fbpx

Em menos de dois meses, 13 municípios do RN registram mais casos de Covid que em todo o ano de 2020

Atendimento de pacientes com sintomas de Covid-19 em Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Somente entre janeiro e o dia 22 de fevereiro de 2021, pelo menos 13 municípios do Rio Grande do Norte registraram mais pessoas confirmadas com Covid-19 do que em todo o ano de 2020 – especialmente a partir de março, quando declarada pandemia. Os dados são dos boletins epidemiológicos divulgados diariamente pela Secretaria de Saúde do Estado.

O caso que mais chama a atenção é o de Carnaúba dos Dantas, na região Seridó, que viu o número de casos mais que triplicar. Até dezembro, o município tinha 117 notificações. Menos de dois meses depois, já são 375 casos confirmados – um aumento de 221%.

Da mesma forma, Tenente Laurentino Cruz, na região Central, passou de 89 casos ao longo de 2020 para 231 até a última segunda-feira (22). Jardim do Seridó saltou de 370 casos para 895, no mesmo período.

Do total de 167 municípios potiguares, 45 tiveram aumento de pelo menos 50% de casos em janeiro e fevereiro, na comparação com todo o ano de 2020. Entre eles, destacam-se cidades populosas como Santa Cruz (57%), Currais Novos (55%), Tibau do Sul (66%), Patu (55%) e Extremoz, na região metropolitana da capital (50%).

Apenas o município de Barcelona não registrou nenhum caso ao longo de 2021, e mantém as mesmas 41 notificações que tinha em 31 de dezembro.

Leia maisEm menos de dois meses, 13 municípios do RN registram mais casos de Covid que em todo o ano de 2020

Irmão do vereador João Paulo debocha e critica decreto da prefeitura do Assú

O irmão do vereador situacionista João Paulo (que sempre foi um ferrenho aliado do presidente da câmara Tê e braço direito do deputado George Soares) debochou e criticou o decreto promulgado pela prefeitura que limita a atuação do comércio.

O irmão do vereador, conhecido como Segundo, é comerciante, e se sentiu atingido profissionalmente com a expedição do decreto pela prefeitura e debochou do mesmo nas redes sociais com a seguinte frase: “Fácil falar quando se tem o dinheiro certo todo mês, agora vá pra rua buscar o sustento pra sua família, aí eu quero ver se vc fala em ficar em casa”, disse Segundo.

Comenta-se nos bastidores, que existe uma insatisfação generalizada de vários comerciantes da cidade que reclamam da falta de conversa da atual gestão, que não discutem nada com os segmentos.

Infectologista defende lockdown para frear pandemia no RN

Escola é ambiente com alto risco de infecção', diz médica do comitê  científico do RN; confira entrevista | Rio Grande do Norte | G1

A médica infectologista Marise Reis, professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e integrante do comitê científico que assessora do Governo do Estado, disse ao Agora RN que há indicação de bloqueio por, pelo menos, 15 dias. O objetivo da ação rígida de confinamento é frear o iminente avanço da pandemia da Covid-19 localmente a partir da restrição da circulação de pessoas.

O Rio Grande do Norte está enfrentando uma sequência de altas taxas de ocupação de leitos definidos Covid. A taxa se manteve acima de 80% por seis dias seguidos, de acordo com dados da plataforma Regula RN. A marca, que foi ultrapassada na última quinta-feira 18, preocupa o poder público e o povo potiguar.

De acordo com Marise, a manutenção do índice de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) acima de 80% indica a falência do sistema público de saúde. “É o esgotamento do sistema para dar conta do grande volume de casos. Isso significa risco altíssimo de muita gente precisar de leito de UTI e não ter. Pelos critérios da Organização das Nações Unidas (ONU), da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), isso é indicação de bloqueio. Teria que fechar por 15 dias para reduzir a transmissão, essa é a forma mais rápida para desafogar a pressão sobre o sistema de saúde. Nossa situação atual é bastante delicada ”, afirmou.

Na quinta 18, a taxa de ocupação chegou a 81,82% em todo o estado. Na sexta 19, a taxa registrada foi de 83,14%. No sábado 20, o índice bateu 85,55% – pior número desde 17 de julho, quando a taxa chegou a 86,97%. Já no domingo 21, o número chegou a 84,41%. Na segunda 22, 85,44%. Nesta terça-feira 23, às 16h, um taxa bateu 82,39%, com 234 leitos carregados ocupados no Rio Grande do Norte e apenas 35 leitos disponíveis.

Leia maisInfectologista defende lockdown para frear pandemia no RN

SINE-RN tem 41 vagas de empregos nesta quarta-feira (24) para Natal, Mossoró e Currais Novos

A Subsecretaria do Trabalho da Sethas-RN, através do SINE-RN, oferece hoje 41 vagas de emprego para Natal e Grande Natal, Mossoró e região e Currais Novos e região.

Para concorrer às vagas, o(a) candidato(a) deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou nos aplicativos Sine Fácil e Carteira de Trabalho Digital, disponíveis para Android e IOS.

Neste momento, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Sine-RN está com atendimento presencial realizado mediante agendamento.

Em Natal, os telefones para agendamento da unidade matriz, em Candelária, são: (84) 3190-0783, 3190-0788, 98106-6367 e 98107-4226.

Os agendamentos e atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.

Siga o Sine-RN no Instagram: @sine.rn

VEJA AS OFERTAS DE VAGAS DE EMPREGO POR OCUPAÇÃO:

NATAL e GRANDE NATAL – (30 Vagas Permanentes)
AUXILIAR DE FABRICAÇÃO NAS INDÚSTRIAS DE ARTEFATOS DE CIMENTO          10
AUXILIAR DE MARCENEIRO      03
DESENHISTA TÉCNICO DE ENGENHARIA CIVIL     01
INSTALADOR DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS       02
MARCENEIRO        02
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL     02
MECÂNICO DE BICICLETAS      01
MECÂNICO DE MOTOCICLETAS         01
PIZZAIOLO  02
TÉCNICO MECÂNICO EM AR CONDICIONADO       01
VENDEDOR DE PLANO DE SAÚDE      05

NATAL e GRANDE NATAL – (01 Vaga Temporária)
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL     02

MOSSORÓ e Região
AUXILIAR DE ESTOQUE  01
AUXILIAR DE MARCENEIRO      01
CONSULTOR DE VENDAS         02
MARCENEIRO        01
PROMOTOR DE VENDAS 01
TÉCNICO DE MANUTENÇÃO ELÉTRICA DE MÁQUINA      01
VENDEDOR PRACISTA    01

CURRAIS NOVOS e Região
AUXILIAR ADMINISTRATIVO     02

Assembleia Legislativa suspende atividades presenciais a partir de 1º de março

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte suspenderá as atividades entre os dias 1º e 5 de março. A medida foi tomada para permitir a desinfecção das instalações da sede do Poder Legislativo, como medida de enfrentamento ao coronavírus. Além disso, a partir do dia 8 de março, as atividades voltarão de acordo com a primeira fase do Plano de Retomada, já aprovado, que prevê a permanência de apenas 20% dos servidores na Casa – os demais atuarão em trabalho remoto. As sessões voltarão a ocorrer já no dia 9, em formato virtual.

A decisão foi anunciada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), durante a sessão plenária desta terça-feira (23). O parlamentar enfatizou o “agravamento da situação de pandemia” e a “limitação do sistema de saúde” do Estado e municípios em relação a quantidade de leitos de UTI para tratamento da COVID-19.

“Me senti na obrigação de adotar novas medidas administrativas para o enfrentamento dessa emergência no âmbito desta Casa. E faço isso movido não apenas pelo sentimento de consternação pelas vidas debilitadas e perdidas até aqui, mas também por orientações médicas e científicas, a exemplo das recomendações do Comitê de especialistas da Secretaria de Estado da Saúde Pública e da própria Casa Legislativa, ampliando as medidas restritivas para contenção da pandemia”, disse Ezequiel.

Conforme o Plano de Retomada, a presença de 20% dos servidores na Casa permitirá o funcionamento das atividades essenciais do Legislativo. Também será mantido o expediente reduzido de segunda a quinta, das 8h às 13h, sendo proibido o acesso de visitantes e público externo neste período.

O ato com a decisão será publicado ainda nesta terça, e apresentará não apenas as medidas anunciadas por Ezequiel como, também, novos protocolos a serem adotados para o retorno à primeira fase.

A Assembleia Legislativa tomou decisão semelhante no dia 18 de março de 2020, quando suspendeu os trabalhos naquele momento inicial da pandemia. Na oportunidade, foi aprovado um requerimento assinado por todos os deputados estaduais médicos, recomendando a paralisação dos trabalhos na época.

Gustavo quer debater legalidade de contratos da Saúde na Comissão de Finanças

O deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB), foi o único parlamentar a se pronunciar no horário destinado às lideranças, na sessão ordinária desta terça-feira (23) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Ele debateu sobre denúncias que vem recebendo relacionadas à saúde pública do Estado em relação à pandemia.

“Como membro da Comissão de Finanças, quero discutir detalhes de contratos apontados como ‘ilegais’ da Secretaria Estadual de Saúde. Vou convocar o presidente da Cooperativa de Anestesistas, o presidente da associação de condutores de ambulâncias e o procurador geral do Estado”, disse o parlamentar.

Gustavo Carvalho afirmou que quer tratar de dois assuntos: o “calote” que o Governo do Rio Grande do Norte levou na compra de respiradores através do Consórcio Nordeste, e a investigação pela Controladoria Geral da União (CGU), nos contratos sem licitação para compra de 15 respiradores que não funcionam até hoje. Gustavo ainda solicitou ao líder do Governo na Assembleia, deputado Francisco do PT, informações sobre o helicóptero do Estado, alegando que poderia estar sendo utilizado em ações policiais.

Prefeitura do Assú é a que paga pior aos médicos e situação na cidade pode piorar com falta de profissionais


Das prefeituras que integram o Vale, a de Assú mesmo sendo a maior, se destaca por pagar a pior remuneração aos médicos de saúde da família em PSF, e que sempre tem uma carga maior de atendimentos, já que é sempre a primeira opção que fornece o atendimento quando alguém está doente.

Comenta – se que vários profissionais já pediram desligamento da Prefeitura do Assú e muitos outros expressaram interesse em sair caso consigam vaga em outras cidades que remuneram e tratam melhor os médicos do que o municipio do Assú, e isso é preocupante.

Na pandemia que vivemos, se a Prefeitura do Assú não reavaliar as remunerações dos médicos e haver uma debandanda, a população vai se concentrar em unidades de saúde, e a Covid se espalhará em proporções gigantescas, piorando o quadro atual de leitos de UTI, em que já não são suficientes.

E enquanto vivemos a crise do covid, o prefeito Gustavo e a vice Fabielle só falam de obras estruturantes, e nada de cuidar da saúde de forma preventiva e dispor de leitos de UTI para quem precisa, espalhando o medo pela cidade.

Veja lista de cidades e estados que voltaram a adotar lockdown para frear o avanço da Covid-19

De norte a sul do país, cidades e estados estão adotando novas medidas de lockdown para frear o crescimento de casos da Covid-19 e evitar novos colapsos no sistema de saúde. Toques de recolher e restrições de circulação em alguns horários, fechamento do comércio de atividades não essenciais e proibição de acesso a parques e praias são algumas das medidas adotadas pelas autoridades.

São Paulo

Em meio ao pico de internações de pacientes com Covid-19, o governo do estado de São Paulo estuda decretar um “lockdown noturno” para conter o coronavírus no estado. A proposta de fechar todos os comércios entre 22h e 5h, tem sido defendida por médicos e cientistas que fazem parte do Centro de Contingência, mas encontra resistência da ala econômica do governo paulista. A decisão final deve ser tomada pelo governador João Doria (PSDB) após reunião com seu secretariado na manhã desta quarta-feira (24).

No interior do estado, cidades de médio e grande portes estão endurecendo as restrições.Campinas (SP) publicou nesta terça-feira o decreto que a determina regras da fase vermelha, a mais restritiva do Plano SP, entre 21h e 5h na metrópole. Com isso, apenas atividades essenciais poderão funcionar nesse período até o dia 1º de março. O município informou que a rede pública de saúde atingiu a lotação máxima nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com Covid-19.

Leia maisVeja lista de cidades e estados que voltaram a adotar lockdown para frear o avanço da Covid-19

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: