Justiça proíbe prefeito para não ceder área pública para bordel

Prostituição em São Paulo

A abertura da primeira casa de tolerância da Vila das Garotas, no município de Rosana, interior paulista, em abril de 1994, foi um sucesso. Houve apresentação de uma menina que cantava igual a Sula Miranda e até o prefeito foi à inauguração. Afinal, aquela era uma ‘obra’ viabilizada pela sua administração.

Com apoio unânime da Câmara Municipal, o prefeito Jurandir Pinheiro (do extinto PSD, diferente do atual) cedera um terreno público de 3.812 metros quadrados, perto do rio Paraná, para que Joana Delfina Silva, a Tia Joana, instalasse a boate Corujinha.

A intenção era afastar da área urbana a prostituição, alvo de reclamação de moradores.

Na gestão seguinte, Newton Rodrigues da Silva (PPB) ampliou a política e autorizou a construção e o funcionamento de novas “casas de tolerância” (termo expresso na própria lei) em área pública.

Rogério Gentile – Folha de São Paulo

Leia maisJustiça proíbe prefeito para não ceder área pública para bordel

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: