fbpx

ASSÚ: Cassação e abuso de poder são a ponta do iceberg mas está por vir uma avalanche

Pra quem acha que a ação do Ministério Publico Estadual é o desfecho final das provas obtidas de compras de voto e abuso de poder, se engana e muito, pois segundo comenta -se nos bastidores, essa ação é apenas a ponta do iceberg de uma avalanche final que está por vir para invadir a vida da oligarquia Soares e da vice Fabiele Bezerra.

Dizem que uma ação está prestes a explodir, pois se tem provas de antes da eleição, durante e pós eleição, em que dono de empresa que tem contrato com a Prefeitura Municipal, cobrou voto aos funcionários para a atual gestão, e supostamente, intimidou e cometeu Assédio com os funcionários antes da eleição e quem não votou, depois do dia 15 foi demitido.

Em um áudio que o Blog do VT teve acesso, o funcionário critica o fato da gestão se intitular gente cuidando de gente, mas que quer Impor um candidato político para os empregados, e isso se constitui num assédio moral grave, e nessa lambança da atual gestão, suprimir do empregado de um fornecedor, o direito a escolher seu candidato à eleição, e tentar impedir que se manifeste a favor do candidato adversário, além de ameaçar demitir, pode até gerar grandes ações indenizatórias.

As possíveis provas que desvendam um verdadeiro cartel político, com riqueza de dados, envolve uma empresa que realizou serviços de tapa buracos durante a eleição, e agora a população quer saber qual o valor gasto nessa recuperação e o mais importante, qual foi o quantitativo recuperado, e esses dados devem interessar muito ao Ministério Público.

Ocupação de leitos críticos no RN permanece na casa dos 60%

A taxa de ocupação para leitos críticos específicos para o tratamento da Covid-19 segue na casa dos 60%. Até o início da manhã desta segunda-feira (21), 61,67% dos leitos críticos estavam ocupados (140 pacientes internados) com 33,92% (77 leitos) disponíveis para novas regulações.

Os dados são retirados da plataforma Regula RN, sistema da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) que monitora em tempo real a situação de entradas e saídas de pacientes das unidades hospitalares potiguares.

O Estado segue executando a ativação de 89 novos leitos críticos, como anunciado pela governadora na primeira quinzena de dezembro. Nesta semana, foram nove leitos em operação a mais do que no último dia 14 e pouco menos de 40 a mais do que no início do mês.

Em relação aos leitos clínicos, o RN conta atualmente com 256 em operação. 132 estão ocupados (51,56%), 101 disponíveis (39,45%) e 23 bloqueados (8,98%). São três pacientes na fila de espera por um leito clínico no RN. Já aguardando um leito crítico, são quatro pacientes na fila.

Por região

O Oeste ainda permanece com a maior taxa percentual de ocupação de leitos, com 78,3%. O percentual está pouco baixo dos 80% observados pela Sesap como um dos fatores necessários para a abertura da economia, iniciada em julho deste ano. Na região metropolitana, a ocupação é de 57%, percentual em redução no comparativo com a última semana. No Seridó, leve aumento para uma ocupação dos leitos em 60%.

Um prestador de serviço está com 100% de ocupação dos leitos. É o Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros, com seus nove leitos de UTI ocupados.

*TN

Vivaldo Costa requer pavimentação de rodovia RN 089, no Seridó

O deputado Vivaldo Costa (PSD) encaminhou requerimento ao Governo do Estado solicitando urgência na recuperação asfáltica da RN 089, rodovia que interliga os municípios de Serra Negra do Norte, São João do Sabugi e Ouro Branco, localizados na região do Seridó Potiguar.

“Em virtude das péssimas condições da estrada, o escoamento da produção entre os municípios interligados por ela fica bastante prejudicado, levando menos renda e menor crescimento econômico para a região do Seridó”, justificou Vivaldo.

Reforçando a importância da obra para a região, o parlamentar frisou esperar “que as autoridades responsáveis tomem as medidas cabíveis, para evitar ainda mais prejuízos aos que utilizam a rodovia para sua locomoção, como meio de trabalho ou via de formação educacional”, concluiu.

Em reunião conjunta, Comissões derrubam veto parcial do Governo ao Projeto da LDO

Em reunião extraordinária e conjunta, pelo sistema hibrido de deliberação da Assembleia Legislativa realizada na manhã desta segunda-feira (21), as Comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e de Finanças e Fiscalização (CFF) rejeitaram, por unanimidade o veto parcial do Governo do Estado às emendas aprovadas em Plenário no dia 20 de outubro último.

A reunião foi presidida pelo deputado Getúlio Rêgo (DEM) e teve como relatores da matéria, a deputada Cristiane Dantas (SDD), na CCJ, e o deputado Tomba Farias (PSDB) na CFF que não consideraram haver vício de iniciativa nas emendas apresentadas pelo Parlamento. Na Comissão de Constituição e Justiça foram quatro votos favoráveis à derrubada do veto e três abstenções. Na Comissão de Finanças e Fiscalização todos os sete deputados votaram pela rejeição do veto governamental.

Na decisão para vetar parcialmente o Projeto de Lei 123/2020, – Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que serve de base para a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2021, aprovada com modificações pelas emendas encartadas pelo Parlamento Estadual, a governadora Fátima Bezerra registrou entre as razões a ampliação da definição de emenda parlamentar em individuais e coletivas e definição da programação financeira.

De acordo com o veto pretendido pelo Governo, as disposições, entretanto, esbarravam nos comandos insertos nos artigos 47 a 50 da Lei Federal 4.320 e no artigo 8º da Lei Complementar Federal 101, de 4 de maio de 2000 – Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que reservam ao Poder Executivo a competência, bem como fazer cumprir as metas fiscais.

A Governadora alegava ainda que a Lei Complementar Federal 101 impõe aos Poderes e ao Ministério Público a verificação bimestral do cumprimento das metas de resultado primário ou nominal estabelecidas no Anexo de Metas Fiscais, ensejando diversos atos de limitação de empenho e movimentação financeira para cumprimento do estabelecido na LDO.

”A Governadora apresenta seu Veto dizendo-o fundamentado em razões jurídicas e de natureza política. Cabe, nesta Comissão, o exame dos aspectos jurídicos da proposição. Melhor dizer, cabe a esta Comissão examinar a robustez, ou não, das razões de veto. De pronto pode-se afirmar que não procedem as suscitações apresentadas. Em primeiro lugar, inexiste vício de iniciativa. É da natureza da atribuição constitucional do Parlamento estabelecer as diretrizes para a elaboração e execução orçamentárias, a LDO. Em segundo lugar, as Emendas Parlamentares ao orçamento só passaram a integrar a Constituição quando ganharam o qualificativo de impositividade para a sua execução. Antes sua normatividade residia no Regimento Interno, este sim de extração constitucional” foi o teor do voto da relatora Cristiane Dantas.

Leia maisEm reunião conjunta, Comissões derrubam veto parcial do Governo ao Projeto da LDO

DEBOCHADO: Deputado George Soares debocha de ação do MPE e ainda quer ditar como será o julgamento do irmão por compra de voto

O parlamentar George Soares debochou em todo o programa da Rádio do MPE, tentando desqualificar as provas obtidas e a ligação direta do prefeito Gustavo e da vice Fabiele com a compra de votos, mesmo quando seu pai Ronaldo Soares foi pego no flagra, tentando atrapalhar as ações investigatórias do MPE.

E como se não bastasse, George que é graduado em contabilidade, mas que nunca deu um expediente ou teve sua carteira assinada, ainda quer ser jurista, e para tanto mandou o recado para os juízes e promotores, de como deve ser o julgamento, ou seja, o que ele quer que aconteça, e ainda intimidou ao dizer que se o resultado for diferente do que ele espera, irá brigar com todos.

O chaveirinho de Ronaldo, chefe da máfia oligárquica dos Soares, acha que pode tudo, e que a justiça vai fazer o que ele quer ao invés de analisar as provas obtidas de que o abuso de poder econômico, motivaram diretamente os aliados do prefeito, que supostamente bancou e autorizou a compra de votos, para tentar impedir que Ivan fosse eleito prefeito do Assú.

A justiça, não tenham dúvidas, não vai ser intimidada e vai desempenhar certamente um julgamento totalmente técnico e de acordo com as provas apresentadas. Um político profissional mimado e mesquinho como George, filhote dos Soares, que debocha dos juízes que estudaram e trabalham muito para exercer o cargo que ocupam hoje, debocha porque não sabe o que é dar duro e até hoje não sabe o que é trabalho, pois nunca exerceu a profissão por não conseguir obter êxito em empresas privadas. Se gaba de “trabalhar” 18 horas por dia. Mas, o que ele faz não é trabalho, é fofoca e picuinha.

Foi notório o tom de voz de medo do deputado George e do que está por vir a tona sobre o suposto esquema montado na Prefeitura do Assú com abuso de poder econômico, envolvendo assessores diretos que compraram votos bancados pela chapa Gustavo e Fabiele.

Países nórdicos controlaram a pandemia de Covid-19 sem lockdown; entenda como

Dinamarca

As vacinas da Covid-19 estão chegando, mas, na maior parte da Europa, o inverno está vindo mais cedo. Em vários países, os casos estão aumentando novamente, depois que muitos países pareciam estar mudando sua sorte.

Os políticos estão desesperados para encontrar um equilíbrio de restrições que achate a curva sem fazer o mesmo com a economia ou incomodar os residentes que estão ansiosos para se reunir durante as festas.

“A questão-chave agora é determinar qual é o pacote ideal de políticas para maximizar o benefício para a saúde ao menor custo”, afirmou Thomas Hale, professor associado de políticas públicas da Universidade de Oxford. “No entanto, essa ‘fórmula mágica’ provavelmente será diferente em cada país e população e, é claro, com o tempo, conforme o vírus se espalha mais ou menos”.

É um cálculo complicado e em constante mudança, e cada país é diferente.

Mas as abordagens de três nações – Finlândia, Noruega e Dinamarca – nos últimos meses se destacam, mostra uma análise da CNN. A análise, que somou dados da Universidade de Oxford e da Universidade Johns Hopkins, descobriu que, embora os três países tenham implementado algumas das combinações de restrições mais relaxadas do continente, eles ainda assim conseguiram manter a média diária de mortes baixas (abaixo de um por milhão) para o período de três meses entre 1º de setembro e 30 de novembro.

Leia maisPaíses nórdicos controlaram a pandemia de Covid-19 sem lockdown; entenda como

Exclusivo: Lava Jato queria prender Gilmar Mendes e Toffoli, diz hacker à CNN

Hacker de araraquara

O hacker Walter Delgatti Neto afirmou, em entrevista exclusiva ao CNN Séries Originais, que a Operação Lava Jato tinha por objetivo prender os ministros do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

“Eles queriam. Eu não acho, eles queriam. Inclusive Gilmar Mendes e Dias Toffoli. Eles tentavam de tudo pra conseguir chegar ao Gilmar Mendes e ao Toffoli, eles tentaram falar que o Toffoli tentou reformar o apartamento e queria que a OAS delatasse o Toffoli, eles quebraram o sigilo do Gilmar Mendes na Suíça, do cartão de crédito, da conta bancária dele, eles odiavam o Gilmar Mendes, falavam mal do Gilmar Mendes o tempo todo.”

Delgatti ficou conhecido como o hacker de Araraquara (SP), após ter divulgado conversas privadas de procuradores com o ex-juiz Sergio Moro, em meados do ano passado. A entrevista exclusiva para o programa CNN Séries Originais foi exibida neste domingo (20).

Delgatti disse também que, pelas conversas dos ministros do Supremo, era possível concluir que alguns deles queriam ajudar a operação.

“O [ministro do STF Luís Roberto] Barroso, eles tinham um laço bem próximo. O Barroso e o Deltan [Dallagnol, ex-procurador da Lava Jato] conversavam bastante, (sobre) vida pessoal. Inclusive o Barroso, em conversas, auxiliava o que colocar na peça, o que falar. Um juiz auxiliando, também, o que deveria fazer um procurador.”

Conversas eram apagadas

Delgatti relata que acessou o celular de quatro ministros do STF. No de Alexandre de Moraes não havia  mensagens.

“Ele apagava tudo. Tive acesso também ao e-mail dele, tinha, inclusive, o livro novo dele. Eu apenas baixei o livro para ler, mas…. Tinha conversas em e-mail, mas era entre eles [ministros do STF], era conversa de processo, que não tinha interesse. Era conversa formal. Acredito que era, inclusive, o assessor dele que mandava o e-mail, não ele. Já quanto ao Telegram, não tinha conversa nenhuma, ele apagava todas.”

Leia maisExclusivo: Lava Jato queria prender Gilmar Mendes e Toffoli, diz hacker à CNN

Brasil registra novo recorde de média móvel de casos de Covid-19 desde o início da pandemia, indica consórcio de imprensa

Compras de Natal lotam o comércio no Largo da Concórdia, em São Paulo: transmissão do coronavírus está atingindo níveis semelhantes ao do pico da pandemia

Em mais uma demonstração do novo avanço do coronavírus, o Brasil registrou este domingo a maior média móvel de casos de Covid-19 desde o início da pandemia. Este índice foi de 47.909, 15% acima do que há 14 dias.

Neste domingo, foram notificadas 24.680 novas ocorrências de Covid-19, levando ao total de 7.237.350 desde o início da pandemia. Também houve o registro de 408 novos óbitos; o país, então, chegou a 186.773 mortes pela doença.

Os dados são do consórcio de veículos de imprensa, uma iniciativa formada por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, que reúne informações divulgadas pelas secretarias estaduais de Saúde em um boletim divulgado às 20h. Os governos de Goiás e São Paulo não informaram seus dados. De acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo, houve falhas no sistema do Ministério de Saúde.

A média móvel de óbitos, também medida pelo levantamento, foi de 765, 27% maior do que a registrada 14 dias atrás.

A “média móvel de 7 dias” faz uma média entre o número de mortes do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o “ruído” causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Leia maisBrasil registra novo recorde de média móvel de casos de Covid-19 desde o início da pandemia, indica consórcio de imprensa

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: