fbpx

Recife é destaque no bloco do Nordeste de aeroportos leiloados

Aeroporto de Recife

O Aeroporto Internacional Gilberto Freyre, no Recife, que tem a maior movimentação de passageiros do Norte e do Nordeste e apresenta lucro anual de R$ 130 milhões, é considerado a joia do bloco dos seis terminais nordestinos que será leiloado nesta sexta-feira (15).

A concorrência será dividida em três blocos: Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. O terminal, que ainda tenta se consolidar como hub de uma grande companhia aérea, realiza 204 operações diárias entre pousos e decolagens.

O número é maior do que a soma da quantidade de voos diários nos terminais de Maceió, Aracaju, Juazeiro do Norte, João Pessoa e Campina Grande, que completam o pacote nordestino a ser privatizado.

Juntos, estes aeroportos realizam 154 voos diariamente.

Bem avaliado pelos usuários em razão da boa estrutura, o Gilberto Freyre foi inaugurado em 2004.

No ano passado, registrou um aumento de 4,9% na movimentação de passageiros e chegou a receber 8,2 milhões de embarques e desembarques. A quantidade é maior do que todos os outros cinco aeroportos, que juntos chegam a 5,3 milhões.

Pela primeira vez na história, o aeroporto do Recife conseguiu bater o aeroporto internacional de Salvador, já privatizado, que registrou em 2018 uma movimentação de 7,8 milhões passageiros. João Valadares – Folha de São Paulo

Leia maisRecife é destaque no bloco do Nordeste de aeroportos leiloados

Só da boca para fora é a briga de Linduina com Viviane para perseguir servidores do hospital em Assú

Secretária de Saúde da Prefeitura do Assu Viviane Lima faz briga de araque com a diretora geral do hospital regional do Assu combinada com George e Ines Almeida

A diretora regional do Hospital Regional do Assú Linduina Melo, amiga mais do que especial do secretário Nuilson Pinto, vulgo Pavão, indicada pelo líder do governo na Assembléia e deputado do PR, George Soares, para administrar a unidade de saúde do Estado, inventou uma briga de araque com a atual secretária de Saúde Viviane Lima,da boca para fora, para perseguir funcionários e ficar culpando uma e a outra, para atender a determinação do governo Fátima Bezerra, segundo começa a circular em Assú nos bastidores.

Liduina Melo obedece ordens do deputado George Soares para fazer essa briga só da boca para fora com a secretária Viviane Lima

Essa onda de perseguição no hospital do Assú, foi combinada com o deputado George Soares e a sindicalista do regional do SINTE/RN Inês Almeida, atual secretaria especial da governadora Fátima Bezerra. Pois bem. Os servidores estaduais da saúde que estão em greve desde o dia 5 de fevereiro, realizaram no último dia (12), um ato em frente ao Hospital Giselda Trigueiro, referência no atendimento e tratamento de doenças infecto-contagiosas no Rio Grande do Norte, apontado por ter sido alvo de várias denúncias, por parte dos servidores, alegando que alguns gestores da unidade estavam praticando assédio moral devido à greve, legítima, dos trabalhadores da saúde.

Para o enfermeiro Manoel Egídio, que também faz parte do Conselho Fiscal do Sindsaúde-RN, os servidores não podem se curvar ao assédio ” as diretorias dos hospitais agem de forma contrária à luta dos trabalhadores, e quem faz a greve são os trabalhadores! afirma Egídio. Além dos casos de assédio, o hospital também foi apontado pelas péssimas condições de trabalho.

A diretora do Sindsaúde-RN, Vanessa Cabral, é funcionária da unidade e relatou durante o ato, o cotidiano das pessoas que trabalham e recorrem ao atendimento no Giselda, “o pronto socorro não tem regulação, ao contrario do que dizem, as condições são precárias, as macas também ficam nos corredores, só não fica maca no corredor quando a governadora vem ser atendida aqui. A UTI está com dois leitos interditados porque não tem estrutura para receber pacientes, temos enfermarias que a urina dos banheiros de cima escorrem pelas paredes, falta segurança, não há controle de entrada e saída de ninguém”, relata Vanessa sobre a situação do hospital.

No ato também foi abordado os impactos dos atrasos salariais, que se estende desde o ano passado. A servidora Nanaira Marques, trabalha no Hospital Santa Catarina, e relatou os problemas que vem enfrentando nos últimos meses por conta dos atrasos nas folhas. Ela disse que não lamenta a situação dos governantes, “não tenho pena de governadora, não tenho pena se o estado ta quebrado, minhas contas chegam todo fim de mês e ninguém tem pena! Se as pessoas estão morrendo não é de hoje, não é por causa desta greve”, afirma a servidora.

Decisão do STF começa a fechar janela de combate à corrupção, diz Deltan

Este é Deltan Dallagnol

Um dos principais nomes da Operação Lava Jato em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol criticou a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que nesta quinta-feira (14) decidiu que crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, quando investigados junto com caixa dois, devem ser processados na Justiça Eleitoral, e não na Federal.

“Hoje, começou a se fechar a janela de combate à corrupção política que se abriu há 5 anos, no início da Lava Jato”, escreveu Deltan em redes sociais após o fim do julgamento no Supremo.

Nas últimas semanas, procuradores fizeram uma ofensiva pública contra a remessa de processos à Justiça Eleitoral. O próprio Deltan já havia dito que essa definição seria catastrófica e poderia levar à anulação de casos já julgados na Justiça Federal.

A Transparência Internacional também condenou a decisão. Em nota, a entidade afirmou que o resultado irá “impactar de forma grave a luta contra a corrupção”. “[A decisão] ameaçará seriamente os processos já em curso, com risco real de impunidade, além de prejudicar o desenvolvimento de novos casos anticorrupção.” Folha de são Paulo

Leia maisDecisão do STF começa a fechar janela de combate à corrupção, diz Deltan

Greve da Saúde continua mas governadora do RN e George Soares ficam contra direito

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área interna
Trabalhadores da Saúde estão passando por sérias dificuldades financeiras, mas a governadora e o seu bajulador de plantão na Assembléia George Soares querem acabar com a greve

O sindsaúde-RN convocou uma assembleia de urgência com os servidores da saúde, em greve há 38 dias, após judicialização da greve, pelo Tribunal de Justiça do RN, a pedido do Governo de Fátima Bezerra (PT). A assembleia aconteceu na manhã desta quinta-feira (14), para avaliar a decisão judicial que determina que pelo menos 70% dos servidores trabalhem durante a greve. Na tentativa de criminalizar a luta dos servidores da saúde, o governo Fátima segue a mesma cartilha de Robinson e proíbe o direito de fazer greve, mesmo sendo legal e previsto em lei. Diante dessa decisão, os servidores aprovaram a continuidade da Greve.

Na petição que o Governo apresenta, declara que a saúde não pode fazer greve, caracterizando o movimento como ilegal porque prejudica a população. No entanto, esquece que a população é prejudicada mesmo não tendo greve. Os corredores são superlotados de pacientes, faltam medicamentos básicos, os serviços são precários, os servidores estão sobrecarregados porque o déficit de profissionais é muito alto.  Portanto, a greve da saúde é legítima e é consequência, não só dos atrasos salariais, que acomete os servidores estaduais desde 2016, mas, também, pelas próprias condições de trabalho.

Para Vanessa Cabral, atual Diretora do Sindsaúde, essa medida é antidemocrática, e afeta diretamente os direitos dos trabalhadores quer dizer que o governo pode deixar de pagar nossos salários e nós não podemos fazer nada?”, questiona Vanessa sobre a falta de pagamento dos salários de novembro, dezembro e do 13° salário de 2017 e 2018.

Devido os atrasos nas folhas de pagamento, milhares de servidores públicos do estado estão passando por muitas dificuldades financeiras, acumulando dívidas nos bancos, atrasando contas, e deixando até mesmo de se alimentar e pagar transporte até o local de trabalho.

Governadora Fátima Bezerra tenta criminalizar movimento mas a greve continua na Saúde

Resultado de imagem para Fátima e george soares
Governadora Fátima Bezerra e o seu bajulador e deputado George Soares que está de rabo cheio no governo petista

A Justiça do Rio Grande do Norte, acabou atendendo pedido da governadora Fátima Bezerra, do PT, e determinou que pelo menos 70% dos servidores da Saúde, que estão em greve, voltem a atuar nas unidades públicas do estado. A decisão do desembargador Amílcar Maia atendeu, parcialmente a governadora petista, que queria a declaração de ilegalidade da paralisação. O magistrado ainda estabeleceu multa diária de R$ 10 mil, em caso de descumprimento.

Apesar de a determinação ter sido feita no plantão do dia 1º de março, a sexta-feira anterior ao carnaval, o sindicato só foi notificado nesta quarta (13) e marcou uma assembleia de urgência para a manhã desta quinta (14). No fim da manhã, a categoria decidiu atender a decisão, mas seguir com a greve. O sindicato recorreu com um agravo de instrumento, protocolado ainda na quarta (13).

A Procuradoria Geral do Estado argumentou que, embora exista direito à greve, algumas categorias e serviços essenciais não podem parar. Além disso, argumentou que a situação piorava o quadro do sistema público, que está em calamidade, e que os serviços eram mais demandados no período de carnaval.

Além de pedir a ilegalidade, o governo pediu que, na hipótese de ser admitida a paralisação parcial da categoria, fosse mantido o contingente mínimo de 80% do quadro de servidores da saúde em atividade durante a greve, “de modo a assegurar a continuidade da prestação dos serviços públicos”, além de multa diária de R$ 100 mil ao sindicato e R$ 5 mil para os membros dos sindicatos e servidores que descumprissem a decisão.

Ataque a tiros em mesquitas na Nova Zelândia deixa 40 mortos

Ataque na Nova Zelândia

Um ataque a tiros em duas mesquitas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, deixou 40 mortos nesta sexta-feira (15, noite de quinta no Brasil). O número de mortos foi confirmado pela primeira-ministra do país, Jacinda Ardern. Há ainda 27 feridos.

​Segundo comissário de polícia da Nova Zelândia, Mike Bush, quatro pessoas —três homens e uma mulher— foram detidas por terem participado da ação, mas outros envolvidos ainda podem estar soltos.

Por isso, ele recomendou que a população da cidade permaneça em casa até que a situação esteja completamente controlada.

“A polícia está respondendo com toda a sua capacidade para gerenciar a situação, mas o ambiente de risco continua extremamente alto”, afirmou.

Leia maisAtaque a tiros em mesquitas na Nova Zelândia deixa 40 mortos

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: