fbpx

Ministério Público aciona Mineiro que não tem medo de rompimento da barragem do Pataxó

Após as cobranças do ex-prefeito do Assú Ivan Júnior e do deputado estadual, Nélter Queiroz, que inclusive alertou para o perigo de rompimento da parede da barragem do Pataxó, no municipio de Ipanguaçu, se as obras de recuperação parede do chamado Açu do Pataxó, não forem realizadas logo para sanar os problemas da falta de segurança que pode terminar igual a Brumadinho em Minas Gerais, quando a parede da barragem rompeu e matou centenas de pessoas, o secretário de Gestão de Projetos e Articulação Institucional (Segai), Fernando Mineiro (PT) na gestão da petista Fátima Bezerra, foi acionado pelo deputado George Soares, para dar explicação a população e ameinzar a situação política do puxa saco e líder do governo do PT, na Assembléia.

Na entrevista a Princesa FM que recebe mais de R$ 19 mil reais por mês dos cofres da Prefeitura do Assu para ajudar a pagar a folha de funcionários mensal da emissora que tem como sócios, os pais do prefeito Gustavo Soares e do deputado George Soares, o secretário Fernando Mineiro fez de tudo para retirar da cabeça do povo qualquer duvida sobre o descaso do líder do governo e deputado do PR, mas acabou confessando e revelando que o promotor de Justiça, Eugênio Carvalho Ribeiro, da Comarca de Ipanguaçu, o notificou e pediu explicações sobre a suspensão dos serviços que ameaça a segurança da parede da barragem.

Numa demonstração clara e completa de subserviência ao deputado George Soares, cacique de centanária oligarquia do Vale do Açu, o secretário Fernando Mineiro, tem como seu aliado político em Assú, o professora Volclene Bezerra, que é cunhado do dono da empresa de coleta do lixo contratada pelo prefeito Gustavo Soares e que ja embolsou mais de R$ 7 milhões dos cofres municipais, sem participar de licitação pública e sem que o Ministério Público investigue essa relação incestuosa de um integrante do PT com a administração do irmão do deputado do PR. Escute esclarecimentos de Nelter e Mineiro abaixo

Atraso na proposta de Previdência para militares atrasa reforma, diz Maia

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), destacou nesta segunda-feira (25) que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) precisa agilizar a entrega do projeto de lei que vai propor a reforma da Previdência para as Forças Armadas. A Previdência dos militares não foi incluída na PEC da Previdência (Proposta de Emenda Constitucional que altera as regras previdenciárias) e será encaminhada via lei complementar.

“Como é mais fácil de aprovar, eles têm medo de caminhar ates. Eu já me comprometi que só votamos os militares no dia seguinte da votação do regime geral. Mas tem que mandar o mais rápido possível, porque isso atrasa [a tramitação do texto já apresentado], há a compreensão do parlamento de que todos os setores precisam estar na reforma”, afirmou Maia em debate promovido pela Folha e pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) nesta segunda.

“A proposta apresentada pelo governo é ampla, dura, atinge a camada de cima de todos os poderes de forma muito forte em relação ao que os servidores gostariam, mas ela é o necessário”, afirmou Maia. No entanto, o parlamentar destacou que há pontos que tendem a gerar discussões mais acirradas e vão merecer atenção especial no plenário.

Maia criticou, por exemplo, a propostas de  alterações no BPC(Benefício de Prestação Continuada) para idosos mais pobres e a aposentadoria rural —que, segundo ele, tem suas particularidades. Anaïs Fernandes – Folha de São Paulo

Leia maisAtraso na proposta de Previdência para militares atrasa reforma, diz Maia

Nelter defende medidas que beneficiam os pequenos produtores do RN

Defensor assíduo dos norte-rio-grandenses que tiram seu sustento do campo, o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) sugeriu ao Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape) e do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (IDIARN) que realize a implantação do Selo SISBI em produtos de origem animal e que anistie pecuaristas potiguares que foram multados em decorrência da não vacinação de seus rebanhos durante os anos de seca.

“O SISBI [do Ministério da Agricultura, da Pecuária e Abastecimento] é um Selo nacional que padroniza e harmoniza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal para garantir a inocuidade e segurança alimentar destes, e que permite a comercialização dos produtos em outros estados do país, além das fronteiras de seu estado de origem”, destacou o parlamentar, frisando que, de acordo com o site do Ministério, o Selo já existe em estados como Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Tocantins.

Leia maisNelter defende medidas que beneficiam os pequenos produtores do RN

Deputado do PTC quer Prevenção ao Abuso Sexual e Violência no Transporte Coletivo no RN

Para incentivar denúncias de violência sexual e prevenir novas ocorrências, o deputado Ubaldo Fernandes (PTC) apresentou Projeto de Lei instituindo o Programa de Prevenção ao Abuso Sexual e Violência no Transporte Coletivo Público e Privado no Rio Grande do Norte. O objetivo primordial é reduzir os assédios e abusos sexuais no transporte coletivo do nosso estado, dos quais as mulheres são as principais vítimas.

Pelo texto do projeto, as concessionárias de transporte coletivo público ou privado do Rio Grande do Norte serão obrigadas a afixar, no interior dos seus veículos, cartazes que incentivem a denúncia, contendo os números da Polícia Militar (190), da Polícia Civil (197) e da Central de Atendimento à Mulher (180).

“Infelizmente, existe uma cultura de não denunciar esse tipo de ação, principalmente no transporte público. Isso se dá em função da dificuldade de se identificar o agressor, da falta de testemunhas e até desconhecimento do órgão apropriado para efetuar a denúncia”, justificou Ubaldo Fernandes.

Leia maisDeputado do PTC quer Prevenção ao Abuso Sexual e Violência no Transporte Coletivo no RN

Auditor que investigou Gilmar Mendes enviou dossiês a supervisor da Lava Jato

O ministro do STF Gilmar Mendes

Pelo menos um dos dossiês elaborados pela equipe da Receita Federal que investigou o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), e outros 133 agentes públicos, foi enviado para Marco Aurelio da Silva Canal, supervisor da Equipe de Programação da Operação Lava Jato.

A informação está em documentos enviados à Procuradoria-Geral da República pela própria Receita Federal.

Na semana passada, a PGR questionou o órgão sobre a fiscalização feita sobre Gilmar Mendes e a divulgação ilegal de seus dados para a imprensa.

A Receita, por sua vez, informou que o vazamento ocorreu por causa de um equívoco do auditor que realizava as diligências preliminares contra o magistrado.

Ele teria disponibilizado o dossiê de Gilmar Mendes para outros contribuintes que também eram investigados. O erro poderia ter ocasionado o vazamento de informações, segundo a Receita.

Leia maisAuditor que investigou Gilmar Mendes enviou dossiês a supervisor da Lava Jato

Almirante é o novo presidente da Codern e combaterá trafico de drogas no Porto de Natal

Resultado de imagem para walter e beto

O deputado federal Walter Alves (MDB) e o seu colega Beto Rosado, do PP, os dois foram responsáveis pela indicação do antigo presidente da Codern Fernando Dinoá, que comandou a administração dos portos de Natal e  Areia Branca.

Mais de 3 toneladas de cocaínas foram apreendidas ha pouco dias pela Policia Federal e Receita Federal, além da apreensão de mais 7 toneladas da mesma droga na Holanda, escoada pelo porto de Natal, que virou rota de tráfico internacional.

O novo presidente da Codern, é o Almirante-de-Esquadra Elis Treidler Öberg, indicado pelo deputado federal do PSL, Generão Girão.

ANP abrirá investigação sobre vazamento em plataforma da Petrobras

Sede da Petrobras no Rio de Janeiro

A ANP, agência reguladora do setor de petróleo, abrirá um processo de investigação sobre vazamento de óleo ocorrido na madrugada de sábado (23) na plataforma da Petrobras P-58, a terceira maior produtora do Brasil, causando derramamento de volume inicialmente estimado pela petroleira em 188 mil litros.

O incidente ocorreu com o rompimento de mangote da plataforma, durante operação de transferência de petróleo para navio aliviador, segundo informações publicadas pela estatal. Não houve vítimas, nem impacto para as operações, pontuou a companhia.

O objetivo da investigação, segundo a autarquia informou nesta segunda-feira (25), será “divulgar um alerta de segurança para a indústria, de forma a evitar a ocorrência de outros casos semelhantes”.

Leia maisANP abrirá investigação sobre vazamento em plataforma da Petrobras

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: