fbpx

Manifestantes venezuelanos incendeiam posto militar na fronteira

Manifestantes e agentes lançam pedras uns contra os outros na fronteira entre Venezuela e Brasil; posto militar foi incendiado Foto: RICARDO MORAES 23-02-2019 / REUTERS

Manifestantes entraram em confronto contra agentes da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) na fronteira entre Venezuela e Brasil, neste sábado, depois que a oposição venezuelana tentou ingressar no país com caminhões de ajuda internacional. Coquetéis molotov foram lançados contra um posto dos militares venezuelanos, que pegou fogo.

O conflito se intensificou por volta de 18h20, quando os manifestantes começaram a jogar pedras contra os agentes, que bloqueavam a fronteira por ordem do presidente Nicolás Maduro desde quinta-feira por ver na ajuda uma tentativa de intervenção estrangeira liderada pelos EUA. Os policiais responderam com bombas de gás lacrimogêneo e chegaram a lançar de volta pedras contra os civis.

Segundo o G1, os coquetéis molotov foram atirados por venezuelanos que vivem no Brasil. Eles conseguiram se aproximar dos fundos das instalações militares. Houve correria. Uma casa do posto militar ficou em chamas, assim como um carro estacionado no local.

Imagens reproduzidas ao vivo pela GloboNews mostraram o acirramento dos ânimos na fronteira. Não há informações sobre feridos nestes confrontos.

Leia maisManifestantes venezuelanos incendeiam posto militar na fronteira

Seguro obrigatório de carro tem ao menos 12 mil fraudes no Brasil

Moto no CE, estado líder de fraudes

Baleados registrados como vítimas de trânsito, uma mãe que fez a falsa declaração de que sua filha estava paraplégica e um professor de artes marciais dando aulas práticas quando, ao menos na teoria, deveria estar se recuperando de uma fratura exposta.

Todos esses casos são exemplos das quase 12 mil fraudes identificadas em 2018 ao DPVAT (seguro para danos causados por veículos), em todo o país. O número equivale a 2% dos 597 mil pedidos feitos aos seguros no país em 2018.

Segundo cálculos da seguradora Líder, responsável pela administração deste seguro público, a identificação dessas fraudes gerou a economia de R$ 70 milhões ao fundo.

Todo brasileiro que se envolver em um acidente de trânsito com veículo automotor, seja pedestre, passageiro ou motorista, tem direito a indenização. O dinheiro para isso sai de um fundo abastecido com o seguro obrigatório pago por todos os condutores. Fabrício LobelFolha de São Paulo

Leia maisSeguro obrigatório de carro tem ao menos 12 mil fraudes no Brasil

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: