Nelter Queiroz garante 200 mil para Associação Beneficente Irmã Lindalva em Assú


O deputado estadual Nelter Queiroz, anunciou em suas redes sociais hoje, que após pleito feito pela Associação Beneficente Irmã Lindalva (ABIL), irá destinar emenda parlamentar, no valor de R$ 200 mil, no Orçamento Geral do Estado de 2021, para que esta importante Instituição possa viabilizar a conclusão de miniauditório, e a construção de três salas para atendimento médico e um refeitório.

Na visão do deputado, a chegada destes recursos são de extrema importância para a ABIL, pois melhorarão a oferta de serviços beneficentes para a população carente da cidade do Assú.

Gustavo e George Soares tem reunião na sexta para oferecer cargo de vice ao PSL e deixam PT-MDB e SDD de fora do jogo


Depois que viram nas redes sociais, que o presidente do PSL no estado, Dr. Daniel, e o presidente municipal Flávio Cruz, se reuniram com o ex prefeito Ivan Júnior, os irmãos Gustavo E George Soares, tentam correr atrás do prejuízo, já que essa conversa do ex prefeito pode ser um alinhamento político importante, visando as eleições desse ano.

O que ninguém entende em Assú, é como o deputado George que é líder na Assembleia do governo de Fátima, não oferece a vaga ao PT da governadora, e já deixa de fora do jogo da sucessão, o MDB, que tem a atual vice filiada, e o SDD, do presidente da Câmara, Tê.

A conversa já anda sendo divulgada nos quatro cantos da cidade pelos correligionários do deputado George Soares, que fazem questão de que todos saibam que eles estão insatisfeitos com os atuais aliados, e que já tem um novo em vista.

Ponte, iluminação e infraestrutura: Ezequiel Ferreira pede melhorias na região Salineira

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), apresentou requerimentos com o objetivo de obter melhorias para a população do Litoral Norte do Estado. As solicitações foram encaminhadas ao Governo do RN.

O primeiro documento reivindica a retomada das obras da ponte sobre o Riacho dos Cavalos, localizado na BR-221, ligando o município de Macau à Porto do Mangue. A obra, quando concluída, encurtará em 40 quilômetros a distância entre a cidade salineira e Areia Branca, onde está localizado o Porto Ilha por onde é exportado o sal marinho.

“A estrutura, com extensão aproximada em 178 metros, trará grande impacto positivo na região, que é uma das principais produtoras de sal marinho, petróleo e pescados do Brasil”, disse Ezequiel. Atualmente a obra está suspensa e sem previsão para ser retomada. A solicitação foi endereçada a governadora Fátima Bezerra (PT) e ao diretor do DER, Manoel Marques.

O deputado também solicitou a realização de um estudo de viabilidade técnica para a recuperação e aprimoramento da iluminação pública da RN 221, no trecho que vai do trevo da Cohab ao IFRN, em Macau. “É uma medida de segurança, principalmente para trabalhadores que precisam sair de madrugada e estudantes que transitam no local”, disse o parlamentar. Neste caso, o pedido foi enviado tanto para a governadora como para o secretário de infraestrutura, Gustavo Rosado.

Outro requerimento teve como objetivo sugerir a recuperação do muro de contenção da praia de Camapum, também em Macau. O local é frequentado diariamente por moradores da cidade e turistas, e o muro está totalmente deteriorado devido ao avanço da água do mar. O fato já causou, inclusive, deslizamentos de terra.

Ezequiel sugeriu ainda ao Governo do Estado que busque colocar em plena operação a Central do Cidadão de Macau, atualmente com serviços restritos apenas a algumas atividades. O equipamento que atende a toda região Salineira do Estado, ainda não está com todas as atividades disponíveis para a população.

ACÚMULO DE FUNÇÕES: Sônia da Pesca afirma que prefeito vive de dá plantões e quando pode está em Assú

A ex secretária do primeiro escalão do fantoche de prefeito, Gustavo Soares, e que foi candidata a vereadora na eleição de 2016, Sônia da Pesca, botou a boca no trombone, e na tentativa de ajudar o prefeito, só o prejudicou ainda mais.

No áudio que circula nos grupos de Whatsapp, a ex secretária defende o prefeito com unhas e dentes, num estado claro da “bajulação” que os Soares tanto veneram, Sônia diz que “o prefeito é um doutor, vive dando os plantões dele e quando pode está em Assú”.

Um depoimento desse de um aliado, que conhece a rotina do prefeito, pode ser um fato que servirá para corroborar ainda mais a tese, do acúmulo de funções, e que ele não exerce com dedicação exclusiva o cargo de prefeito.

Agora, só nos resta esperar, pra ver o que os órgãos competentes tem a dizer pra população, diante de um problema que está à tona pra quem quiser ver.

Rafael Motta alerta para golpe com seu nome pelo Whatsapp

O deputado federal Rafael Motta (PSB/RN) alerta que seu nome está sendo utilizado para aplicação de golpes via Whatsapp.

Ação consiste inicialmente em uma ligação telefônica, na qual o interlocutor usa como pretexto o convite para um evento no próximo sábado (7). Na sequência é enviado um código via SMS.

Ao informar este código, a vítima permite a instalação remota de uma nova conta do app de mensagem instantânea, ou seja, permitindo a clonagem do Whatsapp da vítima.

Além de não informar o código, os especialistas recomendam que seja ativada a verificação em duas etapas em seus aparelhos, o que pode evitar a ação criminosa. Para isso, acesse (Android)/ Ajustes (IOS) > Conta > Confirmação em duas etapas > Ativar.

Em audiência pública, setor de habitação cobra liberação de recursos do OGU

Por proposição do deputado Alysson Bezerra (SDD), a Assembleia Legislativa realizou, na tarde desta terça-feira (03), audiência pública para debater o financiamento do Programa Minha Casa Minha Vida. Na oportunidade, os profissionais do setor de habitação demonstraram a crise que afeta o seguimento e cobraram mudanças na política de financiamento adotada pelo executivo federal para liberação de recursos provenientes do Orçamento Geral da União (OGU) destinados ao programa.

O deputado Alysson Bezerra presidiu a mesa a abriu o debate ressaltando a importância do Programa Minha Casa Minha Vida para a sociedade. “Esse programa não é um programa de governo, mas uma política de estado em decorrência da sua importância para toda a sociedade. Considero a construção civil motriz para o desenvolvimento do país, pois se trata do seguimento que mais consegue entrar em todos as esferas da sociedade com distribuição de renda. Não tenho dúvida que é o maior programa social do país, uma vez que, dá emprego e dignifica o cidadão por gerar renda e permitir a realização do sonho da casa própria, mas, infelizmente, deixou de ser uma política de estado”. Concluiu o parlamentar.

Representando a Associação dos Pequenos Construtores, Igor Bruno, responsabilizou a falta de liberação dos recursos provenientes do Orçamento Geral da União pela crise enfrentada pelo setor habitacional. “90% dos recursos para o programa é oriundo do FGTS e 10% do OGU. O problema é que o valor proveniente do OGU não é liberado e vem sendo reduzindo. Isso impacta todo o seguimento. É preciso entender que esse programa não se baseia apenas em um telhado para o cidadão, mas ele meche com a vida inteira da sociedade. É um programa que passa pela rotina de muitos brasileiros onde ganha o comercio, os operários, os engenheiros, os corretores, que gera impostos e onde todos ganham. Porém, estamos há cinco anos sofrendo com a queda no orçamento. Hoje, estamos fazendo um apelo, um clamor porque é hora de todos darmos as mãos. É preciso entender que esse programa não é um programa de governo, mas uma política de estado. Cobramos mais respeito, menos burocracia e mais empenho para liberação dos recursos”. Cobrou.

Carlos Henrique, diretor do Sindicato da Industria da Construção Civil (Sinduscon), também lamentou a redução dos recursos destinados à habitação e sugeriu alteração da lei Orçamentária Anual (LOA) para incremento da política habitacional. “Venho junto com o Sinduscon batalhando nessa luta árdua pela liberação de recurso provenientes do OGU. A bancada federal tem que trabalhar para alterar a LOA, para fazer uma implementação e melhorar o recurso. Não podemos continuar como no ano passado, pois sofremos muito. Esse é um programa muito importante e temos que lutar pela suplementação dentro o OGU”. Sugeriu Carlos Henrique.

Leia maisEm audiência pública, setor de habitação cobra liberação de recursos do OGU

Prefeitura de Mossoró vai pagar o reajuste salarial dos professores e o retroativo em março

Os professores da rede municipal de ensino de Mossoró têm melhor sorte do que os colegas da rede estadual. É que o município vai implantar o novo piso salarial do Magistério, com reajuste de 12,84%, de uma só vez na folha de março, incluindo o retroativo a janeiro, enquanto o Governo do Estado propõe parcelar em até 24 meses.

VEJA AQUI A PROPOSTA DO GOVERNO FÁTIMA BEZERRA

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) encaminhou a proposta à Câmara Municipal de Mossoró nesta terça-feira (3), com pedido de urgência, para aplicar o reajuste na folha salarial de março.

O Projeto de Lei Completar 143, de 3 de março de 2020, será lido na sessão desta quarta-feira (4) na Câmara Municipal para, em seguida, iniciar a tramitação com urgência, conforme o artigo 59 da Lei Orgânica.

É provável que os vereadores aprovem o reajuste até a quarta-feira da próxima semana, 11 de março;

 

Na proposta encaminhada à Câmara, a prefeita Rosalba confirma que na folha de março também será pago o retroativo a janeiro, mês que o reajuste entra em vigor conforme o Fundeb.

Com o reajuste, o salário básico do professor de nível superior com carga horária de 40 horas no município de Mossoró, será de R$ 3.994,03.

A implantação do novo piso salarial do Magistério implicará em incremento de R$ 14,16 milhões anuais nas despesas com a Educação.

*BLOG DO CÉSAR SANTOS

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: