condolências e solidariedade aos amigos e familiares.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: