Sessão Solene na Assembleia marca 70 anos do Curso de Direito da UFRN

Os 70 anos do Curso de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi tema de sessão solene realizada pela Assembleia Legislativa do Estado na manhã desta segunda-feira (11). Na oportunidade, foram homenageados nomes de destaque que já passaram pela instituição. A proposição do evento foi dos deputados estaduais Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Casa, e José Dias (PSDB).

“O surgimento do curso foi um marco divisor na educação superior da cidade, pois, a partir daquele momento, os estudantes não mais precisariam do sacrifício de deslocamento a outros estados. O operador do Direito, essencial para a administração da Justiça, é fundamental na defesa dos direitos individuais e coletivos e na preservação do Estado Democrático. Nesse sentido, é movido pelo sentimento de orgulho, mas também de compromisso desta Casa, que celebramos os 70 anos do curso de Direito da UFRN”, disse Ezequiel Ferreira em seu discurso.

Ainda nas palavras do presidente da Assembleia, a “relevância do curso de Direito para a UFRN e o RN é indiscutível. Prova disso é que os concluintes do curso ocuparam e ocupam cargos de destaque no cenário político e profissional do país, nas funções executivas, legislativas federal, estadual e municipal, na Magistratura regular e superior, no Ministério Público, Assessorias Jurídicas, Defensoria Pública, Polícia Civil, Advocacia pública e privada e Magistério superior”, disse Ezequiel Ferreira.

Leia maisSessão Solene na Assembleia marca 70 anos do Curso de Direito da UFRN

UFRN espera inaugurar Parque Tecnológico de Macaíba até 2021

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) espera iniciar as atividades do Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo, em Macaíba, até o primeiro semestre de 2021. O empreendimento aguarda a assinatura de empréstimo de R$ 8 milhões com o Banco Mundial para concluir as obras.

Segundo o reitor da UFRN, José Daniel Diniz de Melo, o parque será montado na estrutura do que seria a sede do antigo Campus do Cérebro, na zona rural de Macaíba, que teve as ações paralisadas por questões burocráticas envolvendo a instituição de ensino federal e o Instituto Santos Dumont (ISD).

“O objetivo do Parque Tecnológico é o de trabalhar com inovação. É um espaço para desenvolvimento de projetos de ciência e tecnologia. Vai permitir que os estudantes da UFRN e de outras instituições de ensino possam gerar iniciativas tecnológicas, bem como possam empreender após deixarem a sala de aula”, justifica o reitor.

A UFRN está discutindo com o Banco Mundial a consecução de empréstimo de R$ 8 milhões. O recurso será utilizado para reformar o espaço físico do antigo Campus do Cérebro, que teve as obras paralisadas em 2014, além de permitir a aquisição de equipamentos e materiais.

Leia maisUFRN espera inaugurar Parque Tecnológico de Macaíba até 2021

VINDO À TONA: “Caixa preta” da CERVAL será aberta e já tem gente com insônia

O Vale do Açú vivenciará nos próximos dias, uma nova e instigante série, em que virá a público a caixa preta da CERVAL.

Segundo informações, estão sendo analisados os convênios realizados entre CERVAL e a Prefeitura do Assú, principalmente o último convênio antes do fechamento da cooperativa, que foi mais de 2 milhões, num estilo épico, bem coisa de “irmão para irmão”.

Ainda estão sendo analisados também, os 17 milhões da venda da cooperativa, que nunca foi prestado contas, e a população quer saber pra onde foi tanto dinheiro e quem foram os maiores beneficiados.

Os reais motivos do fechamento da CERVAL virão à tona, e já tem deixado muita gente com insônia.

Universitários podem se inscrever no Programa Petrobras Conexões

Universitários de qualquer área do conhecimento e idade podem se inscrever até o dia 6 de janeiro para participar do Módulo Ignição, do Programa Petrobras Conexões para Inovação, promovido em parceria pela empresa com o ECOA PUC-Rio, iniciativa multidisciplinar e gratuita da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). O objetivo é fomentar a experimentação, desafiando universitários a criarem soluções criativas para a transformação digital do setor de óleo e gás. Clique aqui para acessar o formulário.

As inscrições foram abertas durante a edição brasileira da Offshore Technology Conference (OTC), que ocorreu no Rio de Janeiro. O projeto prevê a divulgação, no dia 24 de janeiro, dos 21 estudantes selecionados que passarão por uma mentoria da PUC-Rio, baseada em desafios e seguida de um período para desenvolvimento de inovações.

O professor do Departamento de Informática do CTC/PUC-Rio e integrante do ECOA PUC-Rio, Gustavo Robichez, salientou que o projeto inclui estudantes de todas as universidades públicas e privadas, que estejam regularmente matriculados em cursos de graduação, com término previsto após janeiro de 2021, para que haja o vínculo institucional. “A diversidade de instituições é muito importante. O que a gente está em busca são os melhores talentos que possam, a partir dos desafios que a Petrobras venha a propor, experimentar soluções usando tecnologia”, afirma.

Robichez diz que o foco é provocar esses talentos, em um processo de cocriação. A partir dos desafios da empresa e de mentores da universidade, os estudantes vão ter uma jornada de experimentação instigada por essas provocações que a indústria de óleo e gás tem. A ideia é que no ciclo de alguns meses, eles já apresentem protótipos, que são provas de conceitos de soluções que vão ser avaliadas pelo time da Petrobras especializado. “Os técnicos da Petrobras vão acompanhar as soluções propostas pelos estudantes ao longo de toda a jornada”.
Tutoria

Leia maisUniversitários podem se inscrever no Programa Petrobras Conexões

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: