fbpx

A cada 10 trabalhadores, 4 vendem vale-refeição

Mão passa cartão de pagamento em máquina
Trabalhadores vendem vale-refeição – Mário Bittencourt/Folhapress

Seja para fazer as compras do mês, complementar o orçamento ou guardar a grana, 39% dos trabalhadores que recebem vale-alimentação ou vale-refeição vendem o benefício (dos quais 44% usam a grana para pagar as contas).

Outros 61% garantem não recorrer à prática, principalmente os empregados das classes A e B. A constatação é de uma pesquisa do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

Em levantamento semelhante de 2018, 30% vendiam o tíquete, mas, segundo o SPC, não é possível comparar os estudos pois houve mudança na metodologia.

A pesquisa também mostra que mais da metade dos consumidores extrapola a grana paga pelo patrão para se alimentar, e a maioria considera que o valor é baixo e serve apenas como ajuda de custo. “As pessoas devem se perguntar se o tíquete é mesmo baixo ou se estão escolhendo os lugares mais caros para comer”, diz José Vignoli, educador financeiro do SPC. Marcela Marcos – Folha de São Paulo

Leia maisA cada 10 trabalhadores, 4 vendem vale-refeição

Com a corda no pescoço no RN, governadora do PT, começa a se dobrar a Bolsonaro

Fátima perde a arrogância após pressão da senadora Zenaide Maia

Apesar de ter se recusado a acompanhar a Ministra da Agricultura de Bolsonaro até Pendências, no interior do RN para visitar a Potiporá, a maior empresa produtora de camarões do Brasil, para agradar uma ala radical do PT que defende distancia do governo do presidente, mas também a governador Fátima Bezerra, atendeu ao grupo moderado dos petistas e participou de reunião com a ministra Teresa Cristina Corrêa, realizada na noite desta sexta-feira (15), em Mossoró. 

Ambas estavam acompanhadas de auxiliares e a partir do diálogo chegaram à conclusão de que Governo do Estado e Ministério estão alinhados com relação ao fortalecimento da Agricultura Familiar e com a necessidade de desburocratizar o acesso ao crédito rural e aos programas governamentais.

Alexandre Marinho (atual SEARA – Secretaria de Recursos Agrários, que passará a ser SEDRAF – Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar) destacou a necessidade de celeridade nos processos de regularização fundiária e citou que o Estado tem realizado mutirões para concessão dos títulos de propriedade.

A ministra reconheceu que a formalização dos pequenos produtores é a base de todo o processo de fortalecimento da agricultura familiar, uma vez que permite acesso às linhas de financiamentos e programas governamentais, como o de compra direta (PNAI), e criação de redes de distribuição e comercialização, como havia sido mencionado pelo secretário.

A governadora solicitou audiência com a ministra, que se prontificou a recebê-la em Brasília, para apresentar todas as necessidades do Estado e enfatizou a importância da conclusão da transposição das águas do Rio São Francisco para o RN, destacando que sem água não tem desenvolvimento agrário.

“Esta obra representa um importante passo em direção ao sonho de acabar com a falta d’água no interior do nosso Estado. Faremos uma integração da nossa rede de bacias, adutoras e barragens como Oiticica e Armando Ribeiro Gonçalves. Isso trará dignidade e progresso, desenvolvimento e qualidade de vida”, disse Fátima.

Participaram também da reunião os senadores Zenaide Maia e Jean Paul Prates, o secretário Jaime Calado (SEDEC) e representantes dos órgãos Idiarn, Emater, Emparn, Igarn e Idema.  

Governadora do PT se recusa a acompanhar visita da ministra da Agricultura de Bolsonaro a Pendências

Fátima Bezerra anuncia Fernando Mineiro para Articulação Institucional e Raimundo Alves para Gabinete Civil do RN — Foto: Divulgação
Fátima e Mineiro levam falta na visita da ministra da Agricultura de Bolsonaro a Pendências, mas não explicam porque não acompanharam o deputado João Maia

Escolhida pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Agricultura, a deputada federal Tereza Cristina, do DEM de Mato Grosso do Sul, acumula dívida de 9,8 milhões de reais, em valores não atualizados, com bancos e fundos de investimentos agropecuários.

O calote resultou em cinco ações na Justiça contra a parlamentar. Um juiz de São Paulo chegou a confiscar os 40,5 mil reais mensais de verbas indenizatórias que Cristina tem direito como parlamentar a fim de pagar parte desse passivo.

Ela esteve visitando a empresa Potiporã, a maior produtora de camarões do país e localizada em Pendências/RN, na companhia do deputado federal João Maia e o secretário de Agricultura do governo de Fátima Bezerra (PT), Guilherme Saldanha, entre outras autoridades, como os deputados federais General Girão (PSL) e Beto Rosado (PP).

A deputada federal Natália Bonavides, do PT, e o secretário estadual de Gestão de Projetos e Articulação Institucional (Segai) Fernando Mineiro (PT), não foram a Pendências, e muito menos a governadora Fátima Bezerra (PT) e o seu líder na Assembléia, deputado do PR George Soares, que não acompanharam João, mas não divulgaram uma nota explicando o motivo da ausência num evento muito importante.

Jarbas Rocha da Princesa ganha menos do que puxa saco oficial de George Soares

A imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Delkiza Cavalcante e Matheus Do Frutilândia, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Jarbas Rochas, o radialista da Princesa FM lotado no gabinete do deputado George Soares, ainda diz ser imparcial

O deputado do PR George Soares, líder do governo na Assembléia, agora perdeu de vez a vergonha. Com a ajuda do seu assessor mentiroso e condenado por calúnia e difamação contra o ex-vereador Heliomar Alves, do MDB, entre outros cidadãos do Assú, o deputado descaradamente mandou espalhar uma mentira de que o ex-prefeito Ivan Júnior reconhece seu trabalho o trabalho dele como deputado, o que nenhum imbecil ou idiota acreditou.

O blogueiro, puxa saco e lacaio do deputado George Soares, faz de tudo, é um baba ovo que só sabe agir para agradar o chefe, enquanto os vereadores que seguem a orientação política do prefeito do Assu Gustavo Soares, já andaram dizendo que vão contratar o blogueiro radialista Jarbas Rocha, apresentador dos programas Cadernos de Ocorrências e Panorama do Vale, da Rádio Princesa FM e assessor do líder do governo no seu gabinete na Assembléia.

Atualmente, o radialista Jarbas Rocha (Princesa FM) ganha por mês menos do que o puxa saco oficial dos Soares, lotado também no gabinete do deputado do PR George Soares.O Blog do VT já divulgou o salário do sem futuro e ventríloquo dos Soares, assim, como a mesada que o radialista Jarbas Rocha recebe do bolso do deputado George Soares, sem incluir o que ele ganha por fora e debaixo dos panos para defender o parlamentar e o prefeito Gustavo Soares.

Governo Bolsonaro pagou R$ 565 milhões em dívidas atrasadas de estados em janeiro

Fábrica de matrizes e cédulas da Casa da Moeda do Brasil (CMB), em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro

O Tesouro Nacional pagou, em janeiro, R$ 565,05 milhões em dívidas atrasadas de estados. Desse total, a maior parte, R$ 459,3 milhões, é relativa a atrasos de pagamento de Minas Gerais. Também foram pagos R$ 105,75 milhões do estado do Rio de Janeiro.

Os dados estão no Relatório de Garantias Honradas pela União em Operações de Crédito, divulgado nesta sexta-feira (15) pela Secretaria do Tesouro Nacional. As garantias são executadas pelo governo federal quando um estado ou município fique inadimplente em alguma operação de crédito. Nesse caso, o Tesouro cobre o calote, mas retém repasses da União para o ente devedor até quitar a diferença, cobrando multa e juros.

Em 2018, a União já quitou R$ 4,803 bilhões de dívidas em atrasos de entes subnacionais. Desse total, R$ 4.027,9 bilhões couberam ao estado do Rio; R$ 553,15 milhões a Minas Gerais; R$ 123,95 milhões ao Piauí; R$ 64 milhões a Roraima e R$ 33,59 milhões a Goiás. Nenhum município teve garantias cobertas pelo Tesouro no ano passado.

Em 2016 e 2017, o Tesouro pagou, respectivamente, R$ 2,377 bilhões e R$ 4,059 bilhões em dívidas de estados e municípios.

Leia maisGoverno Bolsonaro pagou R$ 565 milhões em dívidas atrasadas de estados em janeiro

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: