Ministério Público ameaça punir prefeito do Assú e a secretária por descaso com saúde

Resultado de imagem para PREFEITO DO ASSU ASSU NOTICIA

Com o abandono e o caos instalado na Saúde da terra natal do poeta Renato Caldas, o 3º Promotor de Justiça da comarca de Assu Alexandre Gonçalves Frazão, encaminhou ofício ao prefeito Gustavo Soares, e à Secretária Municipal de Saúde de Assu, Viviane Lima da Fonseca, para que, em até 90 dias, implantem o atendimento via classificação de risco nas unidades básicas de saúde e demais serviços de saúde do município, na forma preconizada pela Portaria de Consolidação n.º 2/2017, do Ministério da Saúde.

O promotor requisita que, em até 20 dias do recebimento do ofício, o prefeito e a secretária informem a Promotoria de Justiça sobre o acatamento, eventuais prazos e condições adicionais necessários para seu cumprimento, com a respectiva justificativa.

O prefeito Gustavo Soares que é acostumado a desobedecer ao MP e agira fora da lei, foi alertado pelo promotor que o não cumprimento, no prazo referido ou em outro posteriormente definido, levará o Ministério Público a adotar todas as providências judiciais cabíveis contra o infrator. VEJA AQUI 

Olavo de Carvalho diz ter virado ‘boi-de-piranha’ de Bolsonaro

O ideólogo Olavo de Carvalho Foto: Divulgação

O escritor Olavo de Carvalho usou as redes sociais, nesta quarta-feira, para ironizar o presidente Jair Bolsonaro . Personagem da crise que envolve também o vice Hamilton Mourão e o vereador Carlos Bolsonaro , o ideólogo de direita agradeceu ao presidente por ter se tornado “boi-de-piranha” do mandatário. A expressão popular brasileira é usada ilustrar quando alguém é entregue em sacrifício para poupar outra pessoa mais importante.

Leia maisOlavo de Carvalho diz ter virado ‘boi-de-piranha’ de Bolsonaro

TCU pede lista de salários acima de R$ 39,3 mil em estatais

Resultado de imagem para tcu ŕedio

Depois de proibir pagamentos acima do teto constitucional na Infraero, o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu nesta quarta-feira, 24, cobrar em 60 dias informações da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest), do Ministério da Economia, para avaliar se a medida deve ser tomada em relação a outras estatais também.

O processo apura possíveis ilegalidades no pagamento a empregados e dirigentes de estatais que não são dependentes do Tesouro Nacional mas, entre os anos de 2013 e 2017, receberam aportes de capital da União, o que poderia caracterizar dependência do Governo Federal.

No caso da Infraero, o tribunal entendeu que havia dependência do governo e, por isso, decidiu suspender pagamentos acima dos R$ 39,3 mil, que hoje é o teto do funcionalismo público. Breno Pires. O Estado de S.Paulo

TCU autoriza contratação de nova gráfica para o Enem

Resultado de imagem para TCU autoriza contratação de nova gráfica para o Enem

Tribunal de Contas da União (TCU) autorizou o Ministério da Educação (MEC) a contratar uma nova empresa para imprimir as provas do Enem deste ano, após a gráfica contratada para esse serviço ter declarado falência. A decisão permite a contratação de outra companhia melhor posicionada entre as demais participantes da licitação original.

Antes mesmo da decisão do tribunal, a Valid já havia sido convidada pelo Inep para fazer o serviço neste ano.

Breno Pires, O Estado de S.Paulo

Senador dá emprego para primo dos filhos de Bolsonaro

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo Bolsonaro, que contratou primo dos filhos do presidente como assessor

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo, contratou Leonardo Rodrigues de Jesus para o segundo maior cargo de seu gabinete, com um salário de R$ 22,9 mil mensais. Conhecido como Leo Índio, ele é primo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro e pessoa de confiança do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ).

Leonardo, que é estudante de administração, ocupará o cargo de assessor parlamentar do senador, que só tem remuneração inferior ao de chefe de gabinete, que recebe R$ 26,9 mil por mês.

Segundo o senador, a escolha do auxiliar se deu por “feeling” e “desenvoltura” após ter recebido indicação de uma assessora. Ele nega ter atendido a pedidos de emprego da família Bolsonaro.

“Pela conversa, pelo feeling que eu tive, me pareceu útil para mim, vou ver”, afirmou.

Leonardo tem 35 anos e cursa administração na faculdade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro. Segundo o senador, ele terá de trancar a matrícula por precisar trabalhar integralmente no gabinete.

Talita Fernandes – Folha de São Paulo

Leia maisSenador dá emprego para primo dos filhos de Bolsonaro

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: