MPF denuncia empresários potiguares por evasão de mais de 5 milhões de dólares

MPF recomenda que MEC suspenda as inscrições do Sisu 2020

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou os empresários Fernando Luiz Altino de Paiva, João Maria Vidal de Lima e Francisco de Assis Araújo, conhecido como “Ticão”, por evasão de divisas. Eles enviaram ilegalmente para o exterior 5,2 milhões de dólares, utilizando documentos falsos para simular importações de produtos de informática.

Os três administravam, de fato, a Campos Informática Ltda. – localizada em Natal – e cometeram os crimes entre agosto de 2010 e março de 2011. Um deles, o “Ticão”, já foi condenado duas vezes por crime contra o sistema financeiro nacional e chegou a ser preso preventivamente na “Operação Testamento”.

Ao todo, o grupo realizou 46 operações de câmbio para o pagamento das importações fictícias, em uma quantia exata de U$ 5.234.835,60. Eles informavam aos bancos que os valores representavam o pagamento de mercadorias já embarcadas com destino ao Brasil, porém esses produtos jamais chegaram ao país, porque de fato nunca existiram.

“As informações, ideologicamente falsas, prestadas por eles ao Banco Central tinham como finalidade exclusiva obter sua autorização formal para evadir divisas do país”, aponta o procurador da República Fernando Rocha, que assina a denúncia. O Banco Central informou ainda a aplicação de uma multa de R$ 1,8 milhão à empresa, “sem que tenha sido apresentado recurso, estando em curso para a inscrição do débito na dívida ativa”.

Leia maisMPF denuncia empresários potiguares por evasão de mais de 5 milhões de dólares

‘Esperança de encontrar vivo’, diz mãe de menino de 8 anos desaparecido em Natal

Ozenilda das Dores da Silva, de 36 anos, busca pelo filho de 8 anos desaparecido em Natal — Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

“Tenho esperança de encontrar ele vivo. Eu quero ele vivo. Será o que Deus quiser. É triste. Ninguém queira estar na minha pele”, diz a dona de casa Ozenilda das Dores da Silva, de 36 anos, mãe do menino José Carlos, de 8 anos de idade. O garoto está desaparecido desde a quarta-feira (21) da semana passada, após ter sido visto pela última vez próximo ao Rio Doce, na Redinha, Zona Norte de Natal.

De acordo com a mãe, a criança foi levar suco para o irmão que estava trabalhando no semáforo do cruzamento da Avenida João Medeiros Filho com a Avenida Moema Tinoco. Testemunhas que viram José Carlos afirmaram que ele estava andando por um caminho próximo a um matagal. A família registrou boletim de ocorrência na quinta-feira (22).

“Está muito difícil. Minha menina mais velha está sofrendo, meus pais, minha menina mais nova, todo mundo. Ele é um menino querido por todo mundo aqui e a família está sofrendo. Ninguém dorme nem come”, diz a mulher.

Ainda de acordo com a mãe, a criança era acostumada a andar sozinha pela região e nunca tinha acontecido de José Carlos desaparecer. A Polícia Civil está investigando o caso, mas até agora nenhum suspeito foi preso.

Ainda de acordo com a família, José Carlos tem problemas cardíacos. Quem tiver alguma informação, pode ligar para o número 181, da Polícia Civil.

Protesto

No final da manhã desta segunda-feira (26), familiares e amigos fizeram um protesto e chegar a fechar a avenida João Medeiros Filho cobrando investigação sobre o desaparecimento da criança.

 

G1RN

UFRN inicia etapa de registro da Avaliação de Desempenho 2020

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp), através da Diretoria de Desenvolvimento de Pessoas (DDP) e da Divisão de Acompanhamento e Avaliação (DAA) disponibiliza, até o dia 22 de novembro, a Avaliação de Desempenho 2020. O documento deve ser registrado por todos os servidores técnico-administrativos com ou sem função de gestão, e docentes com função de gestão. Os formulários devem ser preenchidos no Sigrh, através do caminho Menu Servidor – Avaliação – Avaliação Desempenho – Acessar Avaliação.

Para este ano, a Avaliação de Desempenho sofreu algumas alterações. As mudanças dizem respeito à ampliação de itens dos formulários e alteração das escalas, e também quanto aos itens de pontuação extra e validação de certificados. Além disso, com a implantação da modalidade de teletrabalho, houve alteração do calendário para todas as etapas do processo.

Michele Paiva Cruz, diretora do DDP, explica que “o sistema de Avaliação de Desempenho é um processo imprescindível para que as unidades garantam a qualidade na prestação de serviços e o alcance das metas estipuladas. É por meio do cumprimento das etapas da Avaliação que o servidor toma ciência do que a UFRN espera dele e a instituição percebe quais as condições necessárias para que eles consigam realizar suas atividades”.

A efetividade do resultado da Avaliação permite o planejamento de ações que favoreçam o desenvolvimento dos servidores em todas as suas dimensões. Portanto, a Progesp alerta que a ausência de registro da Avaliação de Desempenho prejudica tanto na Progressão Funcional por Mérito, como em vários outros importantes processos institucionais e, consequentemente, na Gestão de Pessoas de uma forma geral.

Mais informações e orientações podem ser obtidas com a Divisão de Acompanhamento e Avaliação, por meio do telefone institucional 99193.6365 ou e-mail acompanhamento@reitoria.ufrn.br.

George Soares requer redutores de velocidade para diminuir acidentes em Lajes

Preocupado com a situação do trânsito no município de Lajes e atendendo a pedidos da população local, o deputado estadual George Soares (PL) cobrou ação para reduzir os riscos de acidentes na região. De acordo com o deputado, o trecho onde existe o gancho para entrada do município, na BR-304, há um declive no complexo de acesso à cidade, entre um posto de combustíveis e uma das principais churrascarias da região. Por se tratar de um declive, destaca, é necessária a implantação de redutores de velocidade, com a lombada sendo eficaz para amenizar os riscos.

“Essa ação evitará graves acidentes como os que já ocorreram naquela interseção provocados pelo grande fluxo de veículos que circulam na rodovia e que adentram para abastecimento e utilização dos serviços da churrascaria, além dos que se destinam e que saem da cidade de Lajes”, explicou o parlamentar.

Por se tratar de uma rodovia federal, o requerimento, caso seja aprovado pelos demais parlamentares, será encaminhado em nome da Assembleia Legislativa para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), mais especificamente ao general Antônio Leite dos Santos Filho, diretor-geral do órgão no Rio Grande do Norte.

Vivaldo Costa solicita restauração de casarão histórico em São Rafael

Manter viva a história e fomentar o turismo no interior potiguar. Esses são os objetivos do deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) ao solicitar a restauração do Casarão do Barão de Serra Branca, em São Rafael, no interior do Rio Grande do Norte. Segundo Vivaldo, o local é o único elo visível da cidade com o passado da cidade, que foi alagada no momento da construção da barragem Armando Ribeiro Gonçalves.

De acordo com Vivaldo Costa, a casa do Barão e da Baronesa de Serra Branca é um marco do passado potiguar. Porém, o abandono e a falta de manutenção fez com que a edificação chegasse a um estado deplorável e com sérios riscos de virar ruína, mesmo tendo sido tombado pela Fundação José Augusto, em 2007. A importância de manutenção do prédio, na opinião de Vivaldo, é ainda maior porque o casarão nada mais da antiga São Rafael está visível à população, já que a torre da Igreja de Nossa Senhora da Conceição desmoronou em 2010.

Segundo apurou o deputado, as informações mais recentes sobre o casarão apontam que o local está ocupado por assentados do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), havendo até a desapropriação do terreno. Contudo, ressalta o deputado, o casarão foi tombado.

“Como é de conhecimento de todos, o Casarão é um dos últimos monumentos da história do município de São Rafael, ou seja, é parte integrante da história do Estado do Rio Grande do Norte”, ressaltou o parlamentar.

História

O Barão de Serra Branca se chamava Felipe Neri de Carvalho e Silva. Nascido em Santana do Matos em 2 de maio de 1829, ele foi filho de pequenos proprietários rurais e, com o tempo, tornou-se um dos grandes pecuaristas do Estado. O título de Barão foi comprado por 15 mil contos de réis, sendo concedido em 19 de agosto de 1888, pela Princesa Isabel.

A fazenda de Serra Branca foi construída por volta de 1880 e era uma casa de campo, onde vivia Felipe Neri e Belisária Wanderley, sua mulher, que era irmã do poeta Luiz Carlos Lins Wanderley, primeiro médico diplomado no Rio Grande do Norte. O barão morreu em 16 de julho de 1893, nos arredores de Caicó, quando retornava de sua visita a Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. Ele não deixou descendentes diretos.

“A restauração desse marco histórico é de grande valia, pois irá resgatar a história que marcou o município de São Rafael. Além disso, faz-se mister a criação de programas sociais para atrair turistas e resgatar a história do Barão e da Baronesa de Serra Branca, através da construção de um museu com todos os detalhes dessa época que marcou a região”, justificou Vivaldo Costa.

CARA DE PAU: Prefeito Gustavo Soares maquiou obra na Bernardo Vieira

O fantoche de prefeito Gustavo Soares, tem gestão marcada pela ausência e incompetência. Agora, ganha mais uma marca, que é maquiar obras pelas ruas da cidade, pois na foto e na divulgação é tudo bonito, mas só quem mora sabe dos problemas que continuam a existir na rua.

Em 2019, o prefeito Gustavo ausente, fez a maior algazarra em suas redes sociais, divulgando a execução dos serviços do canal de águas pluviais (bueira) e que contemplava também outros serviços na rua Bernardo Vieira. No entanto, tudo não passou de uma grande maquiagem e enganação, pois basta andar na rua Bernardo Vieira, que se presencia o problema que os moradores mais reclamam, o lamaçal ao longo da rua, que incomoda pelo mau cheiro e quem anda a pé sofre, e ainda, há escuridão em toda extensão da rua.

Na página institucional da prefeitura, o prefeito “pinóquio” afirma que as obras que ele estava fazendo na cidade, resolviam problemas crônicos, e tudo não passou de mais uma mentira orquestrada pela gestão de Gustavo Soares, para ludibriar o assuense, afrontando todos os direitos do cidadão que paga impostos e quer ver esse valor revertido em obras estruturantes que garantam o seu bem estar e de sua família.

É lamentável andar pelas ruas da cidade, e ver que o prefeito foi tão descarado em enganar a população, que sofre na Bernardo Vieira com a escuridão e lamaçal, e que quando se anda pelos outros bairros, os problemas se repetem na mesma proporção, como é o caso no Alto São Francisco, Belo Horizonte e Bela Vista.

Vacina de Oxford gera resposta “robusta” entre idosos e adultos mais jovens

A vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, em colaboração com a empresa AstraZeneca, gera uma resposta robusta na imunidade entre idosos, assim como em adultos numa faixa etária mais jovem. Esses foram os resultados obtidos em testes clínicos e que, em breve, serão divulgados em revistas científicas.

A informação foi revelada nesta manhã de segunda-feira pelo jornal Financial Times. A vacina de Oxford faz parte de um acordo com o governo federal no Brasil, num projeto que envolve a Fiocruz.

A coluna confirmou que a OMS (Organização Mundial da Saúde) já havia recebido informações no mesmo sentido, o que abriu a possibilidade inclusive para que a agência tivesse declarado publicamente que estava “otimista” em relação ao desempenho dos testes clínicos.

No dia 19 de outubro, a entidade indicou que havia recebido dados positivos de diferentes vacinas sobre a imunização entre a população mais idosa. A informação foi dada pela cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, que não citou nome de empresas.

Para ela, a “boa notícia” é que “algumas vacinas em desenvolvimento estão mostrando resultado muito positivos em imunização de pessoas idosas”. Segundo ela, esses dados são da fase 2 de testes e que foram obtidos pela OMS. “Esperamos que tenhamos vacinas que sejam eficazes para os mais idosos. É importante protege-los com vacinas”, afirmou.

Soumya admitiu que, entre idosos, a questão da imunização é um desafio e que nem todas as vacinas teriam um impacto positivo. O temor, portanto, era de que os resultados revelassem uma resposta fraca nesse segmento da população.

Cautela: segurança e eficácia ainda não estão garantidas

Leia maisVacina de Oxford gera resposta “robusta” entre idosos e adultos mais jovens

TCE proíbe Governo de Alagoas de fazer novas compras com o Consórcio Nordeste

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-AL) proibiu o Governo de Alagoas de contratar com o Consórcio Nordeste até decisão final sobre denúncia de irregularidades na compra de respiradores para leitos de pacientes com Covid-19. O acórdão foi divulgado no Diário Oficial do órgão no dia 15 de outubro. Duas compras foram feitas, mas os equipamentos nunca foram entregues.

O Ministério Público de Contas e o deputado estadual Davi Maia (DEM) apontaram indícios de irregularidades na compra dos ventiladores pulmonares.

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) informou ao G1 que o Estado já não compra com o Consórcio Nordeste desde que as compras referenciadas não se concretizaram.

A 1ª Câmara Deliberativa do TCE-AL aprovou a proposta de voto do relator, o conselheiro substituto Sérgio Maciel.

“Determinar ao Secretário de Estado da Saúde, Sr. Carlos Alexandre Ayres da Costa, que se abstenha de contratar com o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste – Consórcio Nordeste, até o julgamento de mérito destes autos”, diz o relator na decisão.

Fonte: G1AL

 

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: