Secretário Municipal de São Gonçalo em seu horário de expediente faz reunião eleitoral em Assú


Informações que chegam de Assú, dão conta de que o Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo da cidade de São Gonçalo, Vagner Araújo, esteve hoje na terra dos poetas, nas dependências da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, se reunindo com servidores e comissionados, solicitando que eles utilizem mais as redes sociais para tentar impulsionar a campanha de reeleição do prefeito Gustavo. Segundo a fonte, o tema da reunião era ORIENTAÇÕES SOBRE O USO DAS REDES SOCIAIS.

O fato de ir a Assú em horário de expediente do município de São Gonçalo, de onde ele recebe uma salário mensal, já se configura num grave ato de Vagner, pois além de não cumprir expediente, ainda está em uma repartição pública fazendo campanha para o prefeito, supostamente assim, cometendo crime eleitoral e podendo ser processado por improbidade administrativa.

O Ministério Público deve averiguar a reunião realizada em Assú sob o comando de Vagner, e tomar as providências para coibir esse tipo de prática que é ilegal.

Isolda Dantas apresenta Projeto em defesa de comunidades tradicionais durante calamidades

Dispor sobre as medidas de apoio às comunidades tradicionais e aos povos de terreiro para o enfrentamento de surtos, epidemias, pandemias e endemias e seus impactos socioeconômicos no Rio Grande do Norte. Esse foi o conteúdo do Projeto de Lei protocolado pela deputada Isolda Dantas (PT), na Assembleia Legislativa do RN.

“A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) provocou inúmeras consequências em toda a sociedade. As medidas de distanciamento social e os impactos produzidos na Saúde Pública, porém, agravam ainda mais a situação dos povos e comunidades tradicionais, que já vivem em situação constante de vulnerabilidade e necessitam, portanto, de ações específicas para superar este momento”, ressaltou Isolda.

Para a parlamentar, se antes já era possível identificar limites na produção para subsistência e na aquisição de alimentos e medicamentos para essas comunidades, agora a situação está ainda mais crítica.

De acordo com o texto do projeto, estarão envoltos pela futura Lei: I – Quilombolas, ainda que, em razão de estudos, de atividades acadêmicas, de tratamento de sua própria saúde ou de seus familiares, estejam residindo fora das comunidades de origem; II – comunidades tradicionais de pesca artesanal; III – povos e comunidades tradicionais de matrizes africanas; IV – povos e comunidades indígenas.

Leia maisIsolda Dantas apresenta Projeto em defesa de comunidades tradicionais durante calamidades

FARRA COM DINHEIRO PÚBLICO: Prefeito de Ipanguaçu já pagou mais de 4 milhões para empresa de Ceará Mirim


O prefeito de Ipanguaçu, Valderedo Bertoldo, tem currículo extenso em sua vida política com o gasto desordenado de recursos públicos, já que desde que assumiu, paga a empresa A D EMPREENDIMENTOS & CONSTRUÇÕES EIRELI ME, para prestar serviço de limpeza e obras no município.

O prefeito de Ipanguaçu já pagou mais de 4 milhões de reais em 3 anos e meio para a empresa que tem sede em Ceará Mirim, e segundo informações do portal da transparência, até dezembro ainda tem empenhado mais de R$ 1 milhão, que vai totalizar em 4 anos, a bagatela de mais de R$ 5 milhões para os donos da AD Empreendimentos.

E assim, a saga de gastador milionário vai enchendo o currículo do prefeito Valderedo, já que na lista dos fornecedores que mais faturaram, ao invés de visualizarmos uma empresa da área de saúde, com medicamentos ou serviços de atendimento para a população, vemos empresa de lixo, construtoras e posto de combustível, mostrando todo o descaso do prefeito com a população.

Na verdade, Valderedo quer mais é torrar o dinheiro do povo com coisas não essenciais e deixar esse mesmo povo a mercê da sorte, sem saúde e educação. Confira aqui os valores recebidos pela AD Empreendimentos.

Escola da Assembleia oferece capacitação em Novas Estratégias de Liderança

Reinventar-se para se adaptar ao “novo normal”. Por conta da pandemia do coronavírus, grande parte dos órgãos e empresas adotaram o teletrabalho e outras alternativas para que pudessem continuar suas atividades. Na Assembleia Legislativa, cuja gestão preza sempre pela inovação, criatividade e boas práticas no serviço público, a semana começa com um curso de capacitação, exclusivo para os gestores e líderes da Casa: Novas Estratégias de Liderança no período pós pandêmico, que começou hoje (3) e se encerra na próxima quarta-feira (5).

O curso é oferecido pela Escola da Assembleia através da plataforma zoom e os servidores fizeram suas inscrições pelo aplicativo da Escola. “Pensamos na oficina com o intuito de capacitarmos os gestores do Legislativo, e que eles possam refletir sobre a mudança de comportamento que está por vir. Neste novo cenário os gestores devem estimular a participação e autonomia de sua equipe, além de incentivar e apoiar o desenvolvimento individual”, destaca o coordenador de Gestão de Pessoas do Legislativo, Thyago Cortez.

O curso está sendo ministrado pelo consultor organizacional Flávio Emílio, mestre em administração de RH, mentor de carreiras e uma referência na área de gestão. Para o diretor da Escola da Assembleia, professor João Maria de Lima, a capacitação vem ao encontro do cenário diferenciado: “Iremos retomar os trabalhos e a volta será num cenário mudado, vamos estrear no ano praticamente, porque em março as atividades presenciais foram suspensas. É importante nesse momento rever alguns conceitos e o cenário social hoje exige mais do que nunca de nós líderes um papel atuante, de envolvimento, para fazermos a Casa andar de forma ainda mais célere”, afirma.

Nelter Queiroz solicita recursos para instalação de academia da terceira idade em Campo Grande

O deputado Nelter Queiroz (MDB) apresentou requerimento, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, solicitando ao Governo do Estado a viabilização de convênio e o envio de recursos para o município de Campo Grande visando a instalação de academia da terceira idade na comunidade Caiana.

Conforme o parlamentar, trata-se de um pleito de grande importância. “A demanda em questão tem especial necessidade de atendimento, visto que será mais um equipamento público que proporcionará melhores condições de saúde à população residente na comunidade Caiana. Desta forma, solicito sensibilidade do Governo do Estado para viabilizar este pleito o quanto antes”, informou.

Rio Grande do Norte começa agosto com menor índice de isolamento social do país

Praia de Ponta Negra, em Natal, tem barracas e mesas abertas na areia neste domingo (2) — Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

O Rio Grande do Norte registrou o menor índice de isolamento social entre todos os estados brasileiros, no último sábado, 1º de agosto, com apenas 37,64% da população em casa. No domingo (2), a taxa subiu para 45,17% – ainda assim, o resultado potiguar ficou entre os três piores do país.

Os números fazem parte do levantamento da empresa de tecnologia In Loco, que realiza um acompanhamento nacional sobre o assunto, com base em dados de 60 milhões de brasileiros, usuários de vários aplicativos de smartphones.

Levantamento aponta RN com pior índice de isolamento social do país, no sábado (1º) — Foto: Reprodução

Levantamento aponta RN com pior índice de isolamento social do país, no sábado (1º) — Foto: Reprodução

De acordo com o mapa criado pela empresa, o isolamento registrado no sábado ficou próximo ao de estados como Maranhão (37,72%), Tocantins (37,89%) e Paraíba (37,9%). Já as maiores taxas de isolamento do país ficaram com Piauí (44,52%), Acre (43,22%), Rio Grande do Sul (41,93%), e Espírito Santo (41,74%).

G1RN

Com o aumento da taxa registrado no domingo (2), em todo o país, o estado teve índice um pouco maior que Paraíba (45,02%) e Maranhão (43,92%). Apesar disso, seguiu perto do fim do ranking de isolamento, distante dos melhores resultados, registrados em Santa Catarina (50,26%) e Piauí (49,99%).

Nesta segunda-feira (3), o secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, afirmou que é preciso que a população se conscientize de que o coronavírus ainda não foi controlado e que deve continuar seguindo as recomendações de só sair em caso de necessidade, por exemplo. A declaração foi dada ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi.

Cipriano ainda afirmou que a continuidade do processo de reabertura econômica, depende da manutenção do isolamento social e de taxas de ocupação de leitos e transmissibilidade baixas. Ou isso, ou o estado poderia entrar em “lockdown”, segundo ele.

Prefeito do Assú omite dados do COVID-19 e nega transparência a população

A maioria das prefeituras do Brasil que possuem a taxa entre média e alta de disseminação do novo corona vírus, adotaram o máximo de transparência sobre a evolução da doença nas suas cidades. Porém, o prefeito do Assú, Gustavo Soares, faz o contrário, omite dados e nega a população, o direito de saber o cenário real da doença na cidade, para que sejam adotadas medidas de combate mais eficazes.

Um gestor que se preze e tenha amor pela vida das pessoas, divulga diariamente o boletim, e detalha o máximo que puder. Na cidade do Assú, a gestão de Gustavo comete falhas consecutivas e absurdas, como por exemplo, o fato deles não divulgarem o avanço da doença por bairros e comunidades rurais. Pois, o acesso aos dados são tão importantes, que seria possível adequar ações e agir com mais efetividade nos locais em que o crescimento da doença é mais acentuado.

Todo o estado do RN sabe da incompetência do prefeito Gustavo e sua gestão, mas o que causa espanto é que o prefeito é médico, e prefere omitir dados e deixar a população vulnerável a esse vírus que está dizimando famílias em todo o mundo, e ao mesmo tempo que escolhe omitir, ele escolhe também ser o único responsável pelo avanço significativo da doença e das mortes que acontecerem em razão desse vírus.

Guedes defende zerar contribuição patronal sobre mínimo em troca de ‘nova CPMF’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse à CNN que o governo pretende zerar a contribuição patronal ao INSS sobre remunerações de até um salário mínimo. A medida seria uma das compensações à “contribuição sobre pagamentos eletrônicos”, novo tributo nos moldes da antiga CPMF que a equipe econômica quer criar na reforma tributária.

O discurso de Guedes é de que a proposta de mudança no pagamento de tributos do governo não acarretará aumento de impostos. “Vamos simplificar e reduzir os impostos. Quem não paga vai pagar. Quando todos pagam, pagamos menos”, argumentou o ministro. “Não haverá aumento de impostos.”

Segundo Guedes, a contribuição sobre pagamentos eletrônicos poderá possibilitar ainda a redução de impostos cobrados de empregadores sobre a folha de pagamentos para outras faixas salariais, bem como reduzir o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para alguns setores e até aumentar a faixa de isenção do Imposto de Renda.

“Como reduzir IPI? Como reduzir impostos sobre baixos salários aumentando a faixa de isenção? Contribuição sobre pagamentos eletrônicos, ampliando a base de contribuintes”, disse Guedes. Para ele, o tributo não significará aumento de impostos, pois a “arrecadação vai ser a mesma”. “Quem não pagava vai pagar, para que todos paguem menos”.

Leia maisGuedes defende zerar contribuição patronal sobre mínimo em troca de ‘nova CPMF’

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: